Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728


CONTADOR DE VISITAS


contador View My Stats

página de fãs


Pesquisar

 

sitemeter


Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


SOUTÊLO VENCE O SEU GRUPO COM 21 PONTOS!

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 28.02.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:20

O CAMINHO DAS VALSADAS

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 27.02.13

O Conselho Directivo dos Baldios está a proceder à abertura de um novo caminho agrícola/rural que liga a estrada municipal, até às valsadas. O caminho segue paralelamente na mesma direcção da ciclo-via.
O caminho antigo foi abandonado, passando a população a utilizar o caminho que está neste momento a ser concluído. Fica assim concluída mais uma aspiração dos compartes de Parada.
Este caminho vai ter, junto à berma que o separa da ciclo-via, um plantação de árvores. Gostaríamos que os paradenses nos dessem uma opinião acerca do tipo de árvores que lá querem ver: De fruto, ou de sombra?
M.A.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:10

HOJE AINDA VAMOS FALAR DESTE CAMINHO - QUE VAI ATÉ ÀS VALSADAS

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 27.02.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:45

O SEM ABRIGO

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 27.02.13

 

 Ontem e hoje tem sido notícia de primeiras páginas o inesperado desprendimento material de um sem abrigo americano por este ter  devolvido um anel valioso, que lhe caiu na caixa de esmolas, escorregando do dedo de uma jovem americana, sem que esta o notasse e desejasse.

 Pus-me a cogitar no assunto e, muito embora aplauda e sublinhe a nobreza do gesto, devo dizer que bem vistas as coisas se trata de um comportamento lógico num sem abrigo.

 O que eu quero dizer é que me surpreenderia bem mais que um endinheirado qualquer tivesse o gesto do sem abrigo americano. Um sem abrigo não é um pobre, ou um ser desprezível. Um sem abrigo não rouba - pede. A sua indolência não se confina ao imobilismo em que o vemos. A sua indolência é uma atitude espiritual e filosófica que deve merecer o nosso apreço e compreensão. É que o sem abrigo não é nenhum pobre de espírito. Embora pareça o contrário, ele é um ser humano que não se ajoelha perante o dinheiro. É alguém cujo destino o levou a não valorizar no dinheiro mais que o necessário para a sua sobrevivência. Daí o seu desprendimento, o seu franciscanismo material.

 Não se chama dinheiro, aquilo que o sem abrigo precisa. Chama-se AMOR.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:42

VILA POUCA COM AS CORES DO PASSADO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 26.02.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:56

O DESTAQUE DE HOJE VAI PARA

por cunha ribeiro, Terça-feira, 26.02.13

O ERNESTO RIBEIRO, filho do nosso conterrâneo José Moreira, e neto da Tia Soledade.  Reside em Lisboa, é Licenciado em Direito, e julgo que Vice Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da TAP.

( Se não for assim, o Ernesto Ribeiro corrigir-me-á)


FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:00

PEDOFILIA

por cunha ribeiro, Terça-feira, 26.02.13

 

 Que haja padres pedófilos é repugnante, mas entende-se um pouco melhor do que se houver um só Bispo ou Cardeal que o seja. É que há grandes probabilidades de um padre se "deixar" ordenar com a inconsciência dessa "doença" do corpo. Já na Idade da ascenção a Bispo ou a Cardeal, não há desculpa. Nenhuma desculpa.

 

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:33

ASSIM SE PROTEGE A CORRUPÇÃO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 26.02.13

A “falsa questão” do gabinete do ministro Vítor Gaspar


Após a fusão da Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) com a Inspecção-Geral de Finanças (IGF), anunciada em Setembro de 2011, deixaram de ser publicados os relatório das acções de inspecção às câmaras municipais, juntas de freguesia e empresas municipais. Desde 1995 que o acesso aos relatórios completos era livre para qualquer cidadão. Por decisão do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, a IGF vai passar a publicar no seu site resumos de pouco mais de 30 linhas dos relatórios. (Fonte: Público).
Após a publicação da notícia, o gabinete de Vítor Gaspar explicou que “o não acesso aos relatórios é uma falsa questão, tendo em conta os mecanismos previstos na Lei de Acesso aos Documentos Administrativos”.
O livro Má Despesa Pública dedica um capítulo ao “Direito de Acesso à Informação”. Como aí explicamos, a partir de agora, quem quiser ter acesso aos relatórios da IGF terá de redigir um requerimento do qual constem os elementos essenciais à identificação dos elementos pretendidos, e a sua própria identificação pessoal. A entidade pública deve responder no prazo de 10 dias e a recusa tem de ser fundamentada. Uma realidade bem diferente face à facilidade com que qualquer cidadão podia até aqui aceder aos referidos relatórios.
Em ano de eleições os cidadãos vêem barrado o acesso à informação sobre a actividade dos órgãos autárquicos. É que as Finanças dizem ainda que mesmo os resumos de 30 linhas serão publicados “excepto nas situações em que exista inconveniente”. O que será que o Ministério das Finanças entende por “inconveniente”?
PS: Já agora, fique a saber que a integração do site da IGAL na IGF custou nove mil euros.

Adenda:  "A corrpupção ganhou"
Do Blog " Má Despesa Pública"

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:32

DUAS NATUREZAS

por Francisco Gomes, Segunda-feira, 25.02.13
Conheço um homem que cria dois cachorros de porte grande. Um é cor branca e o outro cor preta. Ele ensinou os animais a lutar ferozmente, um contra o outro. Nos fins-de-semana, leva os animais para uma praça próximo à sua residência e ali faz uma competição com a briga dos cachorros, faz apostas sobre o vencedor. Uma vez ganha o branco e outra vez ganha o preto, o homem ganha sempre. Isto chamou a atenção de algumas pessoas pois não é muito normal acontecer este rodizio em briga de cachorros. Depois de muita insistência, o homem revelou o mistério. Quando queria que ganhasse o branco, ele alimentava-o muito bem durante a semana, enquanto o outro passava fome, e vice-versa quando queria que ganhasse o preto. Na hora da briga, o animal melhor alimentado, vence com facilidade o outro que está mais fraco e esfomeado.
Lembrei deste fato para mostrar que a nossa vida é exatamente assim. Nós temos duas naturezas: a natureza material que nos é dada por este mundo, e a natureza espiritual, que nos é dada por Deus, simbolizado no amor. Sabemos que é o espírito que dá vida à matéria, por isso nós somos diferentes uns dos outros. Uns são de espírito alegre e extrovertido, outros são apreensivos e contraídos, é o espírito que vai determinar a vida do corpo. As duas naturezas geram para nós duas vidas, a vida material e a vida espiritual. Para que haja equilíbrio em nossa vida, precisamos alimentá-las por igual. A vida material, tem uma durabilidade pré estabelecida, a vida espiritual é eterna, é infinita. Não podemos esquecer que é o espírito que comanda o corpo e portanto é a nossa verdadeira identidade. Quando o corpo perde as condições de vida, morre. O espírito que é imortal abandona o seu invólucro. Começa o percurso inverso, o corpo volta à terra de onde veio, e o espírito volta para Deus que é o seu lugar.
Acontece então um fenômeno, o espírito que deu vida a este corpo, agora é obrigado a caminhar pelo caminho que o corpo lhe preparou. Se nós alimentamos mais uma natureza que a outra, agora vamos sentir a diferença. Se nosso corpo semeou o amor, o espírito vai encontrar o caminho livre para Deus. Caso contrário, é o caos. Precisamos refletir como estamos alimentando as duas naturezas. Vai vencer aquela que estiver melhor alimentada.

Agostinho Gomes Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:53

PÉSSIMA DESPESA PÚBLICA

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 25.02.13

Os carros da Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro


Uma leitora do Má Despesa decidiu partilhar uma carta que enviou para a administração das Águas de Portugal e para a ministra do Ambiente a propósito da situação da Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro (ATMAD). Segundo a leitora, a “ATMAD está tecnicamente falida, falhando sistematicamente pagamentos a fornecedores”. Apesar das graves denúncias que apresenta, até agora nada foi feito. “Todos estamos cientes das dificuldades pelas quais Portugal vai passar nos próximos anos. Aguenta-se na pele os sacrifícios impostos pelos governantes (redução salarial, aumento de IVA e IRS, cortes em prestações sociais etc...). A revolta torna-se grande quando depois destes apertos, a empresa Águas de Trás os Montes e Alto Douro continua funcionar como se fosse uma empresa rica e sem grandes dificuldades de dinheiro (ignorando os prejuízos de milhões em todos os anos desde o inicio)”, refere o leitor.
Aqui ficam alguns dos casos apontados:
“1. Há uma engenheira que trabalha em Bragança e tem carro unicamente para se deslocar uma vez por semana a Vila Real (sede). Ainda teve um mestrado pago pela ATMAD na Universidade Católica no Porto. Tem ordenado à volta de 3.000 euros mais carro para uso total.
2. Diariamente há viaturas da empresa que são utilizadas somente para deslocações casa-trabalho-casa. Chega-se ao cúmulo de haver 2 carros que há mesma hora fazem o percursos Vila Real-Chaves-Vila Real (150 Km aprox) com uma pessoa cada um. Inversamente também há uma viatura que faz 150Km só com uma pessoa. Tudo à custa do erário público.
3. Um carro a fazer o percurso Porto-Vila Real-Porto todos os dias, são só deslocações casa-trabalho.
4. Dois carros a fazer o percurso Vila Real-Lamego-Vila Real todos os dias, são só deslocações casa-trabalho. Com uma pessoa cada um!
5. Um carro a fazer o percurso Torre de Moncorvo-Porto-Torre de Moncorvo todos os fim de semana, são só deslocações casa-trabalho.
6. Um carro a fazer o percurso Vila Real-Porto-Vila Real todos os fim de semana, são só deslocações casa-trabalho.
7. Um carro a fazer o percurso Vila Nova de Foz Coa-Vila Real-Vila Nova de Foz Coa todos os dias, são só deslocações casa-trabalho.
8.Um carro a fazer o percurso Macedo de Cavaleiros-Vila Real-Macedo de Cavaleiros todos os dias, são só deslocações casa-trabalho.
9. Mais uma série de carros que supostamente serviriam para engenheiros civis utilizarem nas deslocações para obras, mas como agora não há obras nenhumas são utilizados como carros particulares sem haver qualquer controlo.
10. Há também 2 viaturas (1 Jipe e 1 Ligeiro) parados no parque de estacionamento por pura "birra" do Sr. Administrador, ou seja, os contribuintes têm que pagar as manias e humores do Sr. Administrador das Águas de Trás os Montes e Alto Douro.
Todos estes carros têm gasóleo/gasolina, seguro, manutenção e ,pasme-se, lavagens (pasme-se!!!!) pagas pela ATMAD.
Há mais situações parecidas, torna-se difícil compreender como uma empresa falida, sem receitas e com pagamentos em atraso possa dar-se ao luxo de ter uma frota de mais de 100 viaturas em que só 70% são de operação/intervenção e as restantes servem só para uso pessoal”.
Na mesma carta também é questionado o facto de empresa trabalhar com três escritórios de advogados quando tem duas advogadas a tempo inteiro no Departamento Jurídico. O Má Despesa não tem forma de verificar a veracidades destas acusações.
Publicao no Blog " Má Despesa Pública"

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:41

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes

  • cunha ribeiro

    Absolutamente de acordo!

  • Cláudio Dias Aguiar

    Sou Cláudio Dias Aguiar, único filho do casal Raim...

  • mami

    domingo gordo é mesmo para enfardar :D :D :D

  • Anónimo

    Os meus pesames a familia.

  • Ebe Taveira

    Como assim??

  • cheia

    Muitos parabéns pelas suas oitenta e quatro Primav...

  • cunha ribeiro

    À Emília e ao Orlando Branco, filhos da Dona Alice...

  • cheia

    Já não bastava  as agencias de rating conside...

  • cunha ribeiro

    Grande texto sr Agostinho Gomes Ribeiro. Partilho-...

  • João Ribeiro

    Parabéns primo Agostinho pelo belo texto sobre a S...




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds



Pág. 1/14