Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Se ela o "comeu"... há sapos com sorte...

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

Britânica encontra sapo vivo dentro da salada

A britânica Sara Eason encontrou um sapo vivo numa embalagem de salada, comprada num supermercado em Londres. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:01

Não nos pagam nada por isto, mas nós gostamos da nossa terra, por isso é de graça

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

Feira das Cebolas em Vila Pouca de Aguiar
 
Está aí a grande festa do mundo rural com inúmeras actividades sócio-culturais e de agro-pecuária, sob o rosto da Tradicional Feira das Cebolas que se realiza, de 24 a 26 de Setembro, no concelho de Vila Pouca de Aguiar. Transformada numa grande eira dos produtos...

...que chegam das encostas e das terras vizinhas, a sede de concelho recebe cerca de 20 mil pessoas vindas essencialmente do Norte de Portugal e Espanha, para participar nas actividades e evocar a cebola - rainha coroada pela centenária feira neste mês de colheitas.

O majestoso cabo de cebolas que “pinta” o cenário da comercialização dos produtos de campo, dá mais relevo ao centro histórico onde o tecido económico e comercial surge em evidência. A mais pesada cebola é premiada e o produtor é agraciado no competitivo Concurso da Cebola. 

Na gastronomia, um caldo de cebolas pode ser acompanhado de pão de cebola ou uma rica cebolada, bem como da gastronomia regional, cuja base está patente na mostra de produtos locais. Actividades Cinegéticas, Corrida de Cavalos e Concurso Pecuário são alguns dos eventos que vão ser apreciados por milhares de pessoas. Mas também teatro, etnografia, fotografia, desporto e música adocicam a Tradicional Feira das Cebolas.

24 Setembro
10:00h - Recepção aos Produtores de Cebola (Praça Luís de Camões)

25 Setembro
08:00h - Mostra/Venda de Produtos Locais (Praça Luís de Camões)
10:00h - Animação e Teatro de Rua
11:00h - Concurso da Cebola (Praça Luís de Camões)
14:00h - Concurso Pecuário (Zona Envolvente do Estádio 1º de Maio)
- Feira de Cães de Caça (Zona Envolvente do Estádio 1º de Maio)
17:00h - Chega de Bois (Zona Envolvente do Estádio 1º de Maio)
18:00h - Abertura do Workshop de Fotografia Digital (Museu Municipal)
21:30h - Desfolhada Tradicional (Praça Luís de Camões)
- Espectáculo pelo Grupo de Teatro A Filandorra

26 Setembro
07:30h - Concurso de Pesca (Barragem da Falperra - Afonsim)
08:00h - Mostra/ Venda de Produtos Locais (Praça Luís de Camões)
- Provas de Santo Huberto (Campo de Treino de Caça - Afonsim)
15:00h - Corrida de Cavalos Trotadores e Não Trotadores (Zona Envolvente do Estádio 1º de Maio)
22:00h - Baile das Cebolas (Mercado Municipal) 
Org.: Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação de Vila Pouca de Aguiar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:32

Rir faz bem

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

Uma senhora foi para a maternidade para ter dois bebés: 1 rapaz e 1 rapariga gémeos.
Em homenagem à sua terra ela chamou a menina de Madeira e o menino de João Jardim.
O Dr. Alberto João Jardim, ao saber da notícia, foi visitar a mãe e bebés. Ao chegar, a Sra. estava a dar peito ao menino e o Sr. Jardim tenta agradecer pela linda ideia dos nomes.
A Sra. interrompe-o e diz baixinho:
- Chiiiiuuuu!!! Se a Madeira acorda, o João Jardim não mama mais... "

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:37

Ideias

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

Uma ideia para melhorar a nossa economia: Exportar alguns dos nossos políticos para os países do Magreb, onde poderão fazer falta.

Uma ideia ainda melhor: Em troca, importar a mesma quantidade em camelos e dromedários.

Vantagem da segunda ideia: o país ganharia mais com a troca, do que com a venda.

 

C. R.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:12

Vade retro Satanás!

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

 

 Almeida Santos já tem saudades do seu menino, e vai de afirmar que Sócrates ainda há-de voltar. 

 Na minha qualidade de  admirador de todo o político que seja exactamente o contrário de Sócrates, espero que  Almeida Santos seja tão bom a fazer profecias, como o tem sido a fazer política.

 

Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:54

De umbigo(s) às avessas

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11
 António Costa não gosta de Seguro.  Diz-se que haverá divergências antigas. Ora, o homem tem todo o direito a não gostar do seu Secretário Geral. Mas o político não. E apesar disso, não o disfarça.
 E o que espanta é que António Costa é exímio a fazer de conta. O que ele disfarçou, no consulado de Sócrates! Conseguiu nunca estar contra ele quando de facto se sabia que estava. E o que ele disfarça agora, estando ao lado de Assis, quando, o que ele quer é estar à sua frente....
 E já agora deixo esta pergunta:
 E o P.S? Será que António Costa gosta do P.S.?
 Hum...Não me parece....
 Se gostasse, gostava mesmo. Não fazia de conta que gosta...
Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:12

PARADA, QUEM TE VIU! (SEGUNDA PARTE)

por Francisco Gomes, Segunda-feira, 12.09.11

 A maioria das famílias da aldeia criava e cevava um porco, para matar no mês  de Novembro. Algumas tinham condições de cevar dois e três. Na minha família, era um, e às vezes  com muito sacrifício. Do porco a gente aproveitava tudo. Era feita a separação e cada coisa era consumida no seu tempo. As mulheres faziam alheiras, linguiças, salpicões etc., mas estas coisas eram para ocasiões especiais

O milho e o centeio eram guardados em caixas (tipo tulha), dali eram retiradas as quantidades necessárias, para se fazer uma fornada de pão. Era levado, geralmente em lombos de jumentas, a lugares onde existiam moinhos, para trocar os grãos por farinha. Eu lembro os lugares distantes onde muitas vezes ia fazer essa troca. Em Cidadelha de Jales, no Portelo, junto a Santa Marta do Alvão, e à Ribeira, junto ao Covêlo. Para qualquer lugar, era um dia de caminhada. Saía de casa de manhã e chegava à noite.

Minha Mãe cozinhava o Pão, duas a três vezes no mês. Fazia a massa na masseira, enquanto ela fermentava aquecia o forno com bastante lenha. Fazia várias broas, quasi do mesmo tamanho e colocava dentro do forno. A porta era vedada com bosta de boi. Eu saía com uma vasilha na mão á procura de bosta, e sempre voltava com ela cheia. Bosta, não faltava.

Por fim, o Senhor Manuelzinho montou uma 'Moagem" em Vila Pouca, já não havia necessidade  de ir tão longe, a troca era feita  ali mais perto.

No inverno, o meu pai conseguia moer alguns grãos no moinho da aldeia, lá perto dos Picôtos, mas não dava para nada.

Quando o Senhor Pedreira começou a dar comida na Escola, vinha todos os dias um saco de pão de Vila Pouca. O Senhor Alfredo Azeiteiro fornecia também diariamente um bule grande de leite de cabra. A Senhora Luísa Moreira fazia café de cevada, e o café com leite e o pão era o alimento da manhã e a merenda de tarde. Ao meio dia tinha geralmente sopa, aquela sopa de entulho, levava muito macarrão.

Os meses de  Julho, Agosto e Setembro não tinha comida na escola, mas era muita fartura de frutas. No dia 25 de Setembro, a feira das cebolas em Vila Pouca, o meu Pai sempre conseguia trazer a jumenta carregada de figos, melões e cebolas. As batatas que a gente colhia e as cebolas que eram compradas tinham que dar para o ano inteiro. Mas quando chegava Março e Abril já estava tudo grelado.

A vida do lavrador é trabalhar o ano inteiro para colher meio ano. Os primeiros frutos a chegar eram as cerejas em Junho, depois vinham as cegadas e as malhadas,  em Outubro vinham as desfolhadas e as debulhadas do milho, as vindimas e a colheita de vários frutos. Muitos lavradores guardavam as espigas em canastros para debulhar mais tarde. O mês de Novembro trazia as castanhas mas também o frio e a chuva e o começo do inverno.

Oportunamente, falaremos  na terceira parte.  

Abraços para todos.

                                                                                             

 

Agostinho Gomes Ribeiro

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:29
editado por cunha ribeiro às 16:58

O nosso Blog orgulhosamente citado no Jornal PÚBLICO

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:25

António Costa - Desilusão

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 12.09.11

 

 Pena que António Costa - um presidente de Câmara competente - desiluda pelas atitudes que vai tomando:

 Primeira - nunca criticou o coveiro de Portugal, José Sócrates. 

 Segunda - optou pelo candidato do socratismo, Francisco Assis.

 Terceira - No congresso, em vez de mostrar ideias para a renovação do País, foi arranjar sarilhos com o actual líder.

 

Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:09

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds