Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Este homem tem carradas de razão

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.10.11

Bagão Félix: Orçamento sofre de “falta de equidade na austeridade”

O ex-ministro das Finanças Bagão Félix referiu nesta terça-feira, que a proposta do Orçamento do Estado para 2012 (OE2012) sofre de "falta de equidade na austeridade" ao concentrar os sacrifícios sobretudo sobre um quinto da população contribuinte.

 

"Não me parece que faça sentido concentrar em um quinto da população contribuinte os sacrifícios", disse o antigo governante na conferência da Antena 1 e do 'Jornal de Negócios', na reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

A proposta do OE2012 propõe cortes dos subsídios dos funcionários públicos e pensionistas.

De acordo com as contas de Bagão Félix, se a austeridade fosse "generalizada a todos os vínculos de trabalho e a outras naturezas de rendimento", isso diminuiria os encargos sobre os que serão mais atingidos em 2012.

"Espalhar o esforço de um quinto era diminuir para 20 por cento esse encargo", disse Bagão Félix, que salientou estar também muito preocupado com a posição dos reformados.

"Os cortes nos pensionistas violam o contrato ético com o Estado", concluiu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:33

O Túnel

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.10.11

 

O fado fez-nos portugueses.

O destino, eternos viajantes.

Os homens do leme trouxeram-nos

Por onde não devíamos passar

Onde não pedimos pra vir.

Aqui.

 

Descarrilámos

Da via larga

Abruptamente.

Para trás, o largo conforto da auto-estrada

É já saudade!

 

 Entrámos em rota de colisão com o futuro.

 Há comandos dispersos,

 Avariados.

 

A estrada  apertou bruscamente.

À nossa frente,

Um sinuoso percurso

Esburacado,

Leva-nos até ao abismo.

 

Há precipícios sem fim

Um túnel sem luz,

Única e inexorável promessa.

 

Eis-nos perdidos,

Desesperados,

À beira da escuridão tunelar.

 

Não há saída

Não há refúgio

Mergulhámos nas trevas de um país

Encoberto.

 

Uma abóbada,

Gigantesca,

Negra,

Subterrânea,

Esconde-nos da Luz.

 

Além, ainda é escuro.

 

CR

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:56

Mira Amaral: "Eu sou Mira, não sou Amaral".

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.10.11

Pensões vitalícias dos antigos políticos escapam aos cortes

2011-10-18

A esmagadora maioria dos antigos titulares de cargos políticos vai ficar livre de um esforço especial adicional no âmbito da medida que corta pensões (regime geral e público) e salários públicos, mostra o Orçamento do Estado do próximo ano.

 
foto ARQUIVO
Pensões vitalícias dos antigos políticos escapam aos cortes
Mira Amaral: "Subvenções não são pensões"
 

Quando todos os pensionistas que ganham acima de 485 euros vão sentir o peso da austeridade, o JN/Dinheiro Vivo apurou que a larga maioria das subvenções mensais vitalícias pagas a personalidades da política portuguesa recebe a benesse em 12 prestações mensais.

Como o Governo, na proposta de lei do Orçamento do Estado, apenas prevê ficar com o 13º e o 14º mês das subvenções. A medida terá pouco ou nenhum alcance.

"Que eu saiba, nessas subvenções não existe subsídio de Natal, nem de férias. Nem teriam de haver, pela simples razão de, tecnicamente, não serem pensões", atira Luís Mira Amaral, um dos muitos ex-políticos que têm direito a esse tipo de apoio. O ex-ministro "não tem conhecimento" de casos fora do esquema das 12 mensalidades.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:16

Olha a quem os socialistas entregaram as finanças do seu partido! Ao Lello!

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.10.11
Passivo ronda os 2,5 milhões de euros. José Lello diz que o congresso que elegeu Seguro foi mais caro do que o de Sócrates

A direcção do PS prepara-se para cortar custos, depois de ter apurado um passivo que rondará os 2,5 milhões de euros. A actual direcção quer equilibrar as contas, para chegar às próximas eleições autárquicas numa situação financeira mais confortável.

José Lello, que foi nos últimos anos o responsável pelas finanças, nega porém que a anterior direcção tenha deixado o partido com problemas financeiros. O também deputado admite que o PS «terá que rever as suas acções e as suas prioridades», mas acrescenta que a situação financeira «está relativamente equilibrada».

Menos votos, menos subvenção

«O que aconteceu foi que o partido perdeu um valor considerável na subvenção partidária, em duas eleições sucessivas [legislativas de 2009 e 2011]. E pelo meio teve quatro eleições, dois congressos e eleições nas federações», afirmou ao SOL o deputado.

Lello até fala num valor de quatro milhões, mas diz que este montante está perfeitamente coberto pela subvenção pública e pelos activos do partido e garante que o passivo real do PS não ultrapassa «os 500 mil euros». E deixa o desafio: «Quem vier atrás que faça melhor».

Quanto aos alegados custos astronómicos do congresso que, em Abril de 2010, reelegeu José Sócrates pela última vez , Lello desmente peremptoriamente: «É mentira». Sem adiantar o custo dos dois encontros socialistas, contrapõe: «O congresso de Braga [que elegeu António José Seguro como secretário-geral] foi mais caro que o de Matosinhos em 77 mil euros».

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:43

Notícias da Associação

por cunha ribeiro, Terça-feira, 18.10.11

 

O João Machado Ribeiro fez-nos o favor de dar entrada  na Câmara Municipal de Vila Pouca dos documentos necessários à inscrição da nossa Associação na dita Câmara.

 Aguardamos, pois, que a partir de agora, tenhamos um tratamento equivalente às outras associações congéneres do nosso concelho. Mau grado a crise, se os outros tiverem subsídios nós também os queremos. Não nos tratem a nós, como faz o governo com os "funcionários públicos".

 

Nota: É claro que temos de saber merecer tais apoios. Para isso, teremos de criar um plano de actividades para a Associação que passará por exemplo por fazer reviver os nossos costumes ,  nomeadamente os jogos tradicionais, os quais espero que seja possível pôr em prática já na próxima festa da Associação.

 

        Quanto à festa da Associação, como ainda mais ninguém se manifestou, vou aqui tornar pública a proposta do António Cândido e do Francisco Gomes. segundo estes nossos conterrãneos, o DIA 12 de AGOSTO poderia ser o dia da próxima festa. Fica aqui o lamiré. Sendo certo que, até ao Natal, a data terá de ser encontrada.

 

Francisco Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:16

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds