Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Quem diz a Paulo Bento que Ricardo Carvalho não desertou?

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

 

 Paulo Bento, se querem saber a minha opinião, não tem razão no que anda a espalhar sobre Ricardo Carvalho. É que  Ricardo Carvalho não desertou coisa nenhuma. Despediu-se da Selecção, nada mais. "Desertar" é recusar-se a ir para a guerra. Ora o futebol, que eu saiba, não é nenhuma guerra. Ou será?

 Ricardo Carvalho fez mal? Sabemos lá nós se fez mal! Ninguém sabe das suas razões... Por agora só Paulo Bento falou...

 Bem vistas as coisas, se Ricardo Carvalho fez algum mal foi a si próprio, pois não voltará a jogar pela selecção, perdendo oportunidades únicas de aumentar o seu prestígio e currículo no futebol.

 Mais: Ricardo Carvalho não fez pior que aqueles " meninos babados" seleccionados por Torres para jogar pelo país no campeonato do mundo do México, e nada fizeram que os honrasse a eles, e prestigiasse o país. E vez de se entregarem de corpo e alma à selecção, descambaram para a rambóia, e levaram que contar dos marroquinos, que nos carimbaram o passaporte com 4-0, mandando-nos no primeiro avião rumo a Lisboa. Esses - os de Saltilho - não se vieram embora e deviam vir, deixando ficar quem estivesse por bem, ou dando lugar a outros colegas, em vez de minarem a selecção, como fizeram.

 Ricardo Carvalho foi, pelo menos, vertical e coerente. Decidido e inconformado, como o é sempre que joga. Se ficasse ficaria a minar o ambiente. Assim, foi-se embora, e pronto, não incomodou mais ninguém.

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:08

Política: Eu bem não queria falar nele...

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

 

 ... Mas pôs-se a jeito... Que querem?

 

 E quem é  "Ele"?  É o José Sócrates, esse governante inesquecível (pelos piores motivos...). Segundo relata a imprensa ter-se-á ido despedir de alguns líderes europeus, designadamente Zapatero, e Merkel. O que significa, cá para mim, que muito em breve o grande esburacador de Orçamentos de Estado terá emprego algures, num azilo dourado qualquer...

 

CR

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:53

Vou-me embora deste país de merda

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

 

Calma, não sou eu que o digo...É uma personalidade muito importante, vinda do futebol para a política. Chama-se  Berlusconi, essa personalidade, e é o actual Primeiro Ministro da mui católica, apostólica, e romana, Itália.

Mas, ao contrário do que pensa Il Cavalieri, a Itália, a meu ver, não é um país de merda... A Itália é um país com uma história fantástica, que se pode ler nas suas cidades, nos seus monumentos. Os homens que a vão governando, pelo mero prazer de mandar, esses sim, é que são homens de m..., perdão, de caca, palavra menos chocante, mas que cheira tão mal como a outra.

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:33

RESPOSTA AO ANDRÉ RIBEIRO

por Francisco Gomes, Sexta-feira, 02.09.11

André, tire as suas dúvidas.

Tudo começou com o casamento do Senhor António Joaquim Ribeiro, com a Senhora Teresa Angélica Lourenço, (meus Avós paternos). Desta união surgiram Maria da Glória Ribeiro, Adelina Ribeiro, Albino António Ribeiro e Laurinda de Jesus Ribeiro. Não me consta que algum tenha adotado o sobrenome Lourenço, da parte da Mãe. A Senhora Maria da Glória Ribeiro casou com o Senhor Manuel Fernandes. Desta união surgiram José Joaquim Ribeiro Fernandes (Bisavô do André), João Ribeiro Fernandes e Joaquim Ribeiro Fernandes. O Senhor José, (Tio Zé Ribeiro), casou com a Senhora Deolinda Pires. Desta União surgiram o Abílio Ribeiro (Avô do André), mais dois filhos, que eu não conheci e não lembro o nome. O João e o Joaquim, sabia que tinham família, mas nunca tive contato com eles. O Abílio foi criado pela Avó, até ao casamento com Cândida Machado. Os três irmãos morreram no Brasil.

A Senhora Adelina Ribeiro, não conheci seu marido, teve o Senhor Alfredo Ribeiro, filho único. O Senhor Alfredo casou duas vezes. Do primeiro casamento, teve o Manuel, conhecido como Fiscal, o Pai do Fernando Ribeiro. Do segundo Casamento, com a tia Carminda, teve o Hermínio, o José (casado com uma tia avó do André), o Manuel, conhecido como Pelado ou Pitalaia. Os três moravam em Araruama. Foi ali que veio a morrer o Tio Alfredo. Albino António Ribeiro (meu Pai) veio ao Brasil cinco vezes. Casou duas vezes. Do primeiro Casamento, surgiu a Ana, o António e o Germano (Falecidos). Do segundo casamento com minha Mãe, Ana Deluvina, nasceram a Maria (morreu em 1993), o António (ainda vivo), o Francisco, morreu aos 18 anos em 1947, o Agostinho, a Alcina e a Laurinda (vivos). O meu Pai faleceu em Parada no dia 22 de Julho de 1962. Minha Mãe faleceu no Rio de Janeiro em 2 de Março de 1989. Laurinda de Jesus Ribeiro casou com Manuel Gonçalves, de Reguengo, freguesia de Afonsim. Desta união nasceram o Francisco, João, Maria Teresa e Albino. O Francisco Ribeiro Gonçalves casou com Maria José de Mangualde tem duas filhas vivas, a Liane e a Vera. O João Batista Ribeiro Gonçalves casou com Alcina das Dores Gomes (minha tia). Tiveram três filhos, o João nasceu em Portugal (já faleceu), o Manuel António e a Maria Augusta, estão vivos. A Maria Teresa, casou como meu tio António Augusto Gomes, não tiveram filhos. O Albino era casado com a Idalina, filha do Senhor João Figueira. O Albino morreu cedo de acidente. Tinha quatro filhos, estão vivos, mas não lembro o nome. A Sra. Laurinda era minha Madrinha, faleceu em 1966 no Rio de Janeiro. Voltarei a escrever sobre estas pessoas individualmente.

 

Abraços para todos

 

Agostinho Gomes Ribeiro

 

 

Comentário:

 

O André Ribeiro fala que o Sr. João Batista (Pico) também era filho do Sr. António Joaquim Ribeiro e da D. Teresa Angélica Lourenço.

O primo Agostinho não fala neste João (Pico).

Eu fiquei curioso, pois a ser verdade o que o André falou, a Laurinda Ribeiro (filha do Sr. Albino António Ribeiro e da Srª. Ana Deluvina) que casou com o Zé Ribeiro (Pico) que era filho desse Sr. João (Pico), seria prima do marido. Correcto?

Para tentar perceber melhor a linhagem desta família tomei a liberdade de fazer este esquema:

 

 

 

 

Francisco Gomes

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:46

Quem não gostaria hoje de ser espanhol?...

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

… queixam-se por passarem a ter 20 horas. O que para eles é excepção…

Sindicatos dicen que la jornada de 20 horas solo puede ser algo “excepcional”

Los portavoces sindicales han respondido así a la presidenta regional, Esperanza Aguirre, que esta mañana ha confiado en que los profesores no vayan a la huelga, ya que según ha asegurado la ley avala incrementar de 18 a 20 horas su jornada laboral.

Los sindicatos han aclarado que la jornada laboral de los profesores es de 37,5 horas, y no de 20 horas, que son las que se dedican a impartir clases, y que el curso pasado ascendían a 18.

Las horas restantes, han explicado los sindicatos, se destinan a la preparación de clases, tutorías, atención de padres o corrección de exámenes, entre otras cuestiones.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:21

Escrito na Pedra

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

 

 Só há duas formas de fazer política: Viver para a política, ou viver da política.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:15

Também estou esclarecido

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

Estado paga 500 mil euros a patrões e sindicatos por reuniões de concertação social

(…)
A rádio Renascença revela que a verba em causa está inscrita nos Orçamentos do Estado e serve para “apoiar o trabalho técnico exigido na preparação dos encontros, onde além do Governo participam quatro confederações e duas centrais sindicais.”

A cada três meses as confederações recebem 20.544 euros, e os sindicatos arrecadam 24.653 euros, adianta a Renascença.

Talvez por isso eles tanto gostem de discordar uns dos outros.

Mas à mesa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:47

De área anónima do poder aguiarense veio este subtil comentário

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.09.11

 

 

Já o vão ler. Antes, porém, não queria deixar de lamentar, mais uma vez, o facto de esta "gente" não ter a coragem de usar nome próprio.

 FCR

 

Anónimo, deixou um comentário ao post Estarei anestesiado? às 23:59, 2011-09-01.

Comentário:
Pode ser que que  te chamem para presidente da junta, depois fazes tudo que estes nao sabem fazer.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:20

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds