Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


TEMPOS MODERNOS

por Francisco Gomes, Sábado, 07.04.12

 

Nestes tempos modernos, o ritmo e o frenesi, nos faz correr de um lado para o outro, fazendo esquecer em nós, o essencial que é viver.  Estamos no mundo do imediato, do instantâneo. Diante da profusão de notícias e acontecimentos, muito pouco nos sentamos, para conversar, para comentar os fatos do quotidiano, nem mesmo aqueles mais importantes, sobre nossa vida e de nossas famílias. Vivemos no tempo da comunicação imediata, do email, do fax, do telefone móvel, dos torpedos, do twiter, dos blogs, tudo se antecipa às próprias agências de noticias. Esta rapidez com que caminham os factos, tudo faz encurtar nosso tempo de vida.

          Hoje as pessoas não têm mais tempo para se divertirem, para partilharem momentos de alegria, para estudarem, para educarem seus filhos. Os amigos e os vizinhos, também ficam de  lado. A maioria das pessoas não conhecem os seus vizinhos mais próximos.  Tudo se resume à tela de um computador. A maioria das pessoas vivem uma " Second Life". As pessoas vivem um tipo de vida virtual, vivem, trabalham, estudam, namoram, batem papo, tudo pelo computador. Conseguem assim fugir do mundo real e enveredar pelo mundo virtual. Muitas famílias vivendo debaixo do mesmo teto, somente se comunicam pelo email, vivem antenadas ao mundo virtual, as vinte e quatro horas do dia, não dialogam, não descansam e muito menos não tem o contacto corpo a corpo.

         Muitas  pessoas usam o computador como desculpa por não viverem uma vida feliz. Por isso, existem tanta falta de amor, tanta tristeza. As pessoas vivem cercadas  por todos os lados e a viver uma intensa  solidão.

          A vida é bela, por isso é tão curta. Quando nos damos conta, a idade chegou, e a gente não viveu. É tão gostoso os encontros de amizade, a convivência com nossos amigos é muito consolador. Os grandes amigos, não são aqueles que recorrem aos "sites"mas aqueles que dão as mãos, para juntos participarem de uma caminhada feliz. Um amigo verdadeiro, é um tesouro, que pode sair de um coração, jamais da tela de um computador. Ligados num computador, conseguimos falar com o mundo inteiro, mas jamais encontramos um amigo em quem confiar.

          O grande amigo da humanidade é Jesus Cristo, para falar com ele, não precisa computador, pois ele não tem email, basta a oração. Diante do computador, viajamos pelo  mundo inteiro, mas jamais conseguiremos sair do lugar.

          De que adianta ao homem conquistar o mundo inteiro, se ele vier a perder a essência de sua vida.

          Cada um de nós, é responsável por seu mundo, poderá ser administrado  pelo amor, mas jamais pelo computador.

                                                                          

Agostinho  Gomes Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:10

O PROGRAMA DO CONVÍVIO DO DIA 19 de AGOSTO

por cunha ribeiro, Sábado, 07.04.12


Autor: João Ferreira, Editor: Bruno Pires

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:53

A todos os associados de " O Prazer da Memória" - Aleluia!

por cunha ribeiro, Sábado, 07.04.12

 

Que o PROTAGONISTA de mais uma Páscoa RESSUSCITE da desilusão os infelizes, e continue a dar ânimo a quem se sente feliz.

 

Aleluia!

 

Francisco Cunha Ribeiro

 


 Alegrem-se, e fiquem com a
 
Lenda do Folar da Páscoa

Esta é uma das várias lendas que a tradição guarda ciosamente sobre o folar da Páscoa. É simples como a alma do povo, pois do povo ela vem. Diz-se que é muito antiga. Todavia, não se sabe ao certo a data em que começou a circular de boca em boca.

Numa aldeia que a tradição não menciona, uma linda rapariga, pobre mas bela, tinha uma única ambição na vida: casar cedo. Diz a lenda que ela fiava sentada à porta de casa e orava no seu íntimo a oração que já vinha de avós para mães e de mães para filhas. Era assim a oração: 

Minha roquinha esfiada,
Meu fusinho por encher,
Minha sogra enterrada,
Meu marido por nascer.
Minha Santa Catarina,
Com devoção e carinho
Tomai-vos minha madrinha,
Arranjai-me um maridinho.

Embora a não entendesse bem, parecia-lhe que recitando esta fórmula antiga, que já havia casado sua mãe e sua avó, e as mães e as avós das moças da sua idade, ela seria igualmente atendida. Contudo, acrescentava sempre uma palavrinha sua, não fosse a Santa entender mal o seu desejo. E terminava, pois, dizendo: 
— Santa Catarina! Bem sabeis que me quero casar, com um moço que seja belo, e forte, e trabalhador, para que não fique na miséria... 


Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:11


Comentários recentes




GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds