Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


calendário

Outubro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar

 

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


UMA VIAGEM IRREPETÍVEL

por cunha ribeiro, Sábado, 10.10.09

 II

 

DE CANGAS DE ONIS A LOURDES

 

Pela manhã, Cangas de Onis reverbera mil cores. O verde naquele lugar tem tonalidades agrestes. Mas com os beijos quentes do sol as mesmas cores aveludam. E sentimo-nos bem, naquele aconchego. Ficaríamos ali para sempre. Mas Lurdes era o próximo passo daquela aventura.
E logo que o sol raiou e beijou o Camping de Onis, F. e eu desarmámos as tendas e arrumámo-las na bagageira repleta do rover. E entrámos.
Eis-nos de novo, na estrada. As curvas mostram-nos o Norte, e depois o Sul. E o Nordeste , e o  Sudoeste. Tudo parece girar à nossa volta.
O Norte cantábrico, pela estrada além, é uma dança alucinante com a natureza. Ora bailamos junto do mar, com as suas ondas; ora dançamos, no cimo  da serra, com as suas fragas; umas vezes rodopiamos numa valsa inebriante; outras vezes, num corridinho fantástico.
Atravessada a fronteira em Hendeye, seguimos até Biarritz. Depois à direita na direcção de Pau.
Caía a tarde, quando uma placa anunciou Lurdes. Saímos da auto-estrada. Poucos quilómetros, depois, lá estava “Lourdes”. Protegida, a Sul, pelas serranias dos Pirinéus, Lurdes parece aninhar-se aos seus pés.
Quase à beira da Santa cidade, a G.:
- Um parque de campismo, ali, à esquerda!
 Verde, sereno, limpo, era o nosso querido  refúgio da noite. O lençol  ideal para o merecido descanso do nosso choffeur, que exclamou:
 - “Aqui, nem os grilinhos me vão acordar.”
 
“Lourdes” e o seu Santuário são sítios de rara beleza.
Aos pés da santa, as águas frias do rio passam ondulantes, apressadas, saudando a cada segundo, a gruta ancestral. São as neves eternas dos Pirinéus que se empurram na ânsia de ali chegarem, peregrinas que são da natureza e da vida. Tudo à volta é virgem e puro. As árvores à beira do rio; as crianças que brincam no Santuário; as pedras brancas; os montes verdes até à brancura dos cumes; a relva fresca das suas encostas.
Quisemos agradecer à Santa a celestial hospitalidade . Por isso subimos o escadario que leva os fiéis à sumptuosa Basílica. E rezámos, ungidos de súbita fé, à virgem menina, implorando inconfessáveis perdões.
Deixámos o Santuário, leves, de alma e de corpo ( A alma esvaziara os pecados; e o corpo, depois daquela levitação, voltou à terra esfomeado).
Fomos subindo até ao centro urbano de “Lourdes”. Os cheiros que, por vezes, escapam dos pratos fumegantes das esplanadas, vão aguçando o apetite. O F. e eu, com a sede a iludir-nos as sensações, deixámo-nos seduzir por umas loiras, de aspecto jovem e fresco, que decoravam as mesas de um restaurante cheio de charme gaulês.
E foram elas, aquelas canecas a escorrerem de espuma, que nos fizeram sentar e jantar, logo ali.
 Os rostos de C. e de G. iluminaram-se, quando pedimos quatro canecas. Chegaram à mesa geladas e efervescentes . E foi um inesquecível regalo, aquela bebida caída do céu; aquele “Steack” grelhado nas brasas do monte; e aqueles nacos esponjosos de  “cammembert”.
 Chegámos ao pino da festa. A G. e a C. falavam, falavam, enquanto regavam, regavam. E a garganta das duas secava, secava. Vieram as últimas duas “cevadas”. Beberam-nas. E regressámos às tendas. Era a hora de acordar do sonho e dormir.
 
( continua)
 
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:16

POETANDO

por cunha ribeiro, Sábado, 10.10.09

NA MINHA MEMÓRIA

SÓ HÁ UMA ALDEIA

QUE TEM UMA HISTÓRIA

 

E A HISTÓRIA QUE TEM

É DE MUITA GENTE

E MINHA TAMBÉM

 

QUEM É DESSA ALDEIA

SABE MUITO BEM

QUE ELA NÃO É FEIA

 

QUEM DE LONGE A FITA

ESTÁ SEMPRE A DIZER

QUE ELA É BONITA

 

QUEM QUISER SABER

QUE  BELEZA É ESSA

TEM QUE A CONHECER

 

NINGUÉM SABE NADA

DA PURA BELEZA

SE NÃO VIR PARADA

 

C.R.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:14


Comentários recentes




GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds