Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


PILOTOS NÂO SÃO PORTUGUESES

por cunha ribeiro, Terça-feira, 23.03.10

Excerto do artigo

 

<input ... >Hoje   O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) confirmou esta terça-feira a desconvocação da greve marcada para o período de 26 a 31 de Março. Após negociações com a  administração da TAP, o sindicato conseguiu «um aumento salarial de 1,8 por cento.

 

ESTÃO A VER A FORÇA DE SÓCRATES,  Ó GENTE QUE O ADMIRA PELA "FORÇA QUE DIZEM QUE TEM"!

ESTÃO AVER A SUA DETERMINAÇÃO?

A SUA CORAGEM?

A SUA CAPACIDADE DE LUTA?

 

VÊEM COMO FOI CAPAZ DE EVITAR A ENORME INJUSTIÇA QUE É AUMENTAR OS PILOTOS DA TAP, E CONGELAR OS SALÁRIOS DE MILHÕES DE PORTUGUESES?

VÊEM OU AINDA ESTÃO CEGOS, COMO SEMPRE ESTIVERAM?

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:10

O PEC AOS OLHOS DE SARAMAGO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 23.03.10
Reflexão sobre o PEC...
 

«Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. se encontra a salvação do mundo... e, agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos

José Saramago - Cadernos de Lanzarote - Diário III - pag. 148

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:04

PARADA E AS SUAS GENTES: A TIA ADELAIDE SEGURELHA

por cunha ribeiro, Terça-feira, 23.03.10

 

 A tia Adelaide Segurelha foi uma das mulheres mais assinaláveis da nossa aldeia.

 Do pouco que sei dizer desta grande senhora,lembro-me de algumas características que a colocam no cimo da galeria das personagens da aldeia.

 Era uma mulher dotada de  enorme carácter. Determinada em tudo o que a ligava à vida da aldeia, e não só.

 Vivia com grande desafogo da agricultura. As suas terras, designadamente a cortinha, eram exemplarmente cultivadas, retirando delas o máximo que podiam dar.

 Mas para além da mulher de vida, da trabalhadora incansável, havia na Tia Adelaide Segurelha uma ligação muito forte ao lado religioso da vida. Foi, à sua maneira,  uma das mais destacadas activistas na edificação da capela.

 Sempre de sorriso a iluminar-lhe o rosto, a Tia Adelaide devia gostar imenso da vida. E soube vivê-la, em harmonia, de bem consigo e de bem  com o próximo.

 A Tia Adelaide Segurelha por tudo o que foi e fez deveria ter nome de rua em Parada de Aguiar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:31

URGÊNCIAS DO HOSPITAL DE VILA REAL: UM MUNDO LOUCO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 23.03.10

 

UM MUNDO LOUCO


Não me causa um átomo de espanto, a notícia da fuga para a reforma de muitos dos nossos médicos.

Para além de outras razões, que certamente haverá, há uma que me atrevo a adiantar como fundamental: a enorme canseira e desgaste que é trabalhar nas urgências dos hospitais, hoje em dia.

É que o mundo das urgências hospitalares é um mundo verdadeiramente louco!

Nos corredores, os doentes, deitados em macas em fila indiana, outros sentados em cadeiras de rodas, vão desesperando, enquanto esperam o milagre de terem médico à disposição. Os familiares, coitados, por ali vão estando, a olhar para um lado, a olhar para o outro, e, entre dentes, a lamentar tudo aquilo.

Batas verdes e azuis vão e vêm; entram e saem, às dezenas. As brancas mal se vêem. Aé parece que jogam às escondidas com os familiares dos doentes.

Por circunstâncias que ultimamente se vão repetindo, fui obrigado a assistir a esta autêntica tragicomédia que é estar nas urgências com um familiar.

Agitado, na cadeira de rodas, o meu pai, tentava, de vez em quando, perceber o que estava ali a fazer... Às vezes, no meu regresso da enésima espreitadela à zona das batas brancas, já estava o meu doente a ver se saía da estranhamente imóvel cadeira, em busca de paz numa pequena agitação do seu corpo.

Isto já muito depois de o ver com o olhar húmido e turvo, de queixo enterrado em pleno pescoço, o lábio inferior muito curvado, a deixar escorrer uma baba esbranquiçada, aos meus olhos, muito esquisita. E de ter sacado alguma serenidade por via da resposta que me foi dada pela circunstancial enfermeira que ali passara: “ Isso deve-se a uma infecção urinária… o resto parece estar bem.”

Entretanto, o meu relógio deve ter percebido que estava numa noite especialmente ocupada. E lá me ia informando da passagem das horas, sem que, quase nada acontecesse.

Até que, dois médicos iam a passar e…

Eu: “ Srs Drs! Será que este doente já está esquecido?” ( Assim mesmo, com toda a secura de quem estava pelos cabelos de estar à espera de nada).

Um dos médicos: “ Sabe que…” ( ia desfiar a justificação do costume).

O outro médico ( uma médica, por sinal..): “ Traga-me o seu pai…”

O mundo que parecia estar tenebrosamente escurecido ficou um pouco mais colorido… de branco. A feminina criatura revelou uma sensibilidade que eu já não imaginava possível descobrir em quem quer que fosse àquela hora. Aquela alma leu tudo, perguntou tudo, observou tudo, escutou tudo.

Quando saí, perguntei-lhe o nome, para nunca mais o esquecer.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:19

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds