Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Pela calada do mês de Janeiro

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12
 
Banco de Portugal já pagou subsídio de férias aos trabalhadores

13 de Janeiro, 2012
O Banco de Portugal já pagou o subsídio de férias de 2012, confirmou à agência Lusa um trabalhador da instituição, que fica assim de fora dos cortes impostos aos subsídios de férias e de Natal dos trabalhadores de entidades públicas.

A Rádio Renascença já tinha avançado hoje com o pagamento do 14.º mês aos trabalhadores da instituição liderada por Carlos Costa. Enquanto entidade pública com autonomia, o regulador do sector bancário já tinha anunciado esta semana a manutenção do pagamento dos subsídios de férias e de Natal aos colaboradores no activo, comprometendo-se em contrapartida a reduzir os custos com pessoal em 2012.

O conselho de administração do Banco de Portugal afirmou então que decidiu «manter o pagamento dos subsídios de férias e de Natal aos colaboradores no activo», respeitando assim as convenções colectivas de trabalho.

Este anúncio levou a que o PSD apelasse, na quinta-feira, à entidade liderada por Carlos Costa para que aplique os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2012 para todo o sector público e para os pensionistas.

«Apelamos ao Banco de Portugal para que se junte a esse esforço que os funcionários públicos e que os pensionistas portugueses vão ter de fazer para ajudar o país a sair da situação em que está em 2012, independentemente de qualquer enquadramento legal que permita isso», declarou Luís Menezes aos jornalistas, no Parlamento.

O CDS-PP, parceiro de coligação do PSD, também já tinha reagido a esta manutenção dos subsídios do Banco de Portugal, tendo dirigido na quarta-feira um requerimento ao governador em que pedia que a instituição esclareça se vai ou não «participar no esforço de consolidação orçamental».

A agência Lusa tentou obter uma reacção oficial do Banco de Portugal mas sem efeito até ao momento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:21

Se não perdessem seria injusto. Digo eu.

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12

 Funcionários da CGD perdem subsídios de férias e de Natal inShare 13 de Janeiro, 2012

 

 

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) anunciou hoje aos trabalhadores que vai avançar com cortes nos subsídios de Natal e de férias dos funcionários que ganhem acima de 600 euros, cumprindo a lei do Orçamento do Estado para 2012. A administração do banco público fez chegar hoje esta informação aos trabalhadores através de um comunicado interno, disseram à agência Lusa representantes dos trabalhadores. Em 2010, a CGD conseguiu um regime de exceção que permitiu que em 2011 os trabalhadores do grupo não fossem abrangidos pela redução de salários impostos aos funcionários das empresas públicas com remunerações brutas superiores a 1.500 euros mensais. Em contrapartida, o banco público comprometeu-se a reduzir custos, que tem levado a cabo, por exemplo, nos habituais prémios de desempenho. Após ter tido conhecimento destes cortes, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC), João Lopes, disse à Lusa que se está a viver um «ambiente de grande tensão» entre os trabalhadores e remeteu para o início da próxima semana a avaliação das «medidas a tomar», sendo já certo que vão mesmo avançar para tribunal. Já esta terça-feira os trabalhadores do Grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD), reunidos em plenário em Lisboa, tinham decidido recorrer aos tribunais portugueses e internacionais em caso de não pagamento do subsídio de férias no final deste mês, que geralmente era pago a 26 de janeiro. Ainda assim, os trabalhadores mantêm para segunda-feira a iniciativa, já prevista antes do conhecimento dos cortes, de entregar um abaixo-assinado à administração da CGD contra a possibilidade de serem abrangidos por estas medidas. O documento doi assinado por oito mil trabalhadores. Os funcionários do banco público contestam os cortes dos subsídios, argumentando que a CGD «não depende financeiramente do Orçamento do Estado» pelo que esta medida não significa «corte de despesa para o Estado». O Orçamento do Estado deste ano impõe cortes progressivos nos subsídios de férias e de Natal aos funcionários da Administração Pública e das empresas públicas com vencimentos a partir dos 600 euros por mês e eliminação total a partir dos 1.100 euros, medida que deverá também abranger os trabalhadores da CGD

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:18

Bonito serviço

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12

 

CGD confirma cortes, trabalhadores do BdP já receberam subsídio de férias

13.01.2012 - 19:47 Por Pedro Crisóstomo

    <p>Comissão de Trabalhadores da CGD diz que o Governo está a fazer um ataque ao banco público</p>

    Comissão de Trabalhadores da CGD diz que o Governo está a fazer um ataque ao banco público

     (Foto: Filipe Arruda/Arquivo)
    Os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos (CGD) foram informados esta tarde pela comissão executiva do banco público de que os subsídios de Natal e férias estão suspensos. Aos funcionários do Banco de Portugal (BdP), o supervisor bancário já fez o pagamento do subsídio de férias, avançou hoje a Rádio Renascença.

    A informação sobre a suspensão dos subsídios na CGD, avançada pela TSF, foi confirmada pelo PÚBLICO junto do banco público, que nada mais diz sobre esta decisão.

    Os funcionários decidiram em plenário, na última terça-feira, avançar para tribunal logo que os cortes fossem confirmados pela CGD. O PÚBLICO tentou contactar, sem sucesso, o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC), que tem um processo movido em relação aos cortes salariais de 2011.

    Quem já garantiu que vai manter o pagamento dos subsídios de férias e Natal este ano foi o Banco de Portugal. Segundo avançou hoje a Rádio Renascença, os trabalhadores do supervisor bancário já receberam o subsídio de férias de 2012 sem cortes (por norma, este subsídio é pago no primeiro mês de cada ano).

    Pelos cortes previstos no Orçamento de Estado para este ano é abrangida a função pública e o sector empresarial do Estado. Para além dos funcionários da CGD, vários sindicatos de empresas públicas já tomaram medidas para estudar meios para interpor processos contra os cortes previstos, como são os casos dos trabalhadores da TAP, ANA, CP e NAV.

    Palmira Areal, membro da Comissão de Trabalhadores da CGD, acusou, em declarações à TSF, o Governo de estar a fazer um “ataque” não apenas “aos trabalhadores, mas também à Caixa”.

    Embora não se refira a acções concretas para travar a suspensão dos subsídios, Palmira Areal garante que os trabalhadores vão “continuar a lutar”, para não serem acusados de passividade e “de assistir à destruição” do banco público.

    Autoria e outros dados (tags, etc)

    às 21:51

    A ternura dos oitenta - Lembra-me outros dois

    por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12

    Autoria e outros dados (tags, etc)

    às 16:27

    João de Parada, Comentário

    por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12

    Presado Agostinho, tens razão quanto ao facto
     (como já falei) das pessoas velarem seus entes
     queridos em casa, futuramente poder vir a cair 
    de moda . Mas também não te esqueças que 
    sempre se pode velar nas capelas.
     Nós  temos uma bem grande na nossa Aldeia .
     Aliás até nas Cidades se usa . 
    Então realmente no meu ponto de vista 
    não se aplica ao nosso caso,  principalmente
     numa Aldeia pequena como a nossa e 
    infelizmente tão vazia de população.

    João Ribeiro de Parada

    Autoria e outros dados (tags, etc)

    às 13:30

    Na Suíça, a Lua beijando a Montanha nevada

    por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12

    Lua minguante na montanha de Zweierspitze, Suíça &copy;LUSA

    Autoria e outros dados (tags, etc)

    às 00:08

    Se é jovem e fala bem a língua de Vítor Hugo, candidate-se

    por cunha ribeiro, Sexta-feira, 13.01.12


    12 de Janeiro, 2012
    O parque da Disney em Paris está a recrutar jovens portugueses para os cargos de lojista, recepcionista de hotel, empregado de mesa, entre outros. Num ano de crise em que muitos jovens optam por sair de Portugal, o parque oferece mais de 1400 euros brutos de salário por 35 horas de trabalho semanal.

    O trabalho é para ter início em Fevereiro e poderá durar até sete meses no máximo ou no mínimo dois meses de Verão (Julho e Agosto ou Agosto e Setembro). Os principais requisitos são ter mais de 18 anos e falar bem francês e inglês.

    O salário bruto será de 1407,76 euros por mês, para um horário de trabalho de 35 horas semanais (5 dias por semana, podendo incluir Sábados e Domingos). A Disneyland oferece ainda algumas condições facilitadas de alimentação (refeições de 2 a 3,5 euros) e alojamento mais barato(291 euros/mês).

    As entrevistas de selecção, realizadas em francês, vão decorrer em Portugal no próximo mês.

    Autoria e outros dados (tags, etc)

    às 00:05

    Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


    Created by Watereffect.net
    Created by Watereffect.net


    Comentários recentes




    IMAGENS DA NOSSA TERRA

    CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

    GENTE DA NOSSA TERRA

    minha imagem para.jpg


    subscrever feeds