Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


CONTADOR DE VISITAS


contador View My Stats

página de fãs


Pesquisar

 

sitemeter


Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


HOMEM OU MULHER

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 19.04.17

No mundo de hoje, por onde circulam mais de oito bilhões de almas, a coisa mais difícil é saber quem é homem e quem é mulher. A coisa está tão misturada, que não se encontram mais diferenças entre homens e mulheres. No meu ponto de vista, esta situação é no mínimo engraçada, não adianta procurar diferenças entre os sexos, porque elas não existem. 

Nos meus tempos de rapaz, mulher usava brinco nas orelhas, hoje, marmanjo também usa. Era muito bonito ver mulheres com brincos de ouro, verdadeiras obras de arte, hoje, tanto homens quanto mulheres, só usam bijuterias, a menos que se arrisquem a perder as orelhas. No passado só mulheres e personalidades intelectuais, usavam cabelo comprido, hoje encontramos muitos imbecis com imensas cabeleiras. Antes somente as mulheres usavam batom e pinturas no rosto, hoje o que mais se vê são homens a fazer o mesmo.

Afinal, o que é ser homem e o que é ser mulher? Será que é o pênis e a vagina? Essas coisas estão tão vulgarizadas que não identificam mais nada. A biologia nos confunde ainda mais, pois os mapas genéricos nos mostram que as diversidades celulares e as interações moleculares, criaram áreas de intercessão entre o sexo masculino e o feminino, tão grandes, que a diferença entre eles, é praticamente nula. Definir um corpo como feminino ou masculino, pelas suas formas, é muito difícil. A semelhança entre os corpos é tão grande, que não encontramos diferenças.

 Então, ser homem é ser viril? É tomar sempre a iniciativa? Ser mulher é ser mais meiga e mais zelosa? Então eu sou os dois. Sou homem quando enfrento os problemas, sou mulher quando procuro atender aos afazeres de casa. Quando lido com os filhos, sou mulher, quando vou resolver brigas deles, sou homem. De tarde, sou praticamente mulher, mas se algum filho vier me pedir dinheiro, viro homem.

O que define então os sexos é a roupa? Os homens vestem azul e as mulheres vestem rosa. Isso também já não funciona. Tem que fazer como Pitágoras, quando todo o mundo afirmava que a terra era plana, ele descobriu que ela era redonda. Certa vez, descobriu que era traído por sua mulher Merluza, com dois cadetes. Matou os três e fez três covas quadradas, para enterrá-los. Reparou que os quadrados dos dois cadetes,  eram iguais ao quadrado da hipócrita Merluza. Por isso é que o mundo é confuso até hoje.

   

Deus abençoe a todos

        

Agostinho Gomes Ribeiro 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:50

A METÁSTASE

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 19.04.17

Chama-se “Metástase ou Metaptose” a disseminação de um determinado tipo de Câncer, gerado pelo corpo humano. Determinadas células desse tumor maligno, se desprendem e vão atacar outros órgãos do corpo, corrompendo o organismo e tornando difícil a sua cura.

Um fenômeno semelhante está acontecendo na administração do Estado do Rio de Janeiro. A descoberta das falcatruas do Ex Governador, desencadeou uma quantidade enorme de suspeitas de várias autoridades. O Presidente da Assembleia Legislativa foi levado coercitivamente para depor na Polícia Federal. A coisa se complicou com a prisão de cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, sendo que um sexto, continua foragido no estrangeiro.

A metástase atingiu em cheio o Poder Executivo e o Poder Legislativo estadual, principalmente o Tribunal de Contas, órgão fiscalizador das contas públicas. Já corre o boato de que o Poder Judiciário também está envolvido. Uma delação premiada que está sendo negociado com o Ex Governador preso, uma centena de Juízes, Magistrados e Desembargadores serão denunciados. Está tudo contaminado na atuação dos poderes públicos do Estado. Desde o guarda da esquina, que faz vista grossa para infrações menos lesivas, passando pela Polícia Militar que executa vítimas indefesas, o fiscal que recebe propina para desconhecer os maus comportamentos, atingiu agora os mais altos escalões da Administração. Não sabemos onde tudo isto vai parar.

 O Rio de Janeiro sempre foi visto como uma vitrine do País inteiro. Se a situação está assim neste espelho do Brasil, imaginamos como estará ao longo destes oito milhões de quilômetros quadrados, sobretudo nos rincões mais longínquos e abandonados.

As maiores vítimas deste Carcinoma que corrói todo o Rio de Janeiro, são como sempre os pobres funcionários, muitos ainda não receberam o salário de fevereiro e poucos receberam o décimo terceiro salário. Os poucos que receberam, foi com o confisco que foi feito ao Ex Governador preso. Os mais sacrificados são o aposentados e pensionistas. Muitas pessoas que sempre tiveram uma vida  boa, hoje estão desesperados com dívidas e contas a pagar. Muitas pessoas ficaram depressivas e sobrecarregam  a farmácia da Igreja em busca de  remédios. Só Deus pode socorrer estas pessoas.

   

Deus abençoe a todos

       

Agostinho Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:47

A IDADE DE CRISTO

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 19.04.17

Muitas vezes vemos a figura de Deus Pai, como um  ancião velho e meio caduco. Tudo isto é simbologia, pois Deus não é velho e nem novo, ele é atual, pois em Deus não existe tempo e nem espaço. Jesus Cristo como homem, nasceu no ano um e morreu no ano trinta e três. É verdade que ressuscitou dos mortos, mas como Deus, pois a morte jamais teria poder sobre Deus. Jesus Cristo é Deus e como tal, não tem principio e nem fim. Nunca será possível dizer a idade de Jesus Cristo. 

No final do século XIX e inicio do século XX, muitos filósofos previram o fim de Deus e da Igreja. Teve um que previu a morte de Deus para o ano de 1925. Todos esses filósofos já morreram muitos deles não deve existir nem fragmentos e Deus continua vivo mais atuante do que nunca e a Igreja nunca terá fim porque é de consistência divina. Nestas previsões ficou confirmado o desconhecimento e as dúvidas que os homens têm de Deus. O quanto o ser humano é insignificante diante da imensidão de Deus.

O Século XX foi considerado o século da fé, dada a quantidade de Igrejas que surgiram por todos os lados. Surgiram com grande força os Santuários Marianos pelo mundo Os Santuários de Guadalupe e de Lourdes, bateram o recorde de visitas. Fátima apareceu nos primeiros anos, mas ao final do século, foi um dos Santuários mais visitados no mundo. Fátima vai fazer Cem anos este ano, já que as Aparições aconteceram em 1917.

Em pleno século XXI, muitos homens ainda desconhecem o Plano da Salvação, que trouxe Deus para o nosso mundo, para acabar com a hipocrisia da humanidade. Muitos homens ainda consideram Deus como algo que está sujeito às suas manobras, não aceitam suas limitações e seu poder que não lhes garante nenhum privilégio. Por isso, nenhuma das previsões sobre Deus aconteceu e não acontecerá nunca. “ Porque os homens põe mas Deus dispõe”.

As Igrejas nunca foram tão frequentadas, por todos os lados andam cheias de fiéis. Surgiram em muitos países grupos de Oração e muitas Comunidades Religiosas. Muitas pessoas que viviam afastadas estão voltando para a Igreja. Contra os fatos não existem argumentos. Os últimos Papas têm elevado ao máximo a Igreja Católica e falaram abertamente do amor de Deus pela humanidade.

O Papa João Paulo II foi um baluarte na luta contra o Comunismo e a Guerra Fria. Mostrou ao mundo o fracasso do Comunismo. O atual Papa Francisco já atuou nas relações de Cuba com os Estados Unidos, suspensas há mais de meio século. Deus é o Primeiro e será o Último, nunca passou e nunca passará.

    

Deus abençoe a todos

        

Agostinho  Gomes   Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:45

INSCRITOS PARA O PASSEIO DA ASSOCIAÇÃO PRAZER DA MEMÓRIA - 20 MAIO DE 2017

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 14.04.17

Caros associados da ASSOCIAÇÃO PRAZER DA MEMÓRIA

 

 

Este ano propomo-nos realizar o seguinte passeio:

 

I. VISITA SANTUÁRIO DA BEATA ALEXANDRINA, em BALAZAR, Póvoa de Varzim

 

Resultado de imagem para beata alexandrina

 

 II. MONTE DA FRANQUEIRA E A SUA BASÍLICA

 

 

 

 Resultado de imagem para monte da franqueira barcelos

 

 III. SRª DA ABADIA, Amares

 

Resultado de imagem para senhora da abadia

IV. S. BENTO - GERÊS

 

Resultado de imagem para S. Bento, Gerês

 

 

Se quiser participar, inscreva-se. Email: cunharibeiro762@hotmail.com

 POR AGORA ESTÃO INSCRITOS:

 

1. João Sousa Ferreira;

2. Edite Ferreira

3. Francisco Cunha Ribeiro

4. João Ribeiro

5. Edma Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:14

UMA TARDE INESQUECÍVEL

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 13.04.17

Até ao meio dia daquela Sexta Feira, o sol brilhava intensamente. No entanto, por volta das quinze horas, caíram profundas trevas sobre a Terra. Relâmpagos cruzavam o espaço, uma vez por outra, iluminavam a Cruz do Salvador e aparecia aquele corpo mutilado. Quando a escuridão se tornou mais intensa, ouviu-se uma voz, que deixou a todos aterrorizados. “Tudo está consumado”!”(Jô 19,30)” Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito.” ( Lc 23,46). Então Jesus inclinou a cabeça e morreu. Naquele momento, uma luz muito brilhante, iluminou aquele Corpo pendente da Cruz. O Centurião romano que assistia a todos os acontecimentos, não se conteve e exclamou:  “Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus!”

Este acontecimento provocou uma enorme confusão. As pessoas eram lançadas umas sobre as outras, as pedras rolavam pela montanha abaixo. As autoridades presentes, apavoradas, jogavam-se umas sobre as outras. Enormes trovões sacudiram a montanha, até as cortinas do Templo se rasgaram de alto a baixo. Após alguns instantes de pavor, tudo voltou ao normal.

Um silêncio terrível pairou sobre o Monte Calvário e as multidões, caladas, cheias de medo, foram aos poucos se afastando. Cada um levava em sua mente aquela imagem de pavor, ao ver aquele Corpo Crucificado. Estava sereno, pois havia morrido sem queixumes e sem reclamar, embora sofresse escárnio e zombarias. As únicas palavras foram: “Pai, perdoa-lhes, pois eles não sabem o que fazem.”

José de Arimatéia e Nicodemos, após receberem autorização de Pilatos, desceram o Corpo da Cruz e colocaram-no por alguns instantes nos joelhos de Sua Mãe. Aquelas mãos que haviam acolhido em Belém, acolhiam agora no Monte Calvário, em situação muito diferente, um corpo mutilado e maltratado pela prepotência dos homens. Tudo precisava ser muito rápido, pois já começava a Páscoa dos Judeus. Havia ali perto um túmulo que ainda não fora usado, colocaram ali o Corpo de Jesus. Para os homens, tudo tinha terminado.

No dia seguinte, aquelas pessoas humildes, procuravam por Jesus, nos locais onde ouviam suas palavras, precisavam curar seus males. Mas, aquelas mãos que afagavam, agora jaziam cruzadas sobre o peito, na escuridão daquele túmulo. Ninguém entendia como aquele homem, que tudo podia, não tinha poder sobre a morte. Mas aquele Homem, era Deus.

        

Deus abençoe a todos

   

Agostinho Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:40

QUANTAS VEZES

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 05.04.17

 ...Quantas vezes pensamos em desistir dos nossos ideais, deixar de lado os nosso sonhos, abandonar a luta, renunciar à vitória e a tudo  que já conseguimos na vida.

 ...Quantas vezes batemos em retirada, com o coração amargurado, pelas injustiças que sofremos sentidos, porque não fomos compreendidos, em nossos esforços e nossas lutas para tornar este mundo melhor.

 ...Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade, sem ter ninguém que possa dividir connosco, a luta e o esforço para  atender os necessitados.

 ...Quantas vezes sentimos uma grande solidão, ainda que cercados de pessoas, porém alheias aos nossos anseios em promover os nossos irmãos de caminhada.

 ...Quantas vezes gritamos a esmo, porque ninguém quer ouvir os nossos apelos, à paz, ao amor e à  concórdia.

 ...Quantas vezes lutamos por uma causa perdida. Temos connosco apenas a esperança, pois se esta for perdida, não teremos mais nada para perder.

 ...Quantas vezes voltamos para o nosso lar, com sensação de derrota,  cansados e desanimados, diante da frieza de tantas pessoas.

 ...Quantas vezes uma lágrima teima em descer pelo nosso rosto, justamente no momento em que precisamos ser fortes e destemidos, diante de situações adversas.

 ...Quantas vezes recorremos a Deus, pedindo mais forças e um pouco mais de luz. Mas Deus nos parece tão longe e tão insensível aos nossos apelos.

 ...Quantas vezes as respostas aos nossos anseios, vêm de uma maneira que não conseguimos entender: um sorriso, um olhar de ternura, um cartão ou um bilhete, um aceno de mão ou um gesto de carinho.

 ...Quantas vezes insistimos em perseguir uma solução, acreditamos numa ajuda, mas nos deparemos, com um bando de pirilampos, cuja luz não ilumina.

 ...Quantas vezes Deus nos ajuda, nos mostra  os verdadeiros caminhos, mas de uma maneira que não conseguimos entender.

 ... Quantas vezes enveredamos pelos caminhos mais difíceis, porque nós temos uma missão, de sermos felizes e levar esta felicidade, para todos os lugares, semear o amor e plantar a paz. É amando que seremos amados e perdoando que seremos perdoados.

   

Deus abençoe a todos

       

Agostinho Gomes Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:14

ASSIM É A VIDA

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 05.04.17

Cada ser humano que circula pelo mundo, é um corpo vivente. Segundo o grande Pacifista M. Ganhdi, “um corpo sem religião, é um corpo sem vida.” Todos sabem que Ganhdi não era Cristão, professava o Budismo. Sua admiração pelo Cristianismo, era porque sua origem está intimamente ligada ao Budismo. Além disso, o Budismo não se caracteriza como uma religião, mas como uma filosofia de vida.

Na década de 1960 li alguns livros da autoria de Hubert Rhoddy, um ex teólogo brasileiro, proibido de exercer a Teologia pelo Vaticano, ao tempo do Papa Pio XII, que faleceu em 1958. Rhoddy, proibido de escrever sobre Teologia, passou a escrever livros muito interessantes. Desse autor li: a vida de Santo Agostinho, o grande filósofo da humanidade, a vida de São Paulo, o autor das catorze Epístolas e o Quinto Evangelho. Como tenho por hábito passar adiante cada livro que já li estes não tenho a menor ideia onde foram parar.

O importante é no Quinto Evangelho a comparação que o Teólogo faz entre o Cristianismo e o Budismo. Realmente, as vinte e cinco teses do Budismo, estão totalmente inseridas no Novo Testamento, particularmente o Sermão da Montanha, que começa no Capítulo cinco do Evangelho de São Mateus e vai até ao Capítulo oito. Ganhdi dizia que se fosse perdida a Bíblia, mas salvassem o Sermão da Montanha, nada estaria perdido.

No Quinto Evangelho, o autor se refere ao suposto Evangelho de São Tomé, um livro “apócrifo”, não faz parte da Bíblia. Diz que Jesus Cristo na sua juventude estivera na Índia a tomar lições de Budismo. Isto tem algum fundamento. São Lucas fala em Jesus Cristo, no Capítulo dois, quando tinha doze anos e se perdeu de seus pais em Jerusalém, na festa da Páscoa. Só volta a falar nele, quando já tinha trinta anos descendo ao Jordão para ser batizado por João Batista e dar inicio à sua vida pública. Onde Jesus estivera durante dezoito anos? A Bíblia só diz que Ele crescia em estatura e sabedoria.

Se tivermos conhecimento das vinte e cinco teses do Budismo, que são cinco temas com cinco orientações cada tema, referentes ao relacionamento de pais e filhos, empregados e patrões, maridos  esposas, capital e trabalho, e etc. Mas o que está patente, são os quatro sofrimentos universais, dos quais ninguém consegue fugir. O Nascimento, as Doenças, a Velhice e a Morte. Todos vão morrer, o mistério é saber: Como, Quando e Onde.

 Todos nascem sem pedir e morrem sem querer

   

Deus abençoe a todos

        

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:13

TOQUE DE RECOLHER

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 29.03.17

Hoje diante da técnica e da ciência, ninguém mais consegue ser livre. O Watsapp, o Messenger, o rádio, a televisão, o relógio e o telefone móvel, enfim, uma leva de instrumentos a nos ditar ordens. A cada  dia as pessoas ficam mais escravas delas mesmas. Hoje ninguém consegue se distanciar destas coisas. É uma febre geral, todas as pessoas, com os pequenos aparelhos na mão, a navegar pela Internet, ou falam com outras pessoas. O que mais vemos são pessoas a caminhar e a falar pelas ruas, em outros tempos, todos pensariam que estavam malucos.

Apesar de usar toda a técnica e modernidade, ainda consigo manter certa independência, não permito ser dominado pela técnica. Só recebo ordens de mim mesmo. Muito raramente fico a navegar na Internet. Só uso o aparelho quando ele toca. No Watsapp, só procuro algum recado ou alguma mensagem. Meu toque de recolher é sagrado. Quando soa o sinal, eu desligo e me desligo do mundo. É muito bom a gente se desligar de todas as confusões, acender uma pequena luz, na nossa mente e navegar naturalmente pelo nosso subconsciente. E nos nossos devaneios, com os pensamentos bem reduzidos, dar uma revisada naquilo que vivemos durante o dia, aguçar a nossa imaginação, para os nossos desejos, ainda que libidinosos, mas que circulam pela nossa mente.

Na hora de atender ao toque de recolher, nesses momentos não estamos para ninguém, não estamos vendendo e nem comprando nada. Só me levanto para atender uma necessidade do corpo. Não atendo ao zelador do condomínio e nem o entregador do jornal. Que jogue na minha porta. Quando chega o momento de me isolar, não quero saber das manchetes dos jornais. Viver é muito divertido, mas resguardar as nossas horas de recolher é muito bom. É como uma visita ao íntimo de nós mesmos, é como um chá, um cafezinho, ou um vinho do porto, que oferecemos a nós mesmos e ficamos agradecidos. Se neste momento tiver uma música suave e melodiosa, então o gozo é total.

 Refeitos de todos os percalços, voltamos ao nosso ambiente. O trânsito continua confuso. As pessoas continuam a caminhar e a falar ao telefone, ou parados a viajar na Internet. Nós como estamos refeitos do stresse, achamos tudo muito normal. Se tivermos o cuidado de atender ao toque de recolher, tudo ao final vai dar certo. Se ainda não deu certo, é porque ainda não chegou ao final.

  

Deus abençoe a todas

         

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:28

OS CATOLISMUNDOS

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 29.03.17

O Brasil é considerado o maior país Católico do mundo, segundo as Estatísticas, são 85% da população brasileira. Porém, isto só acontece no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Realmente, 85% da população brasileira, é católica de IBGE, pois católicos atuantes e praticantes, não chegam a cinco por cento. Além disso, esta pequena percentagem, ainda se divide em católicos autênticos e catolismundos.

Os católicos autênticos são aqueles conscientes de seus deveres religiosos. Os catolismundos são aqueles que de manhã vão à Missa, à tarde vão para a Macumba e à noite vão para o Espiritismo. Exploram quanto podem os seus semelhantes. Pagam mal a seus empregados fazem negócios escusos, praticam a corrupção, lavam dinheiro. Jamais se escandalizam diante das transgressões da Lei e Deus. A causa dessa miopia religiosa impede muitos cristãos de enxergarem a dimensão social do pecado.

Isto acontece com maior frequência nos países ocidentais e americanos. O acúmulo de grandes fortunas, em detrimento de bilhões de pobres e assalariados. Segundo uma revista sobre capital, apenas oito empresários, detêm a maioria do capital da humanidade e se dizem cristãos. Frequentam as Missas e vivem explorando os necessitados. O Papa Francisco tem razão quando afirma que estes homens deveriam negar a fé em Deus e se proclamarem ateus.

As Igrejas Cristãs deveriam aproveitar a Quaresma, para meditar e fazer um profundo exame de consciência, analisar como agem, diante de tantos filhos de Deus, excluídos de uma vida digna, por essa sociedade que não prioriza a solidariedade. No Brasil de hoje, temos aproximadamente treze milhões de desempregados, famílias inteiras passando privações. Se as pessoas são Templos de Deus, por que, se gasta tanto dinheiro em construções de Templos de pedra. Por que isentar as Igrejas de pagarem impostos, favorecer o enriquecimento e a lavagem de dinheiro, como acontece com tantas, aqui no Brasil. Possui  iates,  caros de luxo, mansões cinematográficas, tudo em nome de Igrejas para não pagarem impostos.

A Revista “Paris Match” fez uma pesquisa, perguntando qual a diferença entre empresários ateus e empresários católicos. A conclusão, foi que os católicos frequentam as missas, de resto, tudo é igual. “É por isso que nas notas de Dólar está escrito: In God We Trust” ( Em Deus confiamos). Isto é uma afronta à miséria que existe por esse mundo afora.

    

Deus abençoe a todos

       

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:23

O CÂNTARO DE BARRO

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 22.03.17

Na aldeia de Parada existem poucas pessoas que se lembrem do Cântaro de Barro Preto. Era a vasilha usada pela maioria das famílias, para buscar água na fonte e guarda-la dentro de casa para seu uso. Nos meus tempos de adolescente, somente o Senhor Joãozinho Chaves, tinha água dentro de casa. Era canalizada de uma mina que tinha junto da Fonte do Neto. O restante das famílias carregava água das fontes da aldeia nos cântaros de barro, onde era mantida para uso diário. As fontes eram: a fonte do Santo, a fonte do Mouro e a Mina do Fundo. Era comum ver mulheres com os cântaros à cabeça, cheios de água, levada para as casas, para consumo das famílias.

Naquele tempo não se falava no fontenário da Cuscarreira. Eu lembro quando foi feita essa obra. A água vinha de Fonte Castanheira e do Regato Porto Cerdeira. Foi construído um Reservatório no Tojal, dali é que ia a água para a Cuscarreira. A Câmara Municipal forneceu os canos, mas as valas até ao alto da serra, quem as cavou foi o povo. Nos meus treze anos de idade, trabalhei muitos dias. Cada dia iam algumas pessoas em rodízio, para cavar as valas. Lembro que um dia, na Corte do Pereira, a vala teria que passar por cima de uma rocha que precisava ser dinamitada. Fizeram o buraco onde foram colocadas três bananas de Dinamite, o rastilho estava rebentado e o fogo não chegou aos explosivos. Ficamos meio dia á espera de um técnico de Vila Pouca, para constatar que era o rastilho rebentado.

 Naquele tempo havia muitas nascentes pela serra, eu conhecia quase todas. A gente fazia pequenas represas para o rebanho beber. Existiam as poças de cima junto da tapada e as poças de baixo, junto do Porto da Bouça. As águas de Fonte Castanheira, que era a melhor fonte da serra, foram desviadas para o Viveiro. Foi uma luta para canalizá-las para a aldeia. As águas dessa fonte juntavam-se ás do Regato Porto Cerdeira, num depósito construído ali.

Lembro o dia que a água jorrou na Cuscarreira, foi um dia de festa. O Empreiteiro da obra foi o Senhor Jeremias, o povo o aplaudiu pela obra. Passados alguns dias, começou a construir a casa no Adro de São Pedro, aproveitou a bondade da aldeia para roubar o terreno do Santo. Essa casa ainda se encontra lá, hoje pertence à Junta da Freguesia.

 Em Parada hoje, todos têm água dentro de casa, poucas pessoas devem se lembrar do “Cântaro de Barro Preto ” , que tantas vezes ia à fonte, até que um dia lá ficava a Asa. A Fonte do Santo, hoje está muito diferente, falta a grande Pia entre a torneira e o Tanque, onde beberiam os animais que subiam ou desciam à rua. Eu sinto saudades dessa Fonte.

    

Deus abençoe a todos

         

Agostinho Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:59

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes

  • Cláudio Dias Aguiar

    Sou Cláudio Dias Aguiar, único filho do casal Raim...

  • mami

    domingo gordo é mesmo para enfardar :D :D :D

  • Anónimo

    Os meus pesames a familia.

  • Ebe Taveira

    Como assim??

  • cheia

    Muitos parabéns pelas suas oitenta e quatro Primav...

  • cunha ribeiro

    À Emília e ao Orlando Branco, filhos da Dona Alice...

  • cheia

    Já não bastava  as agencias de rating conside...

  • cunha ribeiro

    Grande texto sr Agostinho Gomes Ribeiro. Partilho-...

  • João Ribeiro

    Parabéns primo Agostinho pelo belo texto sobre a S...

  • cunha ribeiro

    Eterno também já é o senhor na memória dos paraden...




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds