Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar

 

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Professor Doutor João Ferreira - Laços

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 23.03.12
 
BEM-VINDO À FRANJA TRANSMONTANA

Bem-vindo, meu amigo, bem-vinda, minha amiga. Pedi ao bedel de serviço para que ele abrisse para você as portas desta “Franja Transmontana”. Não gostaria que ficasse frustrado. Vale a pena insistir. Faça de conta que está em Trás-os-Montes e Alto Douro, atravessando montes e vales, pelo traçado da nova auto-estrada A-7 que vai de Guimarães engolindo quilômetros, rasgando montanhas empinadas e se sustentando nos calcanhares dos pinos dos enormes viadutos que corrigem os declives do acidentado terreno. Pois é. A A-7, passa a fronteira do Minho para Trás-os-Montes, depois de Mondim de Basto sob as vistas da Senhora da Graça, no Monte Farinha, e segue, ladeando o bairro novo de Prados em Agunchos, sobe por Cerva, por entre serras, Marão à direita e Alvão à esquerda. Se você puder e quiser, dê uma paradinha em Santa Eulália. Desça até Ribeira de Pena, escondida lá no fundo, perto do Tâmega, rio nobre que corre perto de Santa Marinha e de Santo Aleixo. Olhe a prumada da Senhora da Guia. Extasie-se nessas montanhas iluminadas, alma secreta da Província mística e sofredora que é Trás-os-Montes. Lembre Camilo Castelo Branco e sua história com Joaquina, em Friúme. Lembre “Novelas do Minho”, sobretudo “Maria Moisés”, recorde a narrativa que ele escreveu em “Filho natural”. Beleza! Aproveite os roteiros camilianos. Se puder,siga a sábia orientação do roteiro traçado por Francisco Botelho. Visite a pequena vila e aprecie a igreja barroca de São Salvador, construção mandada erguer por um emigrante português que ganhou dinheiro em Minas Gerais, no Brasil e o aplicou no monumento. Depois de visitar Ribeira de Pena, suba o Alvão, por Santa Marta e Carrazedo e Lixa e visite Vila Pouca de Aguiar, a bela capital do granito. Perto de Parada do Corgo tem a insinuante Fraga da Serpente, relíquia serrana e rupestre de nossos ancestrais do neolítico. Em frente de Parada, tem o mítico Castelo de Aguiar em pura rocha, e que é um cartão de visitas para os turistas que passam pelo vale de Telões até Vila Pouca.
Depois faça uma pausa. Se for no inverno, acenda uma lenha em boa lareira, faça umas brasas, coma umas boas febras e bom vinho de Valpaços, de Alijó ou de Murça. Asse umas castanhas. Sinta a alma dessa terra. E descanse bem. Depois, quando tiver um tempinho, venha até Brasília, no outro hemisfério. Venha até ao Planalto Central. Aqui é outra temperatura, são outras terras. Há aqui, também, serras iluminadas. As serras de Goiás, por exemplo. Vêem-se daqui onde estou, mirando desde a serra da Contagem. É uma terra que fica a 1.300 metros de altitude. Em volta de Sobradinho. Terra cheia de luz. Terra brasileira, a nova alma do mundo. Venha. Descanse um pouco e veja. Arregale os olhos e tente descobrir novas coisas pra sua vida. Novos segredos. Sentir-se-á compensado. A vida, no fundo, é uma aventura. E para a aventura ser bem sucedida temos de a dotar de novos descobrimentos. A cada hora, a cada minuto. Para isso, teremos de treinar sempre a maneira de manter nossa cabeça limpa, sem complexos e sem complicações. Viver tem seus perigos, mas tem suas compensações. Ter a cabeça limpa é viver com um horizonte diante dos olhos e ser obediente a ele. Fitar os horizontes que você traçou e descomplicar as rotas. Tome seus chás, tome seu vinho tinto. Como sua maçã. Coma sua tangerina carioca. Respire seu ar puro da manhã. Resolva emocionalmente seus caminhos afetivos. Seja um sábio ou uma sábia iluminado quando se trata de arbitrar sobre seus caminhos. Calce seus tênis e ponha uma roupa esportiva. Faça uma caminhada serena todos os dias. Entenda esta caminhada de bairro como um pequeno trecho da grande caminhada da vida. Somos caminheiros. E sempre que se sentir bem, explore a filosofia do bem-estar. Seja soberano em sua vida. E não entregue sua vida ao nada. Nada é nada. Suas mãos foram treinadas para segurar e manipular coisas. Sua mente foi treinada para pensar e administrar seus comportamentos. Adquira uma filosofia de pensamento e de prática vital para sua segurança interior. Será ela a grande bandeira para não sentir angústia, nem medo. Para que não se afunde. Tenha sempre o fio do novelo de sua vida em sua mão. Nas serras de Goiás ou nas serras transmontanas. As duas são montanhas iluminadas. Nelas você poderá ter vida de qualidade, se souber sabiamente conviver com elas e com o ar puro que religiosamente mandam para você. Montanha Iluminada.

MONTANHA MÁGICA

Montanha Mágica 
MONTANHA MÁGICA

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:59

Será por não termos em Portugal o décimo quarto mês?

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 23.03.12
 
Gaspar: 'Não prevejo mais austeridade este ano"

23 de Março, 2012por José António Saraiva, José António Lima e Luís Gonçalves
Em vésperas de visitar Luanda, onde irá discutir com o governo angolano as privatizações em Portugal e a eliminação de dupla tributação entre os dois países, Vítor Gaspar concede uma entrevista ao SOL. O ministro das Finanças sublinha que o cumprimento do programa da troika é a única garantia para recuperar a credibilidade nos mercados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:06

Mas qual país, Dr Relvas?

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 23.03.12

Relvas diz que se governa “para o País” e não para o eleitorado

Miguel Relvas afirmou, esta sexta-feira, estar no Congresso do PSD também para ouvir eventuais críticas de militantes ou autarcas às reformas do Governo, mas salientou que o executivo está "a governar para o País" e não para o seu eleitorado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:54

Lusoponte - uma empresa das tais

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 23.03.12


 A Lusoponte – empresa que explora os portugueses… perdão… as portagens  da Ponte 25 de Abril -  ia-se locupletando ( que é como quem diz “metendo ao esquerdo”) em quantia equivalente  a um  13º mês dos gigantes. Pois o Estado, roto e trampolineiro,  pagou-lhe a dobrar as portagens da Ponte 25 de Abril.

 O que aconteceu com esta “oferta” do Estado à Lusoponte é elucidativo de como agem ( ou não agem...) os governos em Portugal.

 Um Secretário de Estado do tipo “soma e segue” resolveu pagar à Lusoponte os milhões de euros de compensação “combinados” ( por acordo formal entre as partes) pela suspensão do pagamento das portagens na Ponte 25 de Abril, durante o mês de Agosto.

 Mas como no mês de Agosto anterior as portagens foram cobradas, a dita empresa arrecadou duas vezes: primeiro o dinheiro das portagens do mês de Agosto; depois a compensação que lhe seria devida caso não tivesse cobrado as portagens. Como devem imaginar milhares e milhares de viaturas a cruzar a ponte durante um mês em que os lisboetas fazem praia todos os dias é um dinheirão.

Mas o mais impressionante foi percebermos que isto foi feito no segredo do gabinete de um simples secretário de Estado, com o Primeiro Ministro a ignorar o disparate.

Assim se percebe que o verdadeiro (des) governo deste país existe na sombra dos gabinetes sectoriais. O outro, vai andando por aí, nas televisões, a tentar mostrar que é ele que manda, e controla.

 Mas há uma coisa que não entendo:  um secretário de estado diligente, e atento à despesa do Estado, teve de se demitir, devido ao seu confronto com a poderosa EDP; outro, que se revelou negligente com as contas do mesmo Estado, mantém-se intocável no seu lugar...

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:24


Comentários recentes




GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds