Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Mas que raio de empréstimos são estes?

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 27.02.12

 

GNR falidos pedem um milhão num mês

Disparou corrida aos serviços sociais para empréstimos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:06

Por acaso alguém tem dúvidas que é este o caminho? Eu não.

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 27.02.12

 Com uma ressalva:  Desconheço a qualidade de quem vai pensar o programa.

 

 CR


Seguro vai apresentar programa até 2024

 

O secretário-geral do PS prometeu esta segunda-feira uma "ruptura política" e anunciou que apresentará aos portugueses um programa com horizonte até 2024, sendo sujeito a votos em 2015 e tendo um calendário de aplicação de nove anos.

 

 António José Seguro falava na sessão de apresentação do Laboratório de Ideias e de Propostas para Portugal (LIPP), que substituirá o gabinete de estudos deste partido e que estará na origem do programa eleitoral que os socialistas apresentarão nas eleições legislativas de 2015. "O LIPP não é criado em véspera de eleições para eleitor ver, é uma proposta a pensar em 2024. O resultado do seu trabalho será apresentado aos portugueses em 2015, para executar em duas legislaturas", declarou o secretário-geral do PS. Segundo o líder socialista, o programa político do seu partido terá "três anos de preparação e nove anos de execução". "É necessário que o próximo Governo de Portugal se prepare bem. Saiba o que quer para Portugal e tenha uma estratégia e um caminho a seguir", justificou Seguro. Mas o secretário-geral do PS deixou também uma crítica ao passado recente da política no país. "O portugueses pagaram e pagam caro e com muitos sacrifícios os experimentalismos políticos e a navegação à vista. É necessário uma ruptura política, a começar pela própria forma de fazer a política. Prometi fazer política de uma forma diferente, nem sempre sou bem compreendido, mas este é o caminho certo, o caminho que aproxima a política das pessoas e as pessoas da política", sustentou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:54

Polémica: Médico não é doutor. Advogado é que é!

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 27.02.12

 

ADVOGADO - DOUTOR POR DIREITO E TRADIÇÃO 
Por: DR. JÚLIO CARDELLA, 

(Tribuna do Advogado de Outubro de 1986, pág. 5) 


Por insistência de colegas, publicamos um despretensioso artigo, elaborado há 12 anos, e que foi publicado pela imprensa e algumas revistas, causando certa polêmica entre outros profissionais liberais, principalmente entre médicos, que sistematicamente se intitulam "doutores", quando na verdade o uso da honraria pertence por direito e também por tradição, aos Advogados, salvo raras exceções . 
Comecemos pela tradição, que é também fonte de Direito, para demonstrar que a verdade está a nosso lado sem querer ferir suscetibilidades dos outros colegas liberais, mas com o intuito de reivindicar aquilo que nos pertence e que nos vem sendo usurpado por "usucapião, através de posse violenta", no dizer de um saudoso companheiro. 
Embora fôssemos encontrar o registro da palavra DOUTOR em um cânon do ano 390 citado por MARCEL ANCYRAN, editado no Concílio de Sarragosse, pelo qual se proibia declinar essa qualidade sem permissão (Code de L'Humanité, ed, 1778 - Verdon - Biblioteca OAB-Campinas), o certo é que somente se outorgou pela primeira vez esse título aos filósofos - DOCTORES SAPIENTIAE - e aqueles que promoviam conferências públicas sobre temas filosóficos, assim também eram chamados DOUTORES, os advogados e juristas aos quais se atribuía o JUS RESPONDENDI. 
Já no século XII, se tem a notícia do uso da honraria, atribuído a grandes filósofos como Santo Tomás de Aquino, Duns Scott, Rogério Bacon e São Boaventura, cognominado de Angélico, Sutil, Maravilhoso e Seráfico respectivamente. Pelas Universidades o título só foi outorgado pela primeira vez, a um ADVOGADO, que passou a ostentar o título de DOCTOR LEGUM em Bolonha, ao lado dos DOCTORES ÉS LOIX, somente dado àqueles versados na ciência do Direito.Tempos depois a Universidade de Paris passou a conceder a honraria somente aos diplomados em Direito, chamando-os de DOCTORES CANONUM ET DECRETALIUM. Eram estudiosos do Direito, e quando ocorreu a fusão deste com o Direito Canônico, passaram a chamar os diplomados de DOCTORES UTRUISQUE JURIS. 
Percebe-se daí, que, pelas suas origens, o título de Doutor é honraria legítima e originária dos Advogados ou Juristas, e não de qualquer outra profissão . Os próprios Juízes, uns duzentos anos mais tarde, protestaram (eles também recebiam o título de Doutor tanto das Faculdades Jurídicas como das de Teologia) contra os médicos que na época se apoderavam do título, reservado aos homens que reservam as ciências do espírito, à frente das quais cintila a do Direito! Não é sem razão que a Bíblia - livro de Sabedoria - se refere aos DOUTORES DA LEI, referindo-se aos jurisconsultos que interpretavam a Lei de Moisés, e PHISICUM aos curandeiros e médicos da época, antes de usucapido o nosso título! 
Houve portanto, como afirmamos, um caso de "usucapião por posse violenta" por parte dos médicos que passaram aostentar a honraria, que no Brasil, é uma espéc ie de "collier a toutes les bêtes", pois qualquer um que se vê possuidor de um diploma universitário, se auto-doutora... 
Sendo essa honraria autêntica por tradição dos Advogados e Juristas, entendemos que a mesma só poderia ser estendida aos diplomados por Escola Superior, após a defesa da tese doutoral. Agora, o bacharel em Direito, que efetivamente milita e exerce a profissão de Advogado, por direito lhe é atribuída a qualidade de Doutor. Se não vejamos: O Dicionário de Tecnologia Jurídica de Pedro Nune, coloca muito bem a matéria. Eis o verbete: BACHAREL EM DIREITO - Primeito grau acadêmico, conferido aquém se forma numa Faculdade de Direito. O portador deste título, que exerce o ofício de Advogado, goza do privilégio de DOUTOR . (aos que gostam de pesquisar citamos as fontes dessa definição: Ord. L. 1° Tit. 66§42; Pereira e Souza, Crim. 75. e not. 188; Trindade, pág. 157, nota 143 in fine, e pág. 529 § 2°; Aux. Jur., pág. 355 Ass93) 
O decano dos advogados de Campinas - Dr. João Ribeiro Nogueira - estimado amigo, pesquisador incansável, lembra muito bem em artigo publicado no "Correio Popular" de 3 de agosto de 1971, um alvará régio editado por D. Maria I, a Pia, de Portugal, pelo qual os bacharéis em Direito, passaram a ter o direito ao tratamento de DOUTORES ! Ora, todos sabem que uma lei só perde sua vigência quando revogada por outra lei. Assim, está plenamente em vigor no Brasil esse alvará que outorgou o título de DOUTOR aos advogados! Não consta nesse alvará legal, que tenha sido estendido a nenhuma outra profissão ! E tanto isto é verdade, que à época, um rábula, de notável saber jurídico e grande honrabilidade, obteve também a honraria, por exercer a profissão, mas foi necessário um alvará régio especial, sendo doutorado por decreto legislativo, pois não era advogado diplomado em Faculdade de Direito. Foi o caso do rábula Antonio Pereira Rebouças... 
A lei está em vigor, assim como tantas outras da época do Império, que não foram revogadas, como o nosso Código Comercial de 1850. 
Por tradição e por direito, somos Doutores . E não poderia também ser de outra forma, uma vez que, exercendo a profissão de Advogado, o bacharel em Direito, está constantemente defendendo teses perante Juízos e Tribunais, que, julgando procedentes suas razões, estarão de um modo ou outro, aprovando suas teses, sobre os mais variados ramos do Direito. E o que se dizer do Advogado perante o Tribunal de Júri, Tribunais Superiores, Auditorias? Não sustenta diária e publicamente suas teses? 
O Prof. Flamínio Fávero, por sua vez, eminente médico, que ostentava mais de 50 títulos, manifestando-se certa vez sobre o assunto, repudiou ouso indiscriminado do título doutoral, por qualquer profissional, dizendo que a "lei não permite isso, nem a ética" referindo-se especialmente aos esculápios que pretendem até "monopolizar o título dos causídicos". 
É tal a inversão e investida dos médicos sobre o nosso título , que nos Estados Unidos chega-se a dizer com freqüência: "I am a doctor not a lawyer", quando em verdade, este último é o doutor... A enciclopédia Americana, também registra o fato de terem sido os advogados os primeiros doutores , mas em pequenos dicionários vamos encontrar a definição de "doctor" como sendo "médico" para a língua portuguesa. 
Muitos colegas não têm o hábito de antepor ao próprio nome, em seus cartões e impressos, o título de DOUTOR, quando em verdade, devem faze-lo, porque a História nos ensina que somos os donos de tal título, por DIREITO E TRADIÇÃO, e está chegada a hora de reivindicarmos o que é nosso; este título constitui adorno por excelência da classe advocatícia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:52

Chegou-me via email - a ser verdade, é revoltante

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 27.02.12

 

Novo carro do Sr. Primeiro Ministro (140 mil euros)


Já chegou o carro dos 140 mil euros!E DIZEM QUE NÃO HÁ DINHEIRO. E ISTO SÓ PORQUE O NOSSO 1º MINISTRO NAO QUER ANDAR NO MERCEDES COMPRADO EM MAIO DE 2011 PELO SOCRATES. O DELE ANTES DE SER 1º MINISTRO DEVIA SER MELHOR.
É VERGONHOSO 
QUE LINDO EXEMPLO ! O tal carro novo que compraram para as obrigações protocolares. 
E anda esta corja a impor tantos sacrifícios a quem já não pode mais, para isto... Estes gajos não tem vergonha na cara! Que lindo exemplo!!!

 

Descrição: Descrição: https://1.bp.blogspot.com/-7PB5gkhOlzA/Ty69QS5zEiI/AAAAAAAAALs/Th6jpD4Pl94/s1600/carroluxo.jpg

Não façam nada povo Português... Continuem apáticos

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:30

Têm toda a razão, os polícias. Mas não só os polícias... O Estado continua a mexer nos salários, por cobardia política, e anarquicamente.

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 27.02.12

Segurança

 

Chefias avisam para o efeito do mal-estar na PSP devido ao congelamento de carreiras 27.02.2012 - 11:02

 

Por Pedro Sales Dias

 

 Sindicalistas da polícia falam em discriminação face aos militares (foto: Eva Carasol/arquivo)

 

Publicação de promoções apenas para as forças militares em Diário da República causa indignação. O travão das progressões nas carreiras da PSP, originado pelo congelamento das promoções estabelecido no Orçamento do Estado de 2010, está a provocar o aprofundamento do mal-estar nas chefias e oficiais. Segundo um estudo da Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP), faltam na PSP 242 oficiais de comando e 500 chefes principais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:18

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds