Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


No Blog "Blasfémias" encontro pensamento comum

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 13.09.10

 

 Cada vez que dou uma espreitadela no Blog "Blasfémias" fico perplexo com a identidade de pensamento que por lá vou encontrando.

Agora foi este texto, " alternativa precisa-se", com o conteúdo do qual comungo inteiramente. Bendito autor que o escreveu.

 

alternativa precisa-se

13 Setembro, 2010 – 1:51 am

Quando lideravam o PSD, Sá Carneiro e Aníbal Cavaco Silva quiseram o poder e explicaram aos portugueses porque o queriam. O primeiro, para pôr termo definitivo à revolução, levar a direita para o governo e enviar para a caserna os militares revolucionários que insistiam em não abandonar o poder. O segundo, para privatizar a economia, pôr cobro à paralisia a que nos conduzira o Bloco Central, e para colocar Portugal definitivamente na CEE. Em ambos os casos, foi em ruptura com o Partido Socialista que a direita conseguiu fazer o seu caminho e convencer os portugueses que merecia o seu voto.

Fora estes dois casos de projectos políticos claros para o país, a direita enveredou sempre pela «doutrina» de que o poder não se conquista, mas que lhe cairá, de podre, no regaço. Durão Barroso, o máximo expoente desta mentalidade, sintetizou-a bem ao dizer que tinha a certeza de que seria um dia primeiro-ministro, só não sabia era quando… O modo como Guterres saiu de cena e a forma como a direita chegou, por causa disso, ao governo, reforçou esta convicção tacticista, que nunca mais abandonou a mentalidade dos sucessivos chefes do PSD.

O que se tem passado nos últimos anos deveria, contudo, levar os chefes da direita a entender que as circunstâncias que a levaram com Durão Barroso ao governo, não só não se repetirão, como serão cada vez menos prováveis à medida que o tempo for passando. Por um lado, eles já deviam ter entendido que José Sócrates não será destronado pelos jornais, menos ainda pela mão do Presidente da República, mas apenas nas urnas. Por outro lado, estas quase duas décadas de poder socialista transformaram profundamente o país, tornando-o refém do estado e, consequentemente, mais avesso a mudanças políticas que não o convençam de que não piorará mais ainda a sua débil situação.

Por isso, não basta à direita, principalmente ao PSD, que tem a obrigação de ganhar eleições, fazer sucessivos arranjos de pessoas (no que, aliás, não tem sido parca…) e prometer que o seu pessoal dirigente conseguirá melhores resultados com o modelo socialista de gestão do estado, isto é, com o malfadado Estado Social. Chegados ao ponto que chegamos, a direita tem obrigação de apresentar ao país um programa político que se proponha reformar efectiva e profundamente o modelo social em que vivemos há muito tempo, com os resultados que estão à vista de todos. E não tem que recear que o PS a acuse de querer acabar com o Estado Social e que isso a faça perder votos, devendo explicar aos portugueses que foi exactamente o dito cujo Estado Social quem os levou à situação em que se encontram. Ficar refém desses votos terá como única consequência não proceder às reformas de que o país verdadeiramente necessita, se alguma vez chegar ao governo, e ficar por lá pouco tempo, como, aliás, sucedeu com Durão Barroso.

Por último, a direita deve apresentar uma alternativa ao país o quanto antes e, se quiser ser convincente, com o conjunto dos dois partidos que a representam, o PSD e o CDS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:21

Deixem o homem em paz

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 13.09.10
Deixem, deixem em paz
Não  apenas o "PATRÃO".... do Turismo em Portugal... Também o insubstituível PEDREIRA, famoso por não ter conseguido fazer uma única ASNEIRA ( perdoável  ) no Ministério da Educação...

Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010 - 19:32

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:35

Para relaxar

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 13.09.10

 

Zé da Burra: - Ó faz favor, quero uma camisa de vénus!


Farmacêutico: Ó homem você ainda não aprendeu a dizer "preservativo"?


Zé da Burra: Rais parta no home, Já disse, dê-me uma camisa de vénus!

Farmacêutico: O Sr. veja se tem cuidado com a língua, ouviu?

Zé da Burra: Ah, é verdade, tem razão, dê-me duas camisas de vénus, faz favor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:10

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds