Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


António Cândido - Olhar de Fora

por cunha ribeiro, Terça-feira, 12.07.11

                                                           

                                                        A FESTA DE S.PEDRO

 

Numa das minhas intervenções neste blogue, falei  sobre  a  festa de S. PEDRO, e tudo aquilo

Que  ela representava, e continua a representar, para a aldeia de PARADA e as suas gentes.

NO ano de 1963, tinha eu a bonita idade de 11 anos, a festa de S. PEDRO aproximava-se a

Passos largos, certo dia, ouvi a minha mãe dizer ao meu pai  o seguinte, é preciso comprar

Isto, mais aquilo, mais aqueloutro para a casa , e comprar também um pano de cotim para

Mandar fazer umas calças ao rapaz.

A resposta foi um encolher de ombros, e  logo compreendi  por aquela expressão, que o

Dinheiro não deveria ser muito, como naquela época a educação era sim senhor meu pai,

Não valia a pena fazer birra, porque a teimosia era tratada á lambada e um pontapé no

Traseiro.

No fundo da aldeia, o meu vizinho João Baldeiro mais velho que eu, era um grande bazófias

Quase todos os dias me perguntava o que eu ía  estriar no dia da festa, e para meu desconsolo

Mostrava-me uma roupa nova que tirava de um baú, dizendo á boca cheia que era para vestir no dia de S. PEDRO.

Eu fervendo em pouca água, apoderava-se de mim alguns arrepios pela espinha acima, que nós hoje vulgarmente  conhecemos por inveja, ficava triste, e logo corria a casa dizer que também queria uma roupa nova. Uns  dias antes do S. PEDRO, o meu irmão Aníbal, chegando a casa deu um embrulho á nossa mãe e disse, está aqui uma camisa, umas botas, e tal pano de cotim pró  rapaz.

Rápidamente a minha mãe me levou á Senhora GENTIL,(que Deus a guarde no Céu) para ela me tirar as medidas e fazer as tão faladas calças, Bendita Senhora, que embora cheia de encomendas  prá  festa, lá me fez as calças de cotim, que eu tanto desejava vestir.

Tudo aquilo que nos rodeia hoje, e também no passado , faz parte da nossa história de vida, mas são os acontecimentos da nossa infância, que nos marcam pela vida fora. Depois, já bem crescidos, quando nos encontramos na festa de S. PEDRO, todos temos uma aventura para contar.

Este ano também assim foi, em amena cavaqueira com alguns amigos, lá se foram recordando peripécias de antigamente, eu fiz isto, eu fiz aquilo, era assim era assado, no fundo recordar é viver. Já aqui se falou sobre a corrida de cavalos que teve o seu ponto alto no sábado á tarde, para ser franco aprecio mais a corrida a galope, é muito mais emotivo e assim se vê os verdadeiros vencedores.

Gostei muito pela energia e bairrismo que a comissão de festas soube imprimir na realização e organização do evento, os paradenses mais uma vez demonstraram que mesmo  sozinhos fazem ainda melhor. Sendo assim, os meus parabéns a todos aqueles, que de uma forma ou de outra, contribuíram para que S. PEDRO, continue a ser um dia diferente.

A todos os amigos de Parada um  abraço

ANTÓNIO CÂNDIDO  LISBOA

 

        FESTA DA ASSOCIAÇÃO O PRAZER DA MEMÓRIA

Aquando da festa de S,PEDRO, ficou agendada a festa da Associação para o dia 6 de Agosto (sábado).

Verificou-se logo depois que o dia 7 Domingo era o mais ideal, em virtude de alguns associados trabalharem no Sábado. Assim , eu como associado proponho que a mesma se realize no dia 7 de Agosto  (domingo)

   

 

Agradece-se que outros associados façam também sugestões ao dia proposto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:04

Recordando Telões e a sua Festa

por cunha ribeiro, Terça-feira, 12.07.11

 

Antes havia ali um soberbo carvalhal a esconder a bela Igreja de telões. Hoje não há. Perdeu-se a sombra magnífica que, na festa, protegia do

sol quente de Julho os merendeiros. Ganhou-se visibilidade desde a aldeia na direcção da Igreja. Há quem preferisse as sombras, e há quem prefira a vista eclesial. Mudam-se os Tempos, mudam-se os gostos e as vontades ( como diria o vate que era cego de um olho).

 

  Francisco Cunha Ribeiro

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:31

O Padre e o Trolha - duas profissões deficitárias

por cunha ribeiro, Terça-feira, 12.07.11

 

 Queremos um padre para um ofício, não há. Queremos um trolha para o ofício dele, também não há.

 Mas o número de subsidiodependentes e desempregados vai aumentando...

 

 CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:16

Os cortes nas regalias dos governantes: decisões acertadas, embora tardias

por cunha ribeiro, Terça-feira, 12.07.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:05

Vamos lá relembrar um dos exemplos de uma das mais estultas decisões políticas dos últimos anos

por cunha ribeiro, Terça-feira, 12.07.11

 

Estádio Magalhães Pessoa, em Leiria

 

Estádios municipais construídos para o Euro 2004 custam 55 mil euros por dia às autarquias. Ou, se preferirmos, cerca de 20 milhões de euros por ano

 

Publicado por RUI ROCHA, no "Delito de Opinião" ( Blog)

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:04

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds