Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


CONTADOR DE VISITAS


contador View My Stats

página de fãs


Pesquisar

 

sitemeter


Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


O NOTÍCIAS DE AGUIAR ESTEVE LÁ

por cunha ribeiro, Domingo, 28.08.16

not aguiar 001.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:03

CIDADE QUE ME SEDUZ

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 24.08.16

A cidade do Rio de  Janeiro é mundialmente conhecida como “Cidade Maravilhosa”. E com justiça, realmente, é uma cidade muita bonita e não existe no mundo outra com as mesmas características, é cercada de belezas naturais por todos os lados, é a única cidade no mundo que tem uma floresta no meio, feita pelo Criador, não por mãos humanas.

Conheço esta cidade há 66 anos, desde 1950 do século passado. É cercada de morros por todos os lados. Na década de sessenta, todos os morros eram florestas, não se viam favelas na Cidade. A Rocinha, a maior favela da América Latina, eu conheci como uma imensa horta, uma “roça”, não tinha um barraco. Fui muitas vezes lá comprar verduras, para o restaurante que eu trabalhava. Naquela imensa plantação, trabalhavam três portugueses, que vendiam a verdura colhida na hora. No inicio da década de 70, por causa da seca no Nordeste, os morros foram invadidos e começaram as favelas no Rio de Janeiro.

Construí minha casa numa rua de acesso a um morro, naquele tempo, não existia nenhum barraco, hoje está cheio por todos os lados. Na história da cidade diz que todos os morros eram particulares, como a cidade é mais baixa do que o nível do mar, a Prefeitura desapropriou todos os morros, para que ali não existissem construções, somente florestas.

Virou propriedade pública, não é de ninguém invadiram e hoje essas favelas é o maior problema da cidade.

Foram essas favelas que transformaram a cidade na mais violenta do mundo. A partir de 2008, começaram a fazer quartéis de polícia no interior dessas favelas para combater o tráfico. A partir daí, as maiores vítimas são os próprios policiais. Em 2016, de janeiro a julho, foram assassinados 70 policiais, uma média de dez por mês. O povo do Rio de Janeiro, também é relaxado e não têm amor pela cidade. Invadem a floresta para construírem mais barracos, jogam lixo por todo o lado. A Baia da Guanabara é o lugar mais poluído do mundo. A Cidade é cortada por vários rios, onde jogam todo o tipo de lixo. Infelizmente, acompanhei a degradação de uma cidade tão linda. Hoje a cidade tem muitos Túneis e muitos Viadutos.

Todos os dias de manhã, olho para o Corcovado, para confirmar se o Cristo ainda está lá. Qualquer dia, Ele não vai aguentar tanta bandalheira e vai sumir. Vai procurar um lugar mais seguro.

   

Deus abençoe a todos

       

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:30

A TRAVESSIA DA VIDA

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 24.08.16

O nosso Planeta Terra é uma bola, assim nós imaginamos que partindo de um ponto, seguindo numa linha reta, voltaremos com toda a certeza ao ponto de partida, depois de atravessarmos toda a superfície do Globo Terrestre.

A Travessia da nossa vida, segundo a nossa imaginação, também é assim. Diz até a sabedoria popular que uma pessoa quando é velho, volta a ser criança. Realmente esta travessia da vida é como um grande rio, cheio de pedras, para nós atravessar-mos, pisando nessas pedras. Estas pedras representam os nossos problemas que enfrentamos no decorrer da nossa vida. Em alguns  lugares estas pedras estão cobertas de água, outras estão movediças ou escorregadias. É um risco constante a travessia do rio da nossa vida.

Quando nós temos fé, Deus nos dá um “Cajado”, para facilitar a nossa travessia. Este cajado nos garante a tranquilidade, proporciona melhor equilíbrio durante a caminhada, assim, não nos sentimos perdidos e nem inseguros, pois o cajado é a nossa segurança total. Permite-nos diminuir o esforço nas subidas, torna o nosso corpo mais leve, não sobrecarregando as articulações. Serve de apoio ao passar de uma pedra para a outra. Ajuda-nos ainda a manter um bom ritmo de caminhada, pois se transforma numa alavanca de nossa motivação.

Nos lugares onde há risco de queda, é um apoio seguro. Com ele podemos ainda procurar as pedras cobertas pela água, permitindo-nos pisar em local firme. Protege nossos joelhos e nossos tornozelos, do peso em cima deles. Com a ajuda deste cajado, podemos andar distâncias maiores e com mais conforto. Serve ainda para ser usado em encontros indesejados, principalmente, com animais nocivos á vida.

O cajado do qual estamos a falar, que nos ajuda em todos os momentos da nossa caminhada, é a Palavra de Deus que vivida com ardor, nos dá a sensação de maior vigor e apoio, na Travessia da nossa Vida. Esta Palavra nos socorre nos auxilia, nos apoia, nos corrige e nos dirige. Assim, de muitas formas o cajado é o melhor auxilio que podemos usar na travessia da vida, para ser calma e segura.

Quando somos crianças, adormecemos na sala, mãos carinhosas nos levam para a cama e no dia seguinte acordamos no nosso quarto. Ao final da nossa Travessia, adormecemos neste mundo, mãos angelicais nos transportam, nós acordamos junto a Deus, na plena felicidade. É isso que nos diz a nossa fé.

  

Deus abençoe a todos

        

Agostinho Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:26

UM MISTÉRIO DE AMOR

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 17.08.16

Um grande mistério fundamenta o Cristianismo e o distingue de todas as outras religiões existentes no mundo, inclusive a maior de todas elas, a Muçulmana, que predomina principalmente na Ásia e na África. É o Mistério da Santíssima Trindade, que é manifestado ao Homem e prova que Deus não é um Ser solitário, mas uma Comunidade de Amor, sob o sinal da misericórdia infinita e eterna. A Santíssima Trindade é considerado o maior Mistério do Cristianismo, pois sintetiza o Amor do Pai pelo Filho e gera a figura do Espírito Santo.  “ O Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. Porém, não são três deuses, são Três Pessoas Distintas, mas um só Deus Verdadeiro.”

Os pagãos adoravam uma infinidade de deuses, (o Politeísmo), somente o Povo Hebreu, adorava um único Deus, ( o Monoteísmo). Esta revelação de que Deus é Uno e Trino, nos foi trazida por Jesus Cristo e caracteriza a Grande Revelação. A filosofia grega apresentava Deus como um “motor” imóvel, que não se importava com a vida do ser humano. Porém, o Deus de Israel, começa a se manifestar aos Profetas, até que aconteceu a grande revelação, apresentando Deus como um Pai que é Amor e que se preocupa com a realidade humana e que conhece suas fadigas e dores.

O Pai enviou seu Filho ao mundo, para viver no meio dos homens, pelos quais entregou sua vida, num gesto de profundo Amor. No deserto o povo Hebreu, já  havia experimentado o amor de Deus, com prodígios e milagres, caminhando com eles, até introduzi-los, na Terra de Canaã, a Terra Prometida. Jesus Cristo leva à plenitude a revelação de que Deus é uma Trindade de Amor. E uma perene Comunhão de um Mistério Trinitário. Esta  revelação derruba as teses filosóficas, segundo as quais, Deus seria uma projeção do homem, isto é, o homem teria criado o conceito de Deus, a partir da sua própria condição humana. Mas o homem jamais teria capacidade de conceber um Mistério tão impressionante como o da Santíssima Trindade. Viver esse Amor Trindade, é viver na alegria e na certeza de que não será em vão, a luta por um mundo mais fraterno e mais justo.

Santo Agostinho, o maior filósofo que a humanidade já conheceu, relutou muito para entender este Mistério. Chegou à conclusão que o ser humano, jamais terá condições de entender os Mistérios de Deus. Pois se é um Mistério, é para ser acreditado e vivido, jamais explicado.  Ainda que houvesse uma explicação possível, o Mistério deixaria de existir, passaria a ser considerado um fato normal, assim como Deus, deixaria de ser Deus, para se transformar num acontecimento histórico. Por mais que a Ciência se preocupe, por mais que se esforce, nunca vai encontrar qualquer explicação para os Mistérios de Deus.

 Em nossa vida religiosa, temos o Dogma e o Mistério. O Dogma é uma verdade tirada da Bíblia, explicada, para ser acreditada. O Mistério é um fenômeno que só a Deus pertence e que nunca será explicado, mesmo porque não tem explicação.

      

Deus abençoe a todos

           

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:52

AS PRAGAS QUE FICARAM

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 17.08.16

Conta-nos a tradição que Cristóvão Colombo, ao descobrir a América, também descobriu uma porção de produtos que levou para a Europa. Ou melhor, confiscou-os dos Índios Americanos e introduziu-os na Europa no século XVI.

Ao chegar numa certa ilha um nativo apresentou-lhe um tomate. Colombo pensou tratar-se de uma maçã nativa, perguntou para que servia aquilo? O nativo respondeu que era para fazer saladas, molhos e refogados. O Navegador que era apaixonado pelo macarrão que Marco Pólo trazia do Oriente, pensou logo num complemento para as macarronadas de sua avó. Trocou o tomate por missangas. O índio mostrou-lhe uma batata, ele perguntou como se comia aquilo? Responderam-lhe que se comia frita ou cozinhada. Colombo pensou logo nas batatas fritas do Mac Donald, meteu a batata na algibeira e deu mais umas missangas para o nativo.

Em seguida o  índio deu-lhe uma fruta de cacau. O Almirante pensou logo nos chocolates da Suíça, guardou no bolso. O índio mostrou folhas de fumo, Colombo imaginou logo o mundo inteiro a fumar aquilo e guardou-a. O Nativo ofereceu uma planta de coca, Colombo imaginou toda a Europa alucinada com a cocaína. E guardou tudo na algibeira, recompensou os índios com as bijuterias que carregava. Olhando para os índios, viu que todos tinham uma argola no nariz. Ao ter certeza que aquelas argolas eram de ouro, ordenou a seus homens que arrancassem as argolas de todos, e que se fosse preciso arrancassem também o nariz.

Os nativos como não tinham como lutar contra as armas da expedição, entregaram todo o ouro, mas rogaram pragas aos brancos: que as batatas tornassem as pessoas obesas. Que o chocolate entupisse as artérias com colesterol. Que o fumo provocasse câncer nos pulmões, a coca transformasse as pessoas em alucinadas, o ouro destruísse suas  almas, o tomate se transformasse num reles Ketchup.

Assim, por causa da ganância do descobridor, o mundo vive os traumas das pragas rogadas pelos Índios. Encontramos muitos gordos a ocupar o lugar deles e dos outros. Muitas pessoas morrendo de infarto por causa do colesterol. Os Hospitais lotados de cancerosos, muitos loucos viciados em drogas. Pessoas preocupadas em esconder o ouro. Todos estão vermelhos de vergonha e por usar tanto Ketchup.

   

Deus abençoe a todos

       

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:48

O PASSADO E O PRESENTE

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 11.08.16

No domingo passado, dia 7 de agosto, aconteceu a Festa Anual da Associação, O Prazer da Memória. Como sempre, no Largo de São Pedro, graças à Internet, pude apreciar alguns momentos da Festa, o que me deu imensa saudade, pois no ano passado, estive presente. Mas este ano não foi possível.

Por falar em Memória, quero recordar algumas pessoas que encontrei em 2008, depois em 2012, porém em 2015 já não estavam presentes. Lembro principalmente do João Clara e do João Cunha. O João Clara viajou comigo à Quinta da Malafaia, no passeio patrocinado pela Câmara Municipal, em  2008. Viajamos um ao lado do outro, tivemos a oportunidade de recordar o nosso tempo de rapazes. O João Cunha encontrei-o na Festa de São Pedro.  Conversamos sobre o tempo em estudamos na Saudosa Escola de Parada.

Em 2012, o João Clara já havia partido. Porém, o João Cunha estava na festa. Quando terminei a saudação aos Emigrantes, ele me abraçou emocionado. Em 2015, já não vi o João Cunha. Disseram-me que estava internado. Soube que ele falecera em junho. Fiquei muito triste, foi mais um que se foi. Hoje na Aldeia de Parada só tem dois do meu tempo. O Agostinho Monteiro e o Domingos, casado com a minha Prima Almerinda. Encontrei esses dois, fiquei muito feliz. É uma alegria encontrar pessoas do nosso tempo. O tempo em sua marcha detentora, não perdoa ninguém, a cada instante que passa, ele corta um pedaço ao nosso já curto caminho.

A Aldeia de Parada, continua linda, uma eterna mistura entre o velho e o novo. Correndo de cima a baixo, conhecemos todas as casas, porém, não conhecemos os moradores. Também não  podia ser diferente. Uma pessoa nascida no ano em que deixei a aldeia, hoje tem 66 anos,  uma vida. Parada está misturada entre o Velho e o Novo, o Passado e o Presente. É a única aldeia que tem uma  Associação voltada para a Memória. Mas a maioria dos Paradenses ainda  não se convenceram disto. Eu não queria partir sem ver todos os meus amigos, engajados no Amor e na Memória, a esta terra impoluta que nos viu nascer

    

Deus abençoe a todas

         

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:42

MEU QUERIDO MEU VELHO

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 11.08.16

No segundo domingo de agosto é o dia dos Pais.

Tem poucos dias que o Senhor me semeou no ventre de minha Mãe. Ainda não sou nada, sou apenas uma pequena semente, que começa a se desenvolver e a tomar forma. Estou a crescer, não vai demorar que eu serei uma cópia sua. Antes de sair daqui, quero lhe dizer que não estou com medo, sei que vou ter muito amor e proteção de sua parte. Já me disseram que vou morar num lugar muito lindo, espero que eu aproveite ao máximo, a seu lado e de minha Mãe.

Na hora em que eu sair daqui, vou abrir um enorme berreiro, afinal, vou dar de cara com um amplo espaço, muita gente estranha junto de mim. Sei que no inicio vou dar muito trabalho para vocês. Até eu me habituar ao novo ambiente e ao novo estilo de vida, vou levar muitas preocupações para vocês, muitas vezes vou perturbar o vosso sono, por causa das dores de barriga  e de ouvido, muito comuns na minha idade. Mas quando eu crescer, saberei reconhecer e farei tudo para pagar.

Quero lhe pedir que não fique com ciúmes da Mãe. Por algum tempo, ela vai esquecer um pouco de você, por minha culpa, pois estará muito preocupada comigo, mas o amor por você, não terá diminuído, será o mesmo, com o correr do tempo, tudo voltará ao normal. O amor que existe entre nós, aumentará com o tempo. Um belo dia o Senhor vai mandar fazer um cordão, com uma medalha, com o meu primeiro dente incrustado, colocará um par de botinhas no painel do seu carro.

Mais adiante irei para a escola, mas nos fins de semana, sairemos juntos para brincar. Um dia já estarei crescido, do seu tamanho, ou quem sabe mais alto, então seremos dois colegas a nos divertir, conversaremos como dois adultos, sobre os problemas da vida. Eu me transformarei em um homem, espero que seja como você, mas nunca esquecerei os momentos felizes que juntos passamos. As festas de aniversário que o Senhor fez para mim, os presentes que me deu que eu pensava ser o Papai Natal que os trazia.

Procurarei viver minha vida sempre espelhada na sua, principalmente na sua educação, na sua honestidade e no seu caráter. Sua imagem de grande homem me acompanhará sempre. Saiba que eu reconheço que sem a sua ajuda, jamais chegaria a lugar nenhum. Um dia encontrarei alguém que goste de mim, como você encontrou minha Mãe. Terei filhos, seus netos, lhes falarei do Senhor, quero que eles me admirem como eu sempre  o admirei.

Sei que um dia  vai partir, é a ordem natural da vida, espero poder sempre venerar sua memória. Meu querido meu velho meu, meu amigo   que meus filhos me amem, como eu amei a Você.

    

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:38

MENTE SÃ CORPO SÃO

por Francisco Gomes, Terça-feira, 09.08.16

Sabemos que somos escravos dos nossos pensamentos. Cada pensamento corresponde a um movimento da nossa mente. Quando surge o pensamento, já preparamos nossa mente para absorvê-lo e nosso corpo para colocá-lo em prática. É muito comum se afirmar que “somos aquilo que pensamos”. Tinha um filósofo que associava a vida ao pensamento, pois dizia: “penso logo existo”. Diante da realidade de que somos escravos daquilo que pensamos, é importante que nossos pensamentos sejam sempre positivos, jamais negativos. O nosso subconsciente é um tipo de “armazém” dos nossos pensamentos, grava aquilo que pensamos e executa os nossos pensamentos. Se pensarmos positivo, teremos elementos positivos, se pensamos negativo, teremos elementos negativos. A maioria das doenças que atacam os seres humanos são psicológicas e oriundas dos nossos pensamentos.

Existem vários exercícios para se saber se temos algum poder paranormal. Muitas vezes esse poder existe e nós não sabemos. Além disso, existem também vários exercícios para se ter uma  vida melhor e obter sucesso em nossos desejos. O sistema de mentalização, segue o alfabeto grego. São conhecidos os sistemas Alfa, Beta, Delta e Gama. O exercício Alfa é mais fácil e usado para melhorar de vida ou conseguir algum benefício  na vida. Qualquer pessoa pode tentar o exercício Alfa, se não conseguir resultados, vai dormir. Existem pessoas que conseguem níveis mais elevados. Uma pessoa que consiga atingir o nível gama,  dá para fazer coisas extraordinárias,  como curar doentes.

É muito bom praticar exercícios mentais para aliviar o estresse, além disso, é bom descobrir se temos poderes para normais. Os poderes para normais, não surgem quando nós queremos, nós os temos ou não. Não há como adquiri-los, quem os tem já nasce com eles, é preciso treinar para desenvolvê-los. O poder da mente está muito evoluído e faz parte do dia a dia de muitas pessoas. A mentalização Alfa só funciona em proveito próprio. Agora os outros níveis, para quem os têm, podem ser usados para ajudar outras pessoas.

Se conseguimos controlar os nossos pensamentos, (mentalização Alfa), podemos faze-los sempre positivos e nossa mente só vai absorver elementos positivos e nós seremos criaturas felizes porque temos o controle em nossas mãos. Se pensarmos em doenças, tristezas, desgraças, não há dúvida de que vamos colher isso. Há necessidade de controlar nossos pensamentos para as coisas boas, para que nossa vida seja boa. Nos primeiros tempos do Cristianismo, quando ainda não se conhecia a “Parapsicologia”, as pessoas agiam pela força dos dons do Espírito Santo, que eram derramados por Deus sobre as pessoas escolhidas. Estes dons não eram propriedade de quem os recebia, mas

deveria usá-los para ajudar quem precisasse. O mesmo acontece com os níveis de mentalização  mais elevados, a pessoa só pode usa-los em benefício dos outros, não dele próprio. Assim acontecia com os dons espirituais, quem recebia de graça, de graça deveria distribuir.

Hoje muitos milagres anotados na Bíblia, não são mais milagres e sim fenômenos mentais. Nem por isso deixam de ter valor. Quem conhece a fundo estes mistérios, sabe que os altos níveis mentais, são os mesmos Dons Espirituais.

     

Deus abençoe a todos

         

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:39

HEBREUS OU JUDEUS?

por Francisco Gomes, Terça-feira, 09.08.16

A nossa fé começa com a saída de Abraão da pequena cidade de Ur na Caldeia, Abraão era muito rico, possuía muito gado e muitos escravos, adorava vários deuses, conforme os povos daquele tempo. Havia um deus para cada situação na vida. Abraão passou a imaginar a existência de um Deus que comandava todos os outros e passou a invocar esse Deus, que passou a se corresponder com ele. Abraão tomou conhecimento do verdadeiro Deus que criara o universo com tudo o que nele existe. Abraão se colocou à disposição desse Deus prometendo obedecer-lhe em tudo. Deus ordenou a Abraão que saísse de sua terra, levasse tudo o que possuía e fosse para uma terra que o próprio Deus lhe indicaria.

Assim Abraão aportou nas terras da antiga Palestina, onde hoje fica o Estado de Israel e outros povos. Abraão teve um filho com a escrava Agar, a quem chamou Ismael, dele surgiu o povo árabe, os Ismaelitas. Teve outro filho com a esposa Sara a quem chamou de Isaac, deste filho surgiu o povo Hebreu. Isaac teve dois filhos, Esaú e Jacó, foi a partir de Jacó que  também era conhecido por Israel, que se formou o povo, mais tarde chamado Judeu.

Jacó teve doze filhos, um deles chamado José, foi vendido pelos irmãos a  uns mercadores egípcios, que mais tarde no Egito, se tornou um grande mandatário abaixo do Faraó. Naquela região surgiu uma grande estiagem e com ela veio a fome. Sabendo que no Egito havia muita fartura, Jacó partiu para lá levando com ele seus onze filhos e seus animais. José recebeu muito bem o seu Pai e seus irmãos, que foram muito bem tratados naquele país.

No Egito, os doze filhos de Israel ou Jacó, tiveram muito progresso e formaram doze tribos,  cada uma com o nome de um dos filhos de Jacó. Como mudou a política no Egito, os hebreus passaram a ser perseguidos e escravizados. Foram libertados da escravidão por Moisés, que com milagres e prodígios, consegui libertar os hebreus do jugo dos egípcios. Andaram pelo Deserto quarenta anos, depois da morte de Moisés, sob o comando de Josué, entraram afinal em Canaã ou Terra Prometida.

Nas terras de Canaã, as doze tribos formaram um País que foi governado por diversas formas de governo e por último por Reis. Após a morte de Salomão, aconteceu um grande “cisma” e separaram-se  as doze tribos, dez para um lado e duas para o outro. As dez tribos se deslocaram com destino ao norte, as duas ficaram no centro onde fica Jerusalém. As duas que ficaram, uma era do Irmão mais velho, Judá e dali surgiram o nome Judeu, aquela região passou a chamar-se Judeia. 

Aqueles povos foram dominados pelos romanos. Foi no meio deste povo que nasceu e foi crucificado Jesus Cristo. No ano 71, os romanos arrasaram Jerusalém e os Judeus se dispersaram pelo mundo. Foram muito perseguidos pelo estigma da morte de Cristo. Nos meados do século passado, foram muito perseguidos pelo Hitler, quando morreram mais de 300 mil Judeus, foi o holocausto. Em 1948, as Nações Unidas devolveram-lhes  suas terras e os Judeus se instalaram no mesmo lugar, onde formaram o estado de Israel.

    

Deus abençoe a todos

        

Agostinho  Gomes  Ribeiro  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:32

Tourencinho esteve connosco

por cunha ribeiro, Terça-feira, 09.08.16

Cumprindo o que já havia prometido, como é seu apanágio, o Dr Manuel Agostinho Borges Machado prestou, este ano,  uma magnífica ajuda à nossa associação.

O nosso obrigado às gentes de tourencinho, na pessoa do diretor do Lar Srª do Extremo, Manuel agostinho Borges Machado.

 

Francisco da Cunha Ribeiro e restante Direção da APM

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:07

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds