Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


CONTADOR DE VISITAS


contador View My Stats

página de fãs


Pesquisar

 

sitemeter


Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


MAIS CINCO PARADENSES INSCRITOS PARA A VIAGEM AO MINHO

por cunha ribeiro, Domingo, 29.03.15

E assim já somos trinta:

 

26. Teresa Guedes;

27. Amélia Dias;

28. Luís Pereira;

29. Maria Augusta;

30. Lucília Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:00

QUOTAS DOS ASSOCIADOS, ANO DE 2015

por cunha ribeiro, Domingo, 29.03.15

Como já vai sendo hábito,  fazendo-o sempre no início de cada ano,  o nosso associado João Ferreira já transferiu 100 euros para o pagamento da sua quota e das dos seus familiares, relativas ao ano em curso.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:10

QUOTAS DOS ASSOCIADOS

por cunha ribeiro, Domingo, 29.03.15

O Manuel Almeida acaba de me entregar a sua quota de sócio relativa ao ano transacto.

 

Cândida Pinto

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:05

A GRANDE SURPRESA

por Francisco Gomes, Sábado, 28.03.15

" Este fato aconteceu há 60 anos, foi precisamente em 1955." O meu amigo Francisco da Silva, um Cearense muito simpático, todos os dias, quando ia para a repartição, pois era funcionário público, ou voltava para casa, ele via na janela, aquele busto de mulher muito simpática. Ficava encantado a olhar para ela, para aquele palmo de rosto, que aparecia nos momentos que ele passava. Ela chamava-se Joaquina, era filha de um comerciante de secos e molhados. Ela tinha um problema, pois nunca saía de casa para lugar nenhum.

O Francisco pediu informações dela, a um tal de ventura, que era amigo do pai dela. O Ventura frequentava a loja do comerciante. Disse para o Francisco, que se tratava de uma moça muito prendada, mas carregava com ela um problema familiar. Sua mãe fora prostituta e fora morta num bordel. Por isso, ela carregava essa vergonha e não saia de casa. O Francisco não achou que fosse um problema tão grave e manifestou o desejo de namorá-la.

A moça também não lhe era indiferente, respondia aos seus acenos de afeto. E assim, iam se gostando pela janela. Certo dia o Francisco fez chegar até ela um bilhete. Dizia que conhecia o seu problema, mas que não via qualquer obstáculo, por isso queria falar com o Pai dela, para poderem namorar. Ela respondeu muito feliz, pedia que fosse a casa dela no domingo, depois do meio dia, pois o pai fechava a loja ao meio dia.

O Francisco não cabia em si de contente, contava cada hora e cada minuto que faltava para chegar o momento. Chegou o domingo, depois do meio dia já estava o Francisco à porta do comerciante. Este recebeu-o com muita atenção, mandou que se sentasse na sala e serviu-lhe um licor. Disse que já sabia do que se tratava, se ele conhecia o problema e não via obstáculo, ele autorizava o namoro, pois sua filha merecia ser feliz. O Francisco delirava. Foi chamada a Joaquina, quando adentrou na sala, o Francisco ficou pasmado com a sua beleza, porém muito espantado, quando viu que ela tinha uma perna de pau. Foi um silêncio geral. O pai dela vendo a surpresa do Francisco disse ao rapaz: Você não falou que conhecia o problema dela e não via obstáculo? Disse: mas pensava  que o problema dela fosse a mãe!. Ora meu rapaz, disse o comerciante, esse problema o tempo já levou, ainda mais, minha filha não tem nada que sofrer por causa da mãe dela que já morreu à tantos anos.

Diante das lágrimas da Joaquina e diante da sua beleza, o Francisco ajoelhou a seu pé e disse: Que importa uma perna, se tens um coração tão grande. Eu assisti ao casamento deles. Tiveram três filhos. Após a morte do Pai dela, venderam tudo no Rio de janeiro e foram morar no Ceará. O Francisco era apaixonado pela Joaquina. Algumas vezes ele me dizia: Se tivesse as duas pernas, talvez não fosse tão boa esposa.

                                                             

Deus abençoe a todos

                                                          

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:16

ABRA A SUA PORTA‏

por Francisco Gomes, Sábado, 28.03.15

O Dr. Fritz Kaufmann, um grande médico alemão, reconhecido pela Associação Médica Internacional, com atuação destacada em vários campos da Medicina Moderna foi convidado pela Associação Médica Americana, para uma série de  conferências em várias Universidades. Terminou suas conferências na Universidade de Chicago. O Dr. Kaufmann participou em cirurgias de alto risco em vários hospitais do mundo, por isso, era considerado a maior autoridade em Cirurgia.

Na cidade de Chicago, vivia a senhora Mary Charlot, que sofria de uma doença estranha. Alguns médicos já haviam aconselhado a recorrer ao Dr. Kaufmann, não o fizera por falta de recursos para viajar até à Alemanha. Com a viagem do grande Cientista  a Chicago, sua cidade, despertou-lhe a possibilidade de ser atendida por esse médico, estava ali a sua esperança.

O Dr. Kaufmann esteve três dias em Chicago. Apesar do intenso programa, todos os dias, após o almoço, fazia uma caminhada pelas redondezas do hotel, onde estava hospedado. No último dia, enquanto fazia a sua caminhada, foi surpreendido por um temporal. Para se abrigar da chuva, procurou abrigo debaixo de uma marquise, no corredor de entrada de uma casa, cuja moradora ao olhar aquele estranho ali, ficou chocada com sua presença e pediu-lhe que se retirasse. Não aceitou as desculpas daquele estranho à sua porta.

O Dr. Kaufmann não teve outro recurso, do que  voltar para o hotel debaixo de chuva, onde chegou todo molhado. Naquele dia, á tarde, embarcou de volta para a Alemanha.

À noite, ao ver o noticiário na Televisão, a senhora Mary  Charlot, quase teve um enfarte, ao ver que o estranho que estivera à sua porta, naquela tarde fora aquele homem, que ela além de não abrir sua porta, ainda o tratou com grosseria, mostrando seu desagrado pela sua presença naquele lugar. Com o acontecido, a Senhora Charlot entrou em depressão, pois o famoso médico que ela tanto precisava consultar, estivera à sua porta e ela o expulsara. Lamentou a  perda da sua última esperança de cura para a sua doença, por causa do seu orgulho. Agora tudo estava perdido.

 Quantas vezes acontece isto com qualquer um de nós. O Cristo está à nossa porta disfarçado, além de não abrirmos a porta, ainda o expulsamos do nosso convívio. Antes de expulsar uma pessoa da porta de nossa casa, precisamos analisar bem de quem se trata.

                                                      

Deus abençoe a todos

                                                   

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:10

UM BLOG QUE DEIXOU MARCA(S)

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 27.03.15

No ano em que Maria de Lurdes Rodrigues colocou a Educação em rota de colisão com o abismo, havia um BLOG em Portugal que logo percebeu a iminente catástrofe. Ao leme, determinado e seguro, seguia Paulo Guinote - o "Comandante" que logo acolheu os que, como ele, se indignaram.

Centenas de professores (talvez milhares) sentiram então a solidariedade de Paulo Guinote na expressão da sua revolta. Um deles fui eu.

E agora que parece ter chegado ao fim esta aventura queria agradecer a Paulo Guinote o tempo que perdeu comigo a publicar uma série textos que então escrevi.

O Blog " Educação do Meu Umbigo" não acaba aqui, pois já tem o seu lugar na História da Educação em Portugal. E o seu eco individual e coletivo que parece passado já é futuro. 

 

O meu obrigado ao Professor Paulo Guinote

 

Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:47

Para já, o Meu Candidato Preferido

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 26.03.15

O primeiro candidato presidencial à esquerda odeia Sócrates, critica Costa e apoiou Seguro

A dez meses das presidenciais, surge o primeiro candidato oficial: o socialista Henrique Neto, antigo empresário de Leiria, crítico feroz de José Sócrates, apresenta a candidatura na quarta-feira e promete causar estragos à esquerda. A direção do PS não comenta
O primeiro candidato presidencial à esquerda odeia Sócrates, critica Costa e apoiou Seguro
 
 Marcos Borga

António Costa não deu ouvidos aos que o vinham alertando para a possibilidade de, mais cedo que tarde, surgir um "franco-atirador" da área socialista com uma candidatura presidencial. E a "ameaça" concretizou-se: Henrique Neto, antigo empresário de Leiria, ex-deputado e ex-dirigente do PS, vai apresentar a sua candidatura na quarta-feira, às 16h00. Feroz crítico dos governos de José Sócrates e, por arrasto, de António Costa - de resto, apoiou António José Seguro nas primárias de setembro - o seu avanço tem, desde já, uma consequência previsível: com poucas hipóteses de vir a ser ele o candidato oficial do PS, vai contribuir para dividir o potencial eleitorado socialista. 


 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:40

A FRASE

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 26.03.15

"A principal influência de um líder é a pedagogia dos seus actos"

 

Henrique Neto, Candidato a Presidente da República

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:14

AS FACES DO CRISTO

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 25.03.15

Aproxima-se a Semana Santa, a última semana de vida de Jesus Cristo. Vai acontecer a Paixão, Morte e Ressurreição do Deus Homem que está entre nós. É o momento de tudo se renovar, passar da morte para a vida, pois a Páscoa quer dizer "Passagem"

Na Cidade Santa Jerusalém, as pessoas ocorriam ao Templo, queria ver Jesus e procuravam-no em todas as faces, pois sabiam que o Cristo estava no meio deles e poderia surgir de qualquer lugar. Nas cidades dos homens, as pessoas também ocorrem para os shopings, não procuram Jesus no meio de tantas faces, porque temos uma cultura secularizada, de que Cristo está em um lugar muito difícil de ser visto. O povo judeu, cantava "Salmos de Louvor à vida," O povo nos Shopings procura melhores preços, para gastarem o fruto de suas vidas de trabalho.

O povo queria ver Jesus, era para isso que estavam ali. O povo de hoje, também quer ver Jesus, existe uma aspiração desde a eternidade de ver Jesus, só que não o conhecemos na face de tantos irmãos que estão ao nosso lado. O Jesus que aparece à frente dos nossos olhos, não se molda ao nosso conceito. Para nós não interessa o Cristo que  lava os pés dos seus discípulos e nos manda repetir o seu gesto, se quisermos ter parte com Ele.

Hoje, em muitos lugares do mundo, o Cristo é banido pela sociedade. O terrorismo fundamentalista quer impor a submissão pela força das armas, não permitem que a figura de Cristo, resplandeça nos irmãos que caminham ao nosso lado.

Já estamos próximo da Páscoa do Senhor, já fomos convidados a praticar a Lei do Amor, que à semelhança de Cristo, é entrega e doação. Aproveitemos portanto estas celebrações da Quaresma, para  fortalecer em nós e em nossas comunidades, o sonho e o compromisso de construirmos um mundo mais humano, onde haja a vontade de se libertar do egoísmo e dos bens materiais. Precisamos praticar o acolhimento, a gratuidade, a partilha e a vivência da fé.

Na Páscoa somos convidados à conversão, a não desanimar diante das desavenças e a trabalhar pela paz e pela concórdia. Deus se mostra para nós, todos os dias, na figura de cada irmão, é importante também reconhecê-lo e lavar seus pés. O mundo precisa ver em cada Cristão o ponto alto da Páscoa, pois cada um vai fazer ao seu irmão, aquilo que o Cristo faz por nós.

                                                                      

Deus abençoe a todos

 

 Agostinho  Gomes  Ribeiro 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:10

TODA A DOENÇA TEM UMA CAUSA‏

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 25.03.15

O grande capitalista Rockfeler, fundador de um dos maiores impérios financeiros do mundo, foi acometido de uma estranha doença. Vivia em constante desânimo, stress, insônia, tensão nervosa, depressão, queda do cabelo e o corpo cheio de manchas. Consultou os maiores especialistas do mundo, mas ninguém encontrava solução para a sua doença, parecia querer desafiar a medicina.

Certo dia, na cidade de Roma, onde fora consultar um especialista famoso, um dos mais famosos da Europa. Numa rua, quando se dirigia para o hotel, cruzou com um velho frade franciscano, com o hábito surrado e cheio de remendos. Seus olhares se cruzaram, mas nada disseram um para o outro. Chegado ao hotel, o velho capitalista, não conseguia tirar da cabeça, aquele velho frade que se dirigia a uma Igreja próxima. A figura daquele Sacerdote, parecia querer lhe transmitir uma mensagem. Chamou um dos secretários que o acompanhava na rua e pediu que se dirigisse aquela Igreja, procurasse aquele velho frade e pedisse para atendê-lo no hotel, pois sentia grande necessidade de falar com ele.

O secretário conseguiu tudo. No encontro de Rockfeler com o frade, ele lhe falou de todas as suas preocupações, de seus problemas, de sua doença, e sobre tudo de seu império financeiro. Ficou espantado ao ouvir daquele frade, palavras que mudariam toda a sua vida. "O senhor não está doente, tudo o que tem, são preocupações. O senhor construiu um império financeiro, uma fortuna incalculável e incontrolável. A sua idade está chegando e o senhor teme pelo futuro de seu império. Pois não sabe quem no futuro irá administrar e controlar essa fortuna. Se o senhor procurar dividir, um pouco, com quem não tem nada, será o melhor remédio para a sua doença. O senhor precisa criar imediatamente uma obra social para ajudar tanta gente que vive na miséria. Lembre-se: quem não vive para servir, não serve para viver."

Rockfeler não conseguiu dormir naquela noite, as palavras do velho frade, martelavam sua cabeça. Na manhã seguinte, voltou para os Estados Unidos. Cinco dias depois, estava criada a "Fundação Rockfeler", que se espalhou pelo mundo e ainda existe em muitos lugares, principalmente em muitos países da África.

Esta Fundação ajudou a erradicar muitas doenças que assolavam o mundo, principalmente na África, como a malária, a febre amarela, meningite, cólera e outras. O velho Capitalista sarou de todas as doenças que sofria e sua fortuna aumentava sempre que ele dividia com os necessitados.

" Tem razão o Velho Frade de Assis, é dando que se recebe."

                                                  

Deus abençoe a todos

                                              

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:07

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes

  • cunha ribeiro

    Absolutamente de acordo!

  • Cláudio Dias Aguiar

    Sou Cláudio Dias Aguiar, único filho do casal Raim...

  • mami

    domingo gordo é mesmo para enfardar :D :D :D

  • Anónimo

    Os meus pesames a familia.

  • Ebe Taveira

    Como assim??

  • cheia

    Muitos parabéns pelas suas oitenta e quatro Primav...

  • cunha ribeiro

    À Emília e ao Orlando Branco, filhos da Dona Alice...

  • cheia

    Já não bastava  as agencias de rating conside...

  • cunha ribeiro

    Grande texto sr Agostinho Gomes Ribeiro. Partilho-...

  • João Ribeiro

    Parabéns primo Agostinho pelo belo texto sobre a S...




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds



Pág. 1/6