Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


CONTADOR DE VISITAS


contador View My Stats

página de fãs


Pesquisar

 

sitemeter


Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


VIAJAR SEMPRE PREOCUPA

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 31.08.17

Julho é um mês de férias, tanto no Brasil quanto na Europa, portanto, é o tempo em que a maioria reserva para viagens. Na verdade, as três coisas mais agradáveis que existem, são comer, dormir e transar. Mas é viajando que melhor se pode desfrutar desses prazeres. Não há rotina, não há horário, cada um tem o tempo livre para fazer o que quiser. Por isso é que viajar é mais excitante.

Conheço pessoas que viajam todos os anos, para vários lugares do Brasil e até para o mundo. Ainda que sejam contumazes viajantes, admitem que todas as vezes que entram num avião, sentem um temor incomodo que não sabem explicar. Estranho, tendo essas pessoas milhagens, não me surpreendo, pois também fico aflito quando embarco ainda mais quando o percurso da viagem é longo, como do Rio de Janeiro para Lisboa ou Porto, quase dez horas a voar.

Este receio que as pessoas sentem, é por um motivo tosco e infantil, de que vão morrer. Mas analisando com racionalidade, todos vão morrer um dia, porém, não sabemos onde, nem como e nem quando. Se for na queda de um avião, que seja feita a vontade de Deus. Mas, viajar é sempre uma preocupação, não é verdadeiramente um medo. É abrir um parêntese em nossa vida e se predispor ao desconhecido. Sempre acontece um misto de alegria e tristeza, quando nos despedimos de quem fica. Eu sempre que vou viajar, tenho por hábito, antes de fechar a porta, dar uma olhada em tudo o que fica, e, naturalmente, penso: será que voltarei?

Quando nos despedimos dos familiares e amigos, por um momento, passa pela nossa cabeça que seja a última vez que falamos com eles. Não consigo entender essa idéia descabida, quando algo maravilhoso nos espera, temos a impressão que não merecemos a alegria de rever novos amigos e novas paragens, do outro lado do mundo. Naturalmente, essas preocupações, são de que o avião possa sofrer uma avaria e cair. Mas, as chances de que isso aconteça, são remotas, afinal, o transporte aéreo, é o mais seguro que existe. Morrem mais pessoas no transporte terrestre, do que no aéreo. Se levarmos em conta a quantidade de aviões que cruzam os céus, não há razões para temer. Mas, o ser humano é assim, por isso fica radiante quando a viagem chega ao fim.

     

Deus abençoe a todos

         

Agostinho Gomes Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:09

A MATEMÁTICA DA VIDA

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 31.08.17

Nos meus tempos de estudante, nunca fui íntimo da matemática. Trabalhar com números, resolver equações, decifrar problemas, nunca foi o meu forte. Isto explica porque nas provas mensais, eu levava sempre um NS (não satisfatório) o mesmo que zero. Nas provas de final do ano, sempre tirava notas baixas. Na maioria das vezes, conseguia passar de ano sempre raspando, quase sempre em segunda época.

Até que eu simpatizava com alguns problemas que eram dados para resolver, o pior é que eu me perdia nas soluções. Por exemplo, um: Maria tem 42 abacates, 75 bananas e 17melancias. Quantas frutas ela têm. Não era complicado somar, o complicado era entender para que a Maria queria todas essas frutas? Quantas crianças ela tinha para alimentar? Será que a Maria morava num pomar? Ela conseguiria consumir todas as frutas antes que viessem a apodrecer? Era por causa destas coisas que eu me enrolava com os problemas e me perdia nas soluções.

Outro problema: uma escola tem 1750 alunos, num só dia faltaram 357 alunos. Quantos alunos foram à escola nesse dia? Eu sabia que se tratava de uma subtração. Mas não podia acreditar que o professor estivesse interessado apenas na resposta. Seria mais importante saber por que faltaram tantos alunos num só dia. Houve alguma epidemia de gripe? O transporte entrou em greve? Aconteceu alguma escaramuça entre os traficantes e a polícia? Num só dia de aula, onde se meteram todos esses alunos?

Se o Presidente da República precisa comprar o voto de 172 deputados, ao preço de cinco milhões cada um, quanto será o rombo nas finanças do país? Se um jogador de futebol ganha 100 milhões por ano e gasta oito milhões por mês, quanto economizou no final do ano? Um traficante disparou 37 tiros em duas horas, um policial disparou 24 tiros no fim de semana, quantas crianças morreram de balas perdidas? Quantos adultos foram parar no hospital? Será que existem leitos para todos ou precisam ser atendidos nos corredores?

 Eram estes tipos de problemas que me deixavam de cuca fundida. Por isso, eu nunca conseguia acertar com as soluções. É esta matemática na nossa vida, que nos deixa preocupada e quanto mais a gente estuda, menos a gente aprende. Realmente, a matemática é uma Ciência Exata, mas muito difícil de compreender.

    

Deus abençoe a todos

               

Agostinho Gomes Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:08

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds