Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .



página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


FADISTA

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

 

 

Já não me recordo como surgiu lá em casa. Sei que não foi obra da minha mãe ( que o ia aturando à vergastada ). Terá sido, sim, o meu pai ( mais amigo da companhia dos gatos e mesmo dos cães) a trazê-lo lá para casa.

O fadista era branco e tinha manchas de um beje-amarelado por todo o corpo.

Para além de um ser meigo, afável, e bonito, o fadista também tinha uma parte que lhe vinha da sua natureza canina: ladrava e mordia.

Não ladrava demais, só o estritamente necessário; nem mordia por aí além, só quando lhe trepavam os calos.

O fadista era, acima de tudo, um bom companheiro. Ia comigo pra todo o lado. Só não ia para a escola. Mas se fosse, era cãozinho para aprender alguma coisa. Quanto mais não fosse a estar sentadinho e calado sem perturbar a professora ( atitudes raras nos dias de hoje, com os rapazes e raparigas).

Um dia, o fadista andava a cirandar no meio das giestas e das carquejas do ribeiro covo. Cheirava aqui, cheirava ali; ora subia, ora descia; não parava o raio do bicho.

Era uma tarde quente de Julho. O sol atestava em cima da fraga onde eu me sentara. Ouvia-se ao longe, nas escaleiras do fraguedo, por detrás dos pinheirais,  o chocalhar de um rebanho de ovelhas e cabras.

Convidei o fadista a sentar-se ali ao meu lado. Veio, meio contrariado. Estava nervoso. Parecia estar à procura de uma aventura qualquer. Pareceu-me, depois, logo que cumpriu uns segundos com o seu dever de cachorro fiel ao seu dono, que andava a farejar algum coelho.

Distraí-me a olhar a profundidade verde do vale, para além das elevações dos picotos.

De repente, oiço por cima de mim, a dois ou três metros, um latido de dor lancinante.  Levanto-me, volto-me, e vejo o fadista com uma cobra meio desfeita aos seus pés.

Dei-lhe os parabéns pela proeza. E como estava na hora de regressar, descemos o monte na direcção da aldeia.

Foi já em casa que me apercebi: o fadista tinha o focinho a inchar.

Corri a informar a família do que acontecera.

“Ele salva-se ou não?” – Perguntei.

Nenhuma resposta como eu desejava. Apenas a minha avó: “ Sebo, esfreguem-lhe o focinho com sebo!”.

Corri logo à panela onde estava guardado, pra outras “merendas”,  o betume branco do porco. Esfreguei como pude o focinho cada vez mais inchado do meu companheiro. Depois esperei o ansiado milagre. Talvez a noite fizesse bem ao fadista.

No dia seguinte, manhã cedo, levantei-me e fui em direcção ao armazém.Lá onde o fadista devia estar sossegado a dormir, já com o focinho de regresso ao normal. Mas quando o vejo, imóvel, petrificado,  com o focinho ainda mais grosso do pus do veneno, senti o meu corpo cambalear aturdido por cima da realidade:  inerte, estendido por terra,  à minha frente - o fadista, meu companheiro de muitas tardes de chuva e de sol, já era cadáver.

E eu chorei, ali, diante do seu corpo envenenado, e frio, como a noite que o vira desfalecer, a primeira morte da minha vida.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:34

CHEIRA-ME QUE O HOMEM TEM TODA A RAZÃO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

Notícia retirada do Semanário "Sol":

 

Segundo o deputado Pacheco Pereira o resumo de transcrições de escutas – previsivelmente envolvendo Paulo Penedos e Armando Vara – revela um «negócio com características anómalas, conduzido politicamente com o objectivo de mudar a política editorial da TVI». E deixam claro que o negócio «era do conhecimento do primeiro-ministro».

 

Afirmações rejeitadas pelo PS, que acusou Pacheco Pereira de violar o segredo de justiça e de fazer uma«interpretação políticas das escutas». O deputado do PSD foi o único membro da comissão de inquérito a consultar, até agora, as escutas.

 

 

Ora cá temos nós os "deputados de Sócrates" ( não do P.S.) preocupadíssimos com a "violação do segredo de justiça"!

Quanto à descoberta da verdade, para esses senhores deputados, é assunto de "lana caprina", ou seja: não tem qualquer importância...

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:42

O MUNDO VAI ACABAR, NÃO VOS POSSO ASSEGURAR É QUANDO ACABARÁ

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

A notícia que se segue merece-me o seguinte comentário:

O Ministro das Finanças tem alguma vergonha na cara ( eu diria pouca, senão já tinha zarpado dali pra fora...). Mas adiante. Por isso não fez como o seu "director", que voltou a inventar uma data concreta e precisa para o fim do sacrifício dos súbditos ( "daqui a um ano e meio" - Disse o director). Ora, como é óbvio, o Sr Ministro percebe de contas. Vai daí, somou os meses que tem um ano e meio, e...deu, exactamente, 18 meses. E logo pensou: "18 meses! Mas  isto passa enquanto o diabo esfrega um olho!".

Foi então que o Ministro das Finanças magicou na vergonha ( mais uma ) que iria passar dentro em breve. Por isso, decidiu, com alguma inteligência, não fixar qualquer data, para o fim do aperto. Ficou-se por um vago,e muito difuso: "enquanto for necessário".

O que permite concluir que ninguém poderá acusar, daqui a um ano e seis meses, (ou daqui a três, quatro, dez, vinte, ou mais anos), o Ministro das Finanças de Sócrates de mentiroso...


 

Eis a notícia:

 

Redução do défice do Estado

Ministro das Finanças diz que medidas de austeridade vigoram “enquanto for necessário”

18.05.2010 - 10:53

O ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, afirmou hoje que as medidas de austeridade adicionais anunciadas pelo Governo na semana passada deverão manter-se enquanto forem necessárias para assegurar a redução do défice, depois de o primeiro-ministro ter afirmado que durariam um ano e meio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:58

OPINIÃO: O NOSSO CONTERRÂNEO E ASSOCIADO AGOSTINHO RODRIGUES ESCREVE SOBRE A VISITA DO PAPA A PORTUGAL

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

Hoje dia 11-05-2010, Chegou a Lisboa para uma visita de 4 dias ao nosso PAÍS, Sua SANTIDADE O PAPA. Faço votos que mexa com a sensibilidade dos Srs. Políticos e Srs. Gestores para que ponham a mão na consciência e deixem de ser tão ambiciosos. Que saibam repartir mais e melhor. Que saibam dar o justo valor aos factos verídicos da sociedade que somos. Que sejam justos com a justiça. Que se lembrem que a justiça é igual para todos os cidadãos. Não é para os ricos uma justiça e para os pobres outra, como acontece presentemente. Que os Srs. JUIZES, julguem com consciência e não fazerem como muitas das vezes tem acontecido que é o pôr mais depressa o criminoso em liberdade do que o desgraçado dos Polícias saem do TRIBUNAL. Quando os factos se processam desta forma, algo vai mal numa sociedade que se diz ser democrata. Será que só somos DEMOCTRATAS! Para aquilo que nos convém, somos e até demais. Uma coisa é certa. Os direitos que temos são muitos, mas os deveres são muitos mais. Se queremos usufruir dos direitos em plenitude, temos que nos lembrar que temos de respeitar os direitos dos outros. Se toda a sociedade assim pensasse e fizesse, a passagem da vida cá neste mundo, seria uma maravilha. Mas; como temos cá a visita do SANTO PAPA, pode ser que toque no coração destas pessoas para que a palavra de fazer o bem, também se usa e é muito gratificante, quer a quem precisa, quer a Deus que lá está para nos julgar dos actos que cometemos cá nesta vida. Desejo que o SANTO PAPA, tenha uma boa estadia cá em Portugal nestes 4 dias que vai estar no nosso PAÍS e que a sua visita sirva de lição para crentes e não crentes e que se lembrem todos que só juntos podem caminhar em PAZ.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:48

ANTÓNIO RIBEIRO FERREIRA NO SEU MELHOR

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

Já não há pachorra

Portugal está a caminho de atingir a maior carga fiscal de sempre depois do último assalto anunciado pelo senhor engenheiro relativo.

 

E o senhor ministro das Obras Públicas garante a pés juntos que a terceira travessia do Tejo vai mesmo avançar, um projecto fundamental para o TGV entre Lisboa e Madrid e, claro, o novo aeroporto de Alcochete. É evidente que esta gente ou está doida ou anda pura e simplesmente a gozar com os pobres, os desempregados, a classe média e com todos os que vão pagar os desvarios eleitorais de um senhor engenheiro relativo, que há muito devia ter sido despedido por justa causa. Enquanto isto, o senhor Presidente da República decidiu falar ontem ao País. Sobre o quê? Os casamentos entre homossexuais. Sinceramente, já não há pachorra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:43

SOLTEM-NO JÁ

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.05.10

Para quê deter o homem? Ainda por cima é Presidente da Câmara. Não gastem energias, nem dinheiro, nem tempo com um assunto que não leva a resultado nenhum! Já sabem que "ninguém adjudicou obra nenhuma ilegalmente"... Ninguém, e muito menos o Presidente da Câmara... Os presidentes das câmaras ( segundo eles dizem, e os amigos atestam) nunca infringem a lei. A Lei é que se deixa infringir. Se algum tribunal de comarca condenar o Presidente da Câmara em causa nesta notícia, já deviam saber que o não condenará...

Porquê?

Porque há sempre uma instância acima da outra pra resolver o problema...

O problema de quem?

Do Presidente da Câmara, de quem havia de ser!...

A notícia é do CORREIO DA MANHÃ, e é a que se segue:

Presidente da Câmara do Cartaxo detido pela PJ

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Paulo Caldas, foi detido por posse ilegal de arma na sequência de buscas efectuadas hoje pela Polícia Judiciária, avançou a TVI 24.

Por:Eduardo Dâmaso/Sónia Trigueirão

 

As buscas, que tiveram como alvo a autarquia e várias empresas, resultam de uma investigação a correr na Unidade de Combate à Corrupção e visam directamente a intervenção do presidente do município, Paulo Caldas (PS), em adjudicações irregulares de obras.

SUSPEITAS DE FINANCIAMENTO PARTIDÁRIO

A investigação que a PJ tem curso sobre a câmara do Cartaxo está centrada em suspeitas de financiamento da candidatura do PS a este concelho nas eleições autárquicas de 2005.

Correio da Manhã apurou que esse financiamento pode ter ocorrido através de concursos de obras ilegais acertados entre o presidente da autarquia, Paulo Caldas, e mais dois vereadores, também socialistas, que autorizaram adjudicações em substituição daquele.

As buscas, realizadas durante toda a manhã em vários locais do concelho do Cartaxo, visam ainda várias empresas de construção civil envolvidas nos referidos concursos.

'CÂMARA MUNICIPAL ESTÁ DISPOSTA A COLABORAR'

O gabinete de comunicação da autarquia, presidida por Paulo Caldas, confirmou ao CM as buscas, sublinhando apenas que “a Câmara Municipal está sempre disposta a colaborar com qualquer autoridade que queira fiscalizar as acções da autarquia”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:25

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds