Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Ou acabam com coisas destas, ou nunca mais viveremos num país desenvolvido

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 28.10.11

 

Prestações

Bancários reformados ganham 14 meses

Afinal, nem todos os reformados vão sofrer cortes no subsídio de Natal e de Férias em 2012 e 2013.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:01

Oração do assaltado ( Funcionário Público)

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 28.10.11

 

 

Meu Deus que sois infinitamente amável e justo,

 

  Este país, como podeis enxergar aí de cima, é constituído por uma quadrilha de ladrões especializados e seus assessores, de um lado; e por ingénuos sustentadores da ladroagem, do outro lado. Os primeiros passam a vida a desfalcar os segundos, e é esse o seu trabalho ou profissão.   Se estivestes atento lograstes observar o mais recente assalto daqueles. Foi uma autêntica razia às carteiras desprotegidas dos funcionários públicos de Portugal. Pior, só as pilhagens das tropas napoleónicas no Vale do Nilo.  Por isso vos rogamos, Senhor, que aconselheis o governo a repartir o que roubam por quem merece e precisa.

  Senhor louvado, não permitais que o nosso dinheiro se encharque de lama sob a pata suja do BPN. Iluminai o cérebro torpe deste governo ( envolto nas trevas) para que o utilize em obras úteis aos cidadãos. Que as adjudique  a empreiteiros honestos, caso ainda os haja. 

Deus todo poderoso, aconselhai o poder a não esbanjar as divisas agora públicas dos funcionários do Estado, em despesas íntimas ou particulares. Defendei-nos  do aparelho político e financeiro; dos seus gastos torrenciais em viagens inúteis; em carros topo de gama e em motoristas; em alcavalas secretas,  negociatas mirabolantes, e privilégios manhosos; em apoios a federações de não sei quê e em fundações de não sei quem; em pareceres e estudos inconsequentes; em obras de autarcas alucinados que exigem em cada Vila um Castelo.

Finalmente, ó mais justo ser do universo, tentai persuadir o Dr Ervas a arrumar com as telenovelas da RTP. Já nos chegam as outras! E aturar o “galinheiro” da teresa Guilherme.

 

CR

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:17

A Grécia e o euro

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 28.10.11

 

  Se Sarcozy afirma com convicção que a entrada da Grécia no EURO foi um grande erro...

  ... por que não se retiram desta afirmação as legais consequências?

  Isto é:  declarar nula a entrada da Grécia no "euro", com efeitos retroactivos até ao início de Junho de 2004. A seguir,  atribuir ao nosso país o título de Campeão europeu de futebol...( mas só ao país... O Scolari que não fosse burro...).

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:49

A CHUVA CAI

por Francisco Gomes, Sexta-feira, 28.10.11

             A chuva cai no telhado do meu quarto,

             Eu contemplo o teu retrato,

             E me ponho a imaginar.

             Cada goteira o meu coração invade,

             Uma onda de Saudade,

              Que me faz acreditar.

 

             Que o próprio tempo,

             Solidário esta comigo,

             E faz questão de ser amigo,

             Quando eu sofro por alguém,

             A natureza também parece que chora,

             Só porque tu foste embora,

             Ao me ver chorar também.

 

             Chora a natureza a noite inteira

              Suas lágrimas em goteira

              Vem molhar meu barracão.

             Este barracão todo furado.

             Que chove por todo o lado,

             E tem lama pelo chão.

 

            Hoje tu moras num apartamento,

            Enquanto eu vivo ao relento,

            Onde sozinho fiquei.

            Pisas num tapete aos pés da cama,

           Enquanto eu piso na lama,

           Na lama onde te encontrei.

 

Este poema tem mais de 50 anos.

 

Abraços para todos.

Agostinho Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:25

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds