Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


MEMÓRIAS DE INFÂNCIA

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 15.11.12
  
 Nos anos idos da minha infância, um senhor, na altura já reformado, descia, por vezes, do seu “pequeno castelo" ( uma casa toda em pedra,  no cimo de um morro, encravado entre as casas do Ti joão Ricote, Arlindo Ribeiro, e Mariana da Chã, e vinha sentar-se no escano da cozinha antiga lá de casa. As suas mãos tremiam quando entrava, durante a visita, e quando saía ( julgo que tinha parkinson)).
Quando me apanhava sozinho - eu era um moleque de cinco, seis anos - lá vinha ele com o seu cardápio infindável de histórias e lengalengas que me deixavam pasmado a ouvi-lo. O homem tinha uma memória prodigiosa. Recitava a Nau Catrineta de fio a pavio. 
Certo dia, talvez de Inverno, pois ainda vejo a fogueira crepitar à minha frente, estava ele sentado no escano,  e eu numa banca do outro lado do lume. Olhou para mim, talvez o único que estava disposto a ouvi-lo, e disse com convicção:
  -Vou-te contar uma história.
Não era a primeira. E já familiarizado com o seu talento de contador de histórias, fitei-o imediatamente, de olhos arregalados.
Começou ele:
 - Era uma vez uma formiga que estava ...
 
Fiquei tão atento que, mesmo que os gatos miassem, eu não os ouvia.
 
 - ... na sua casinha, a dormir. De manhã, quando acordou, lavou-se, penteou-se e vestiu-se.
 
Esta sequência de actos humanos entregues a uma simples formiga  ainda mais me captava a atenção.
 Continuava :
 
-  Mas quando deitou o pezinho do lado de fora da porta, ficou presa, enterrada na neve que tinha caído de noite. E disse: “ Ó neve, tu és tão forte que o meu pezinho me prendes? E respondeu a neve: “ Ainda mais forte é o Sol que me derrete!”. E ripostou a formiga: “Ó sol, tu és tão forte que derretes a neve e a neve o meu pezinho me prende?”. Responde o sol: “ Ainda mais forte é a nuvem que me encobre!”. De novo a formiga: “ Ó nuvem, és tão forte que encobres o sol, o sol derrete a neve e a neve o meu pezinho me prende?” (…)
 
E a lenga- lenga, brilhantemente narrada por este homem de grande memória, prosseguia com outros elementos da natureza ( como o vento, a parede, o rato, o gato, o cão, o pau, o fogo e a água) , indo desde o  mais fraco ( a formiga) até ao mais forte ( a água).
Nunca mais esqueci esta historieta, contada pelo Ti Carmim Nogueira, marido da Ti Albina Rita ( a quem escrevi algumas cartas para uma filha a residir perto de Pombal, irmã da Luisa Rita).
E ainda bem que a não esqueci, pois já me serviu, em seu tempo,  para distrair duas crianças.

FCR
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:06

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

2 comentários

De M.Almeida a 16.11.2012 às 10:38

excelente recordação
Lembro-me perfeitamente do Sr. Carmim Nogueira, era conhecido pelo homem do tempo. O homem acertavam se fazia sol ou chuva, recordo a sua passagem pela minha casa quando ia para a baltique com o chaço as costas, e lhe perguntava-mos pelo estado do tempo. A tremedeira vem do tempo em que se conta, uma historia sobre a sua vida familiar é o café e do azeite.
Saudações Paradenses

De cunha ribeiro a 16.11.2012 às 12:05


Não conheço essa história, mas se a puderes partilhar com os leitores...Venha ela. Mas só se puderes...

Comentar post



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg