Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Isto é para Você que diz mal da Associação Prazer da Memória

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12

 

Você que teima em maldizer a nossa Associação, porque é que maldiz? Será por não a ter ainda entendido? Se é, temos pena, mas inclinamo-nos a tentar percebê-lo, esperando que mais dia menos dia a venha a entender.  Mas será que você não a percebeu por falta de compreensão, ou por birra? É que se for por falta de compreensão nós esperamos. Temos paciência q.b.; agora, se for por birra, pedimos desculpa, mas achamos que você é uma pessoa autista, demasiado virada para o seu umbigo, que só acredita naquilo que você faz. E, portanto, caso permaneça no seu "castelo", sem descer a ponte levadiça, é porque quer ser autosuficiente. Porque quer "guerra" e não "paz". 

 Se Você  que leva a nossa Associação a brincar percebesse que para a compreender tem de estar dentro dela, calar-se-ia, e a seguir entrava nela, como se entra para uma Igreja - com muito respeito e veneração.

 Não, a nossa Associação não é o que você queria que fosse - um fiasco, para poder rir-se dela. A nossa Associação não é, como você diz, ou insinua, juntamente com outros  maledicentes da nossa praça, "um grupo de amigos que se reunem para beber uns copos". A nossa Associação é e será muito mais do que isso: um forum de ideias e ideais; um reencontro de conterrâneos com a alegria, o bem estar, a solidariedade e  amizade; em suma, uma casa comum onde a cultura é estímulo para a re-união das pessoas.

 A você, e a todas as pessoas que se têm oposto, seja por que razão for, ao projecto associativo que nos inspira, nós, ASSOCIAÇÃO PRAZER DA MEMÓRIA, só pedíamos um pequeno favor:

 Por favor, se não quer ajudar, pelo menos, não estorve.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:24

São aguiarenses, mas só reconheço um deles

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:43

Mais uma boa história de Agostinho Rodrigues

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12

 

 

Certo dia, talvez nos anos 60/61, três amigos de Parada, de seu nome Arnaldo, Agostinho e Francisco Benedito, decidiram ir para um baile que estava a decorrer em Cidadelhe.

O já falecido Arnaldo, como trabalhava no Viveiro de Parada e o viveirista, Sr. António, era de Cidadelhe, através deste - teve conhecimento do tal baile. Combinado o assunto. Apanhamos o comboio até Vila Pouca e, daí até Cidadelhe – fomos no penantes. Chegados ao objectivo – foi-nos dado ver um grande baile – onde todo mundo dançava. Aproximamo-nos e, depois de cumprimentar alguma rapaziada já conhecida, também nos integramos no bailarico. A farra estava animada. Petiscou-se, beberam-se uns canecos visto a rapaziada de Cidadelhe ser muito acolhedora. Foi uma tarde em beleza.

Há noite, na hora do jantar, fomos convidados por um sobrinho do viveirista de Parada, Sr. António, para irmos jantar a casa dele, ou seja dos pais dele, que era irmão do Sr. António. Até aqui tudo bem. O pior aconteceu a seguir. Quando estávamos sentados à mesa e o jantar a ser servido por duas belas moças, talvez filhas dos donos da casa, coisa que nunca cheguei a saber. O Chico começou a dormir e a ressonar que nem um porco. Eu, ao ver aquilo, não faço mais nada – dou-lhe uma biqueirada nas pernas para ele acordar. Ele, com o susto Amanda um salto e cai abaixo da cadeira no meio da sala. Eu, todo aflito para ir ajudá-lo a levantar-se, ao pôr-me a pé da cadeira – puxei sem querer a toalha da mesa e, entornei os copos que estavam cheios de vinho – sujando a toalha. Bem… Escusado é dizer que a fome de comer o belo jantar que estava a ser servido, foi-se logo de vez embora. Se existisse ali um buraco – tanto eu como o Chico, tínhamo-nos enfiado por ali abaixo e desaparecido o mais rápido possível dali para fora.

Foi aqui que a diplomacia do nosso amigo Arnaldo funcionou. Começou por pedir desculpa aos donos da casa, dizendo que nós ainda éramos muito novos, que não estávamos habituados a beber e, etc., etc. …

Os donos da casa compreenderam a nossa situação, mas estávamos ansiosos para desaparecer dali para fora o mais rápido possível, pois a nossa vergonha era tanta, que nem tínhamos coragem de enfrentar as pessoa de frente.

Como já se estava a fazer tarde e era hora de regressar a casa, despedimo-nos com muitas desculpas e, lá viemos nós novamente a pé para Vila Pouca para alugar um táxi para chegar mais depressa a casa. O nosso amigo Arnaldo de zangado que estava connosco, disse logo que não vínhamos de táxi nada, que tínhamos de vir a pé porque tinha muito que nos ensinar a portarmo-nos como gente. Daí até Parada, onde chegamos por volta das 02H00 da manhã, levamos uma ensaboadela ao cérebro pior que os recados do falecido Padre Amaro.

Sois uns catraios, uns car….. – Um põe-se a dormir como um porco – o outro entorna o vinho, fizestes um figurão da mer… Até Parada, foi o bom e o bonito. Além do sermão, ainda tivemos que suportar os encontrões do Arnaldo quando nos queria dizer alguma coisa. É que o falecido Arnaldo tinha aquele vício de empurrar as pessoas quando estava a falar e, nós mais novos e cientes da asneirola feita, tivemos que o suportar ao ponto de nos rirmos de nós próprios daquilo que ele dizia. Aí é que ele afinava. Ainda se põem a rir como se tivesse feito um bonito! Parvalhões. Se eu fosse o dono da casa, tinha-vos dado umas foeiradas que era para vocês aprenderem as regras da boa educação.

Já lá vão 50 e tais anos. Mas ainda nos dias de hoje me lembra o gesto do Arnaldo a pedir desculpa aos donos da casa. O Arnaldo tinha aquele feitio, mas era um excelente companheiro que muita gente desconhecia… Que descanse em Paz com Deus e os Anjos.

Termino com saudades dos tempos passados. Se recordar é viver é precisamente o que eu aqui estou a fazer. Para todos os Paradenses e amigos deste Blogue, um grande abraço a todos.

Agostinho Rodrigues

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:00

Um doce a quem adivinhe quem são os "magalas"

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12


Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:20

Não Sr Presidente, a Câmara que dirige não surge, infelizmente, em nenhum parâmetro, entre as 50 melhores câmaras do País

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12
 
30-04-2012
Assembleia...




Os deputados municipais aprovaram, por maioria, as contas de gerência de 2011. Na reunião de Assembleia Municipal, que decorreu a 27 de abril, tendo por base os documentos do relatório de contas em posse dos deputados, o presidente da Câmara Municipal referiu que no último ano houve uma redução da dívida de 19,8%.



Após recordar o memorando na sequência do resgate nacional e o atraso na execução do programa de fundos comunitários, em que ambos se refletiram na conta de gerência, Domingos Dias recordou que «ainda assim os investimentos foram sendo executados e com o município estabilizado em termos financeiros» estando entre os vinte melhores do país. Neste ponto três da ordem de trabalhos, foi ainda referida a capacidade de poder duplicar a margem de endividamento da autarquia.



Antes da ordem de trabalhos, os deputados abordaram questões sobre saúde, quartel dos bombeiros, minas, abastecimento de água e iluminação pública. No ponto um, o presidente da Câmara informou os deputados sobre vários assuntos como, por exemplo, a Envolvente ao Palacete Silva em que a empreitada anterior está totalmente paga e a retoma das obras está em fase de adjudicação. No ponto dois, foi apreciado o relatório de atividades da CPCJ – Comissão Protetora de Crianças e Jovens.



Ainda da ordem de trabalhos, constou a aprovação por maioria da proposta de Aplicação de Resultados, e a apreciação do Inventário a 31 de dezembro de 2011. Por último, similar aprovação verificou-se na alteração de estatutos da EHATB – Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso, com a empresa a readaptar os estatutos para municipal e com o objeto principal a ser o desenvolvimento local e regional, seguido da exploração de recursos energéticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:28

Não deve ter sido para "socorrer" um filho - desempregado - que está em Paris

por cunha ribeiro, Sábado, 05.05.12

 

 

Queixa-crime

Mãe de Sócrates levantou 70 mil €

Mãe de Sócrates processada pela neta mais nova. CM conta tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:06

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds