Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


OS INIMIGOS

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 11.07.12

  " Jesus Cristo disse: Amai os vossos inimigos, rezai por aqueles que vos perseguem (Mateus 5.44)".

             Existe um velho ditado que diz: " Se não consegues vencer teu inimigo, junta-te a ele!" Muitas vezes consideramos este ditado cínico, tolo ou talvez muito sábio. Porém, é muito difícil entendê-lo, quanto mais segui-lo.

            A inimizade é um fator muito complicado e não permite soluções simples. Mas por que alguém é meu inimigo? Certamente, porque eu tenho alguma diferença com ele, ou ele comigo, por isso ou por aquilo, tudo depende das circunstâncias dos fatos.

           Esse inimigo de que estou a falar, naturalmente, trata-se de alguém, de uma pessoa, não o demônio, com o qual, não existe qualquer chance de diálogo.

           Para que haja algum entendimento entre dois inimigos,  é   preciso observar as atitudes e o comportamento do nosso oponente. Analisar se é alguém capaz de participar de um diálogo, ou alguém  agressivo e vingativo, pronto para atacar  na primeira oportunidade. Segundo a máxima popular, a melhor defesa é o ataque, pois foi deste modo que tiveram origem as duas grandes guerras que assolaram a humanidade. Se antes do ataque, houvesse tido um diálogo, se cada qual tivesse analisado a situação,  houvesse uma busca  pelos pontos de convergência, se fossem evitados os  pontos de atrito,  todos os povos seriam benificiados e muitas vidas seriam poupadas.

           Mas isso já é passado e os nossos pensamentos são meras suposições, a história não pode ser alterada. Mas, supor outras situações, faz sentido, pois muitas inimizades são imaginárias e a realidade passa muito longe. As suas causas, não passam de mal entendidos. Nesta passagem ´ Bíblica, Jesus nos desafia a encarar os inimigos de forma diferente. Se nós devemos amar o próximo como a nós mesmos, devemos entender que esse próximo, são todas as pessoas, independente de serem ou não nossos amigos. Se queremos viver o grande Mandamento, devemos olhar para todas as pessoas, como nossos verdadeiros amigos. Os homens que no passado, provocaram os grandes conflitos, fugiram do Amor a Deus  ao Próximo.

          Uma  guerra fraticida, é a ausência do Amor a Deus e ao próximo. Os olhos cegos pelo rancor, jamais conseguirão vislumbrar o Amor e a Concórdia. Deus oferece o seu amor a todos aqueles que têm coragem de amar para serem amados.

          " A humildade é a palavra mais nobre de um Dicionário."  " Um estrangeiro de chapéu na mão, consegue atravessar qualquer país de ponta a ponta"

                    "O  meu Inimigo mais o Amor de Deus, é igual a um grande amigo"

                                                                                 

Abraços para todos

 

Agostinho   Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:40

O beijo das árvores

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 11.07.12
 

Notável esta foto que nos foi enviada pelo Manuel Almeida:





 Quando o presente e o passado se abraçam - e se "beijam"- como estes  ramos de árvores" que vivem momentos de união e ternura, no adro secular de S. Pedro, em Parada do Corgo, sentimos que nós próprios poderemos fazê-lo porque também nascemos, crescemos, vivemos, amamos e morremos como elas - as árvores.

 Aqui na imagem: Uma, a mais frondosa, sugere o presente viçoso da juventude paradense; a outra, a menos frondosa, é a imagem perfeita de um certo passado - o dos nossos pais e avós que as plantaram, regaram, e viram crescer.

 A nós, testemunhas vivas do abraço, ou espectadores privilegiados do beijo, resta-nos a obrigação de as ampararmos, podando-as, a fim de não morrerem, para que convivam connosco e nos façam reviver o passado nos nossos encontros festivos.


FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:45

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds