Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Quando o Telefone Toca

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

Infâmia! 

Tenho estado a adiar a publicação sobre um dos acontecimentos mais ABJECTOS e cruéis da semana. Mas mesmo assim não tenho palavras que consigam exprimir todo o asco, a revolta a solidariedade para com quem foi alvo de tal atitude noticiada um  pouco por cada jornal do país.
Já AQUI noticiara o anúncio de cortes no Ensino da Língua Portuguesa no Estrangeiro, feito há escassas semanas.
Adivinharam com certeza: refiro-me ao facto de, esta semana, várias dezenas de professores portugueses, já residentes noutros países terem recebido POR TELEFONE (!!!!) o AVISO de que seriam dispensados, sem mais, a PARTIR DE JANEIRO DE 2012 !
Ler aqui a notícia completa:
Mais se me revolveram as entranhas ao ler o relato compungido, emreportagem alargada da mesma jornalista do Público, Clara Viana ( ontem, dia 3 de Dezembro de 2011), de vários casos de colegas  de Português que foram assim, posso usar o termo, alvo de puro e simples MOBBING (Assédio laboral psicológico) por parte do Ministério do Negócios Estrangeiros e  do Instituto Camões.Infelizmente a reportagem está apenas em versão de papel, pelo que não a poderei "linkar" aqui.
Basta, porém dizer, que entre a descrição do  total desamparo de quem vai ficar sem qualquer sustento para pagar casa e vida nos países para onde se haviam mudado "de armas e bagagens"(Suíça, Espanha...) e  de quem até  percorria com entusiasmo entre 5 a 100 km diários, para leccionar em várias localidades, salta à vista o estado entre a revolta e a desorientação,de profissionais diante da forma, repito, NOJENTA, VIL e DESUMANA como  (essas professoras) foram informalmente (?) despedidas, sem qualquer precisão quanto aos seus direitos e futuro("ninguém se digna responder" às angústias e dúvidas  quer destes professores quer dos seus alunos, diz uma das vítimas).
Retiro apenas umas frases da reportagem entitulada:
"No dia 30 de Novembro fui chicoteada por telefone" (pág.ª 14).
-" Desabei. Chorei. Vi a minha vida virada do avesso! (...) nessa noite não dormi. Penso em mim e em todos os que estão como eu a sofrer por algo que não cometeram".(professora despedida, 47 anos)
-"Sem reacção, sem voz, sem força para me aguentar de pé, apenas consegui perguntar quais foram os critérios para a minha selecção. A resposta foi ambígua e pouco clara. (...)Voltar a Portugal? Como posso voltar? Em Portugal não tenho escola. Em Portugal eu e o meu marido não temos trabalho.Em Portugal não tenho habitação(...) Sinto-me profundamente revoltada e injustiçada. " (outra das professoras, com marido e dois filhos pequenos);
-"Os  meus sentimentos, neste momento, são de desespero, de raiva, nem sei explicar, por que não é assim que se fazem as coisas. Fui despedida por telefone:«Lamento mas o seu contrato acaba a 31 de Dezembro...»" (terceira vítima que testemunha, de 40 anos, divorciada, com a filha a  seu cargo).
"Se a senhora tem alunos, porque a mandam embora?(...) Não vai pelo menos acabar o ano lectivo connosco? (...) Nunca mais vamos ter aulas de Português?" (algumas das perguntas dos alunos que vão subitamente ficar sem professora)
Mais um grupo de vítimas de medidas administrativas tomadas em cima do joelho e sem critério aparente e claro!
E afinal o outro , Mestre, secretário de Estado da Juventude e do Desportonão aconselhava a emigrar, que os portugueses sem perspectivas saissem da sua "zona de conforto"?(Ver ESTE post do blogue) Afinal em que ficamos?
Para além da minha revolta e solidariedade para com todos estes  professores, 49 no seu total (para já?), só me vêm à cabeça, repetidamente, as palavras cantadas por Pero Marques, o marido tonto e "chifrudo" de Inês Pereira, na Farsa teatral com o nome desta, de Gil Vicente. Enquanto ela,oportunista e espertalhona, às suas cavalitas, coloca duas longas  lousas nas orelhas dele, ao jeito das de um jerico, e faz troça do ingénuo, o pobre (predecessor da personagem mártir Zé Povinho?), vai repetindo o refrão que ela dita:
"Pois assi(m) se fazem as cousas!"...
Exacto. Em Portugal, aos doces portugueses...
... "assim se fazem as cousas"...
Margarida Alegria (4 de Dezembro de 2011)

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:58

Que tal introduzir PROPINAS MODERADORAS no Ensino Básico e Secundário? Para moderar a entrada de pândegos nas nossas escolas?

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

 

Saúde anuncia novas taxas moderadoras

Urgência hospitalar passa a custar 20€

O ministro da saúde, Paulo Macedo, revelou ontem o valor das novas taxas moderadoras. Uma ida a uma Urgência num hospital polivalente passa a custar 20 euros, em vez de 9,60 euros, e uma consulta num centro de saúde custará cinco euros, em vez de dois euros e vinte e cinco cêntimos.

 

Segundo Paulo Macedo, a taxa moderadora de uma urgência básica (SUB) deixa de custar 8,60 euros e passa a custar quase o dobro: 15 euros.

O ministro da Saúde referiu ainda que "não houve interferência do Presidente da República, Cavaco Silva" na definição dos valores das taxas moderadoras. O esclarecimento surge depois de ter surgido a hipótese da taxa moderadora de uma Urgência hospitalar custar 50 euros, o que foi já negado pelo governante.

Paulo Macedo disse que o número de portugueses isentos do pagamento da taxa aumenta, passa dos quatro milhões e quatrocentos mil cidadãos isentos para os cinco milhões cento e oitenta e nove isentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:44

Gente da nossa aldeia: o Sr Domingos, o Francisco Pereira, a Fernanda e a Idalina

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

Peço desculpa em não nomear a jovem que está junto do Sr Domingos, mas "ainda" não conheço...

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:31

Querem melhor lobbying que a actual evasão de portugueses para o Brasil, África, e Europa?

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11
Governo contratou a empresa de lobbying internacional Brunswick Group para tratar da imagem externa de Portugal na sequência do resgaste financeiro do FMI.

A Brunswick é uma multinacional das relações públicas, de origem britânica e com ligações ao Partido Trabalhista. O fundador, Alan Parker, é amigo pessoal de Gordon Brown, ex-primeiro-ministro de Inglaterra.

A escolha partiu do secretário de Estado-adjunto do primeiro-ministro Carlos Moedas, que celebrou o contrato, por ajuste directo, a 1 de Agosto, válido por três meses, e com o custo de 63 mil euros. Uma relação de trabalho que deverá ser prolongada, admitiu ao SOL o gabinete de Moedas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:03

Até vou divulgar, mas acho que isto é "apenas" um aproveitamento imoral, embora legal, do sistema, por parte desta Senhora Dra

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

 

OUTRA PARA DIVULGAR ATÉ AO DIA DA EMPALAÇÃO !

 

 REENVIE; mas apague sempre os contactos anteriores, deixe apenas a mensagem 
 

Assunção Esteves, a actual Presidente da Assembleia da República reformou-se ao 42 anos, com a pensão mensal (14 vezes ano) de € 2.315,51. Fica o Diário da República de 30/07/1998 para vossa informação. Para que saibam ainda, a Senhora Assunção Esteves recebe ainda de vencimento mensal (14 vezes anos) € 5.799,05 e de ajudas de custas mensal (14 vezes ano) € 2.370,07. Aufere, portanto, a quantia anual de € 146.784,82. Ou seja, recebe do erário público, a remuneração média mensal de € 12.232,07 (Doze mil, duzentos e trinta e dois euros, sete cêntimos). Relembramos que também tem direito a uma viatura oficial de BMW a tempo inteiro!" PARTILHEM!


Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:35

Vamos lá mexer com Parada. Venham ao almoço do dia 30. Inscrevam-se! Ponham os dois pés do mesmo lado! Deixem-se de calculismos e salamaleques!

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

 

 Em princípio, e para já, no jantar de fim de ano, irão estar:

 

- O João Ferreira e família;

- O João de Parada e família;

- O Bruno Pires;

- A Fátima e o Belarmino;

- Os primos da Fátima;

- Eu e família;

- O Manuel Almeida;

- Mais um casal amigo da Fátima.

 

F.C.R.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:15

Agostinho Rodrigues - Opinião

por cunha ribeiro, Terça-feira, 06.12.11

 

SOBRE A  “ COMUNICAÇÃO DO Sr. 1º. MINISTRO DE PORTUGAL Dr.PASSOS COELHO”

 

O Sr. 1º. Ministro Passos Coelho, disse que existe uma verba superior a 2 mil milhões de euros. Pudera! – Com o corte radical que fez nos salários da função pública e pensionistas, o dinheiro tem que estar em algum lado. A não ser que voasse para a conta de algum menos escrupuloso e se abotoasse com mais uma maquia como já é hábito de certos meninos que andam por aí à solta.

No telejornal das 20H00, ouvi dizer que a tal verba é de 3.300 mil milhões? Como é que vamos ficar no meio desta confusão toda? Será que mais uma vez nos querem tapear? É que o Zé Povinho está farto de maroscas habilidosas que, quase sempre resultam em prejuízo do Zé pagante.

Segundo o Sr. 1º. Ministro, este dinheiro é para ser injectado na economia que está em decadência. Só numa República das bananas é que isto pode acontecer. Tira-se a uns e dá-se a outros. É caso para perguntar: - Até quando vai durar esta brincadeira de mau gosto e pouco ético destes Srs. Políticos que nestes últimos anos têm governado Portugal.

Depois não há-de o Povo estar desconfiado e com fortes razões para não acreditar nos políticos? Quando são os próprios a dar-nos motivos mais que fortes para não acreditarmos neles, principalmente quando dizem uma coisa e a seguir fazem o contrário daquilo que disseram. Para se ser político - basta ser malabarista. Quem tiver feitio para vender a banha da cobra – tem futuro garantido na política em Portugal.

Agora, o Sr. Dr. José Seguro, está todo radiante com esta notícia e que, o Sr. 1º. Ministro, só lhe vem dar razão àquilo que ele tinha dito. Bem!.. Vendo bem o caso, não deixa de ter uma certa razão. Eu também sou daqueles que penso que a haver cortes salariais, que fossem feitos a todos os portugueses, principalmente àqueles que têm vencimentos superiores a 15.000 euros e que são muitos. Assim, haveria justiça social e já a outra parte não seria tão penalizada como foi e ainda está para ser.

Termino com um grande abraço a todos os Paredenses e amigos deste Blogue.

Quinta das Laranjeiras – Fernão Ferro, 05-12-2011

Agostinho Rodrigues

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:01

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds