Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Quem faz por aí um balanço dos cortes salariais nas empresas públicas?

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

 

É que me cheira que a coisa não deverá estar a funcionar muito bem.

Quem souber faça lá um favor às finanças, que "elas" não devem saber...

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:47

E o preço do leite no produtor, vai continuar ao preço da chuva?

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

 

Indústria do leite reclama actualização de preços dos hipermercados

 

A Associação Nacional dos Industriais do Leite lamentou hoje que os hipermercados continuem a comprar o leite ao mesmo preço, apesar dos custos de produção terem aumentado, dizendo que não é possível pagar mais aos produtores.

 

«A estrutura de custos agravou-se 10 por cento, mas não conseguimos repercutir este aumento dos custos no preço de venda aos distribuidores», disse à Lusa o presidente da ANIL, sublinhando que o preço pago pelo leite à saída da fábrica é igual há um ano. «A distribuição precisa de perceber que não pode continuar a comprar um bem que teve custos acrescidos sem pagar mais por isso», salientou Pedro Pimentel.

Os produtores de leite exigiram a intervenção do governo no sector leiteiro, pedindo um aumento de cinco cêntimos por litro face à subida dos custos de produção, mas o responsável da ANIL afirmou que só é possível oferecer um preço melhor aos produtores, se a distribuição remunerar melhor os fornecedores.

«Nos produtos que representam a maioria das vendas, como o leite, estamos com margens inexistentes», justificou Pedro Pimental, admitindo, no entanto, que as reivindicações dos produtores são «perfeitamente legítimas».

O presidente da ANIL adiantou que a indústria aumentou o preço pago aos produtores em três cêntimos nos últimos meses porque«reconheceu que era preciso», mas garante que não é possível ir mais longe, lembrando que também tem despesas acrescidas com a aquisição da matéria-prima, transportes, energia e embalagens.

O leite, que é atualmente pago a cerca de 30 cêntimos por litro ao produtor, chega aos consumidores cerca de 20 cêntimos mais caro.

Nos sites de dois grandes hipermercados consultados hoje pela Agência Lusa, o litro de leite UHT custava entre 49 a 52 cêntimos no caso das marcas brancas e entre 56 a 59 cêntimos no caso das marcas comerciais.

Uma diferença que, segundo Pedro Pimentel, incorpora os custos do processamento industrial, a componente fiscal e a margem da distribuição «que não é alta», reconheceu.

O presidente da ANIL, que representa mais de 80 empresas de lacticínios, admite que «há uma relação muito complicada» entre a distribuição e os seus fornecedores, mas acrescentou que «não é exclusiva do sector do leite».

«Hoje, a distribuição está muito concentrada num pequeno número de empresas e duas delas representam mais de 50 por cento do mercado», observou.

Por outro lado, o presidente da LEICAR, uma organização que representa 1250 produtores de Entre Douro e Minho que produzem cerca de 45 por cento do leite nacional, culpa também a indústria.

«Como o consumo de leite tem vindo a diminuir as empresas aproveitaram o facto para baixar os preços», declarou José Oliveira, apontando o dedo à Lactogal, uma das associadas da ANIL e que tem uma posição maioritária no setor do leite.

«Funciona em regime de monopólio e consegue impor os preços a que compra», queixou-se, acrescentando que a«relação comercial difícil» entre a Lactogal e a distribuição leva as grandes superfícies a adquirir «leite a países como a Espanha e a França».

Segundo José Oliveira, apesar da subida dos custos dos fatores de produção, nomeadamente a ração que aumentou 35 por cento nos últimos meses, o preço pago aos produtores manteve-se praticamente inalterado.

«O problema é saber onde é que ficam as margens, se é na indústria ou na grande distribuição», questionou, reivindicando«uma linha de crédito de médio e longo prazo, que permita estancar esta asfixia das indústria leiteiras que está a levar as empresas à falência».

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:39

Funcionários Públicos perdem poder de compra

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

 

Se, de acordo com as notícias, os funcionários públicos perderam 9,1 por cento do seu poder de compra, quem é que perdeu 9,1 por cento do seu  poder de venda?

 

C. Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:32

Escola Nova precisa de Obras urgentes

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

Lisboa: Pais fecham EB Aida Vieira a cadeado por falta de condições

Escola nova precisa de obras urgentes

Os pais dos alunos da Escola Básica Professora Aida Vieira, no bairro Padre Cruz, em Lisboa, encerraram ontem a cadeado o estabelecimento, por este ter falta de condições. A escola, recorde-se, foi remodelada no ano passado, tendo reaberto em Setembro.

 

 

C.M.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:17

Dr João Gaspar - Um exemplo de Médico

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

 

Conto porque sou pela exaltação dos bons exemplos:

 

É mais uma vez sobre o excelente médico João Gaspar.


Hoje voltou a impressionar-me com a sua atenção, profissionalismo, e alegria.

Para este homem não existem nós que não se desatem. E desata-os com leveza, amizade, e simpatia.

Qualquer doente ( note-se que nem um só robalo lhe foi oferecido) é para o Dr Gaspar um problema com solução à vista. Para este médico do Hospital de Vila Real, amanhã é hoje; logo é agora.

 

Hoje, o objectivo  era desenvencilhar um problema de saúde da minha mãe, através do parecer e acção de um médico vindo do Porto.

Jovem, esperto, irrequieto, mas frio como uma pedra gelada, disse:

- A sua mãe terá que esperar ... patati...patatá...

- Mais,ainda, Sr Dr?!

- São os procedimentos normais, nestes casos, é assim ...

 

Peguei no telefone:

 

- Dr João Gaspar?

- Sim, quem fala?

- É o filho da doente que viu no dia...a Sra A...

- Ah sim, e então o que se passa?

 

Narrei-lhe a dificuldade que acabava ter...

 

- Deixe estar que eu já falo com o colega. E ligo-lhe a si seguir.

 

Ligou, falou, resolveu.

 

Uma hora depois, a minha mãe rumava ao Sto António.


 

C. Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:49

Merda de Vida

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 18.02.11

 

Morrem-lhe os dedos dos pés

Que jazem negros no extremo da vida!

Falecem-lhe os próprios pés

Como existir, assim, encolhida!?

 

Vida de Merda, não é?

 

Morre uma tíbia que já nem tem pé

Fica o joelho no fundo da vida

 

Merda de Vida que é!

 

Morrem-lhe os olhos, enfim

Esconde-se o mundo

dela e de  mim

 

Vida de merda, não é?

 

C R

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:16

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds