Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


AINDA A PROPÓSITO DO ZITINHO

por Francisco Gomes, Sexta-feira, 22.07.11

 

 

No último trimestre do ano de 1965, já não me lembro como  nem porquê, fui para casa do casal Chaves para fazer companhia e ajudar a tomar conta do Zitinho, que como já foi dito era filho do Dr. Nelinho, era assim que era chamado no ambiente familiar o Dr. José Manuel, o filho mais velho do casal Sr. Manuel Chaves e da Dona Manuela Chaves. E foi nesta casa,  a fazer companhia ao Zitinho, que eu passei o resto do ano de 1965 e grande parte do ano de 1966. Nessa altura, as criadas do casal chaves eram a Otília, filha da Sr.ª Georgina Moutinho e do Sr. José Penato e a minha irmã Fátima, com quem passei uns bons momentos deste período.

Foi durante este ano que contactei mais de perto com toda a família chaves. O casal Chaves já vivia sozinho com o filho mais velho, o Dr. Nelinho e o neto Zitinho, mas recebia com muita frequência a visita dos outros filhos, a menina Teresinha, o menino Joãozinho, que entretanto sofreu um acidente muito grave na tropa, e que quando regressou a casa lembro-me que o Sr. Zé da farmácia ia lá todos os dias fazer-lhe o penso à perna, a menina Fatinha  e o menino Chiquinho que são os meus padrinhos de baptismo. Era por este diminutivos que os filhos do casal Chaves eram tratados. O Zitino tinha um irmão mais novo que, se não me engano, se chamava Artur Jorge e que vivia no Brasil, em S. Salvador da Baía, com a mãe.

O zitinho era uma criança com algumas deficiências provocadas por uma paralisia infantil e que também sofria de epilepsia, e por isso carecia de muitos cuidados e de estar sempre acompanhado. Para além daquele impulso de dar pontapés, também tinham outros impulsos imprevisíveis como morder, e tinha uma certa apetência pelos dedos dos pés das crianças que com ele estavam sentados a brincar, e a mania, também perigosa, de fugir. Não foram raras as vezes que se libertava da mão de quem com ele ia, e desatava a correr por ali fora sem destino até que o apanhassem. E foi esta tendência que lhe foi fatal. Pois, anos mais tarde foi para o Brasil com o pai, e quando ia na rua, numa dessas correrias, fugiu em direcção a uma estrada e foi atropelado por um automóvel, e teve assim um fim trágico a sua passagem por esta vida. 

 

Francisco Gomes

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:08
editado por cunha ribeiro a 23/7/11 às 11:39

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds