Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Mais inscrições através da Teresa Cunha

por cunha ribeiro, Terça-feira, 10.07.12
  • Eu quero participar na corrida dos sacos e na sueca, o meu tio Joaquim quer participar na sueca e e no jogo da malha, também quer participar na homenagem dos ex-combatentes do ultramar pk ele foi um deles.O jAIME QUER PARTICIPAR NA MESA FARTA... E NO MALHAO. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:38

Atenção: Só até 31 de Julho as inscrições para o Convívio de 19 de Agosto

por cunha ribeiro, Terça-feira, 10.07.12

 

 

Queria pedir a TODOS* os que queiram estar presentes na Festa da Associação o favor de se inscreverem o mais breve possível, pois só com inscrições atempadas se pode programar um bom convívio. Não se esqueçam de se inscrever também nas actividades previstas.
* Nota: Mesmo os mais regulares nestes convívios devem inscrever-se. Eu próprio já me inscrevi.


INSCRIÇÕES PARA O ALMOÇO E O LANCHE ( Neste momento já somos 85 )

 

SOCIOS DA ASSOCIAÇÃO:

 

 - 4 da família Ferreira:  João Ferreira,  Edite Ferreira,  Avelino Ferreira,  Luisa Teixeira;  

 - 4 da família Cunha Ribeiro: Francisco Cunha Ribeiro, Célia Ribeiro, João Pedro Ribeiro, Abílio Ribeiro;

 - 3 da família Machado Ribeiro: João Baptista Machado Ribeiro, Edma Ribeiro, João Pedro Machado Ribeiro;

 - 3 da família Dias Pinto:  Cândida Dias, João Pinto, Deolinda Dias;

 - 3 da família Gonçalves Pinto: Manuel Pinto,  Emília Pinto;

 - 3+1da família Campos Monteiro: Belarmino Campos, Fátima Monteiro, Marlita Monteiro Campos (Filha), Filipa Barros ( amiga da Marlita)

 - 2 da família Rodrigues Gomes:  Agostinho Rodrigues, Manuela Gomes;

 - 6 da família Cunha Alves:  António Cândido, Agostinha Cunha, Adelaide Cunha, Joaquim, Teresa Cunha, Jaime Costa; 

 - 2 da família Moutinho:  Rosa Moutinho, Modesto;

 

 -2. Natividade Silva, António ( Marido)

 -3. Luísa Portelinha,  Ruben Almeida ( genro), Maria José Almeida ( filha)

 -3. António Miguel Ribeiro, Rafael Ribeiro, Manuel Lopes

 

 

NÃO SÓCIOS ( QUE PODERÃO VIR A SÊ-LO):

 

 

 - 15 Convidados e familiares de João Ferreira e Edite Ferreira: 1. Odete Ferreira, 6. Manuel Miranda, 7. Dulce Miranda, 8. Amy Joe Miranda, 9. Joana Miranda (5 anos), 10. António Teixeira, 11 Paulo Mesquita, 12. Carla Mesquita 13. Luis Mesquita; 14. Margarida Ferreira Borges; 15. Jorge Borges

 

 - 29  Convidados da Associação, descendentes do Sr Manuelzinho Chaves e Dona Manuela: 1. Francisco José Santos Chaves ( Chiquinho); 2. Fátima Chaves ( Fatinha), os seus filhos: 3. Martim; 4. João; a nora: 5. Carmina; e  osnetos: 6. Martim; e 7. Mateus. 8. João Chaves ( Joãozinho); esposa: 9. Stela; filha: 10. Maria João, e marido: 11. Luís;  netos: 12. Pedro; e 13. João; sobrinha: 14.  Landucha; marido: 15. Manuel; e Filho: 16. Beto; e Bisavó dos filhos de João Chaves e e Stela: 17. Conceição;  18. Teresa Maria Santos Chaves ( Teresinha); filhos e netos de Francisco Chaves: Filha: 19. Graça; Genro: 20. João Rebelo; e netos: 21. Joana, e marido: 22. Tiago Almeida; 23. Zé Tó,  esposa: 24. Sónia Baía; e 25. Inês ( filha destes e bisneta de F. Chaves); filha: 26. Cristina, e genro: 27. João Serrano; e filhos destes ( netos de F. Chaves): 28. Pedro; e 29. Ana.

 

 - 2 não sócios da Família Gomes: 1. Heitor Gomes, 2. Filomena Gomes,...


 

ATUALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES/PARTICIPAÇÕES:

 

- JOGO DA MACACA:1. Andreia Gomes, 2. Abilio Ribeiro, 3. João Pedro, 4. Joana Miranda (5 anos),  5. Luis Mesquita (10 anos).

 

- J.CORRIDA NOS SACOS: 1. Andreia Gomes, 2. Abílio Ribeiro, 3. João Pedro, 4. Joana Miranda (5 anos) , 5. Luis Mesquita (10 anos), Teresa Cunha , 

 

- JOGO DA CABRA CEGA: 1. Luis Mesquita (10 anos); 2. Abílio Ribeiro; 3. Andreia Gomes; 4. João Pedro Machado Ribeiro;

 

 - JOGO DO MALHÃO: 1. Francisco da Cunha Ribeiro, 2. Avelino Ferreira, 3. António Cândido, 4. Jaime,

 

 

- JOGO DAS MALHAS: 1. Francisco da Cunha Ribeiro, 2. António Rendeiro, 3. Avelino ferreira, 4. João ferreira, 5. António Cândido, 6. Francisco Gomes, 7. Agostinho Rodrigues; 8. Modesto; 9. João Machado Ribeiro; 10. João Pedro da  Cunha Ribeiro; 11. Joaquim;

 

- JOGO DA SUECA (fem): 1. Cândida Dias, 2. Deolinda Dias, 3. Fátima Monteiro, 4. Edite ferreira, 5. Manuela Gomes, 6. Emília G.Pinto, 7. Luisa Teixeira, 8. Dulce Miranda; 9. Margarida Ferreira Borges, 10. Agostinha Cunha; 11. Teresa Cunha; 12.  Marlita Campos; 13. Filipa Barros.

 

- JOGO DE SUECA (masc): 1. João Manuel Pinto, 2. Manuel Pinto, 3. Carlos Domingues; 4. Joaquim,

 

ATUALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES"RECORDAR/HOMENAGEAR"

 

- ANTIGOS JOGADORES DE FUTEBOL DE PARADA: 1.João Ferreira, 2 Avelino Ferreira; Francisco Chaves;  (Aguardamos pela inscrição dos restantes, para se recordar um pouco desse tempo).

 

- EX-MILITARES DE PARADA QUE ESTIVERAM NO EX-ULTRAMAR: 1.João Ferreira, 2. Avelino Ferreira, 3. Joaquim,  (Aguardamos pela inscrição dos restantes, para se recordar um pouco desse tempo).

 

- CONSELHOS DIRETIVOS DE PARADA: (Aguardam-se inscrições).

 

- EMIGRANTES DE PARADA: (serão homenageados aqueles que estiverem presentes)

 

 

OBS: TODOS OS DIAS  PODEM SER FEITAS INSCRIÇÕES através do Email: cunharibeiro267@hotmail.com

 

 

 

publicado por cunha ribeiro 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:18

António Cândido - A Festa de S. Pedro de 2012

por cunha ribeiro, Terça-feira, 10.07.12

E Os lobos das Algobadas

 

As Festas são por tradição, o elo de ligação das gentes de cá, e todas as outras que  por vários motivos se encontram distantes.

A Festa de São Pedro estava Bonita.

Os responsáveis pela Organização, tudo fizeram, para que os Paradenses se sintam Orgulhosos que embora sós, a Festa vai continuando.

É sempre nestas Alturas que os encontros acontecem, onde se trocam abraços, e se pergunta se a vida corre bem.

Depois das formalidades da praxe, o caminho a seguir é a barraca mais próxima para beber um caneco, e logo aí começa a História da nossa vida.

Olha lá! Lembraste daquela vez, em tal sítio que aconteceu isto e aquilo! É claro que me lembro, era eu, eras tu, era fulano era beltrano etc. etc.

Em Plano adro de São Pedro, quando conversava com o meu amigo Francisco Cunha Ribeiro,

Apareceu o João Baldeiro que mesmo abatido por uma qualquer doença, me veio lembrar coisas do passado, que não posso deixar de contar.

Eu pouco mais tinha que 10 anos, o Avelino do ti António da Delfina a mesma coisa, e dois rapazes de zimão andavam por aí com a mesma idade.

As minhas vacas andavam no lameiro das Algobadas, e os bois do Avelino nos lameiros dumas senhoras velhotas a quem chamavam em Parada as castiças.

O João Baldeiro como não tinha vacas guardava ovelhas, pouco mais ou menos duas dúzias, e ele João, era um Rapaz muito esperto, conseguia sempre enganar-nos, e se não fosse a bem, então seria a mal.

Nesse dia de Verão de manhã, todos deixa-mos o nosso gado nos lameiros, e nos junta-mos ao João que andava com as ovelhas numa terra dos Machados por cima do lameiro de zimão.

Ele João, era o único que tinha umas cartas de jogar, que assediava qualquer um para jogar á sueca, e naquele dia assim foi, o João era muito mais velho que qualquer um de nós, devia ter 15 Anos ou mais.

Fizemos uma roda, onde uns jogavam e outros observavam, e nem sequer liga-mos a uns gritos bem altos do Domingos Faria que andava no regato das pias ao estrume ou a lenha, a avisar aí vai lobo! As ovelhas pastavam por aqui e ali, bem perto de nós, e nós como estávamos tão entretidos a jogar nem queria-mos saber de ovelhas nenhumas. De repente as ovelhas começam aos berros, e a fugir por aqui e ali, e só então percebemos que estávamos cercados de lobos por todos os lobos.

 Um grande lobo que trazia uma ovelha pelo pescoço, ficou sem ela porque eu e o João com os cajados que tinha-mos lhe fizemos frente, e ele acabou por largar a ovelha que já estava muito ferida. As ovelhas fugiram pelas bouças fora, e nós atarantados gritava-mos o mais alto que podia-mos pedindo socorro pela chegada de alguém.

O medo de alguns de nós era tanto, e a nossa voz quase rouca, já pouca se fazia ouvir.

As primeiras pessoas a chegar junto de nós, foi nem mais nem menos, o Pai do João o ti Manuel Baldeiro, e a mulher a ti Palmira, que andavam mais abaixo numa terra chamada os moinhos.

A senhora Palmira senhora muito franzina, mas com uma energia fantástica, procura aqui e ali, e vai dar com um lobo que levava uma ovelha pelo caminho que dava para o meu lameiro.

Assisti então a uma das coisas mais extraordinárias que vi até hoje na vida, a senhora Palmira descalça as socas, leva uma na mão, corre atrás do lobo, e consegue tirar a ovelha dando vários vezes com soca na cabeça do lobo, que acabou por fugir, embora a ovelha já estive-se praticamente morta.

Lá nos, consegui-mos reagrupar, e juntar as ovelhas, e entretanto mais pessoas foram chegando ao local, uns diziam que eram 4 lobos, outros 5, e até se colocou a hipótese de 6 seja como for, pelo menos 4 vi eu, e ovelhas desapareceram 3 sem deixar rasto.

Os mais velhos bateram então as bouças atrás dos lameiros, e foram dar com um lobo a comer uma ovelha, que com a aproximação das pessoas acabou por fugir.   

Alguém deu indicações para ir a Vila Pouca comprar veneno, para por nos Restos da ovelha quase comida, porque segundo se diz, os lobos voltam sempre ao local horas depois.

Não sei bem, mas creio que não havia veneno à venda, e também já me lembro se os restos da ovelha ficaram ou trouxeram para casa.

Quando chegamos à Aldeia, não se falava de outra coisa, que não fosse o acontecimento daquele fatídico dia daquela manha de Verão, à quase meio seculo.

À tarde, bem me recusei a ir novamente com vacas pró lameiro das algobadas, mas ordens do chefe da casa são para obedecer, e lá fui eu.

O Avelino foi também, e quando lá chegamos já lá andava o Toneco filho do Zé da Chã, que nos fez uma grande festa, mas nada sabia do que se tinha passado de manhã.

Quando lhe conta-mos ficou cheio de medo, e logo que pode foi embora, porque ainda era mais cagarolas que nós.

Quando o sol desapareceu atrás dos picotos, eu e o  Avelino achámos que estava na hora de vir embora, mas por azar nosso, um boi andava mesmo no cima do lameiro, muito perto do lugar da tragédia de manhã e nós, de pé entre pé, começa-mos a dizer bouxe,bouxe, porque eles entendem essa linguagem, mas qual que! Nada! O boi deveria ser surdo, porque nem a cabeça levantava.

Era o dia do azar então olha-mos mais para cima junto às bouças, e uns quantos lobos seguiam em fila indiana, para trás dos lameiros, era essa a direção que levavam.

Meu deus! Nunca corri tanto e saltei tantas paredes como naquele dia, só parei em casa quase sem fala.

Nunca soube quem foi buscar o gado porque o Avelino fez a mesma coisa que eu, foi sem dúvida um dia atribulado que nunca vou esquecer na vida.

 

ANTÓNIO CANDIDO _ LISBOA

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:58

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds