Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Esta equipa também merece respeito

por cunha ribeiro, Terça-feira, 17.07.12
 

Equipa de Futebol de Parada do Gorgo, Década de Oitenta:

DE PÉ ( da esquerda para a Direita): António Gonçalves , José (de Fontes), José Portelinha, António José, e Manuel Almeida;
DE CÓCORAS: Júlio(?), José Manuel Rendeiro, Otílio Monteiro, Souta, e Francisco Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:59

Professor Alfredo Felícia - Câmara Municipal de Murça: um bom exemplo de apoio aos Bombeiros

por cunha ribeiro, Terça-feira, 17.07.12

Caro Francisco, Parada de Aguiar merece, mas como não se verga...

Olha um verdadeiro exemplo de um verdadeiro Político.

A Câmara Municipal de Murça decidiu renovar um protocolo que permite aos Bombeiros Voluntários de Murça, manter em funcionamento a E.I.P.– Equipa de Intervenção Permanente...

...constituída por 5 (cinco) elementos pagando mensalmente, metade dos vencimentos e encargos sociais, inerentes à contratação desses elementos, pelos Bombeiros de Murça, e pelo período máximo de três anos, devendo a respectiva contratação ser anual.

É um esforço financeiro directo e mensal, num total anual de 30.000,00€ e no trianual de 90.000,00€. Esta decisão, aprovada por unanimidade na Reunião do Executivo Municipal, sob proposta do Presidente da Câmara, Dr. João Teixeira, foi tomada após a avaliação rigorosa e criteriosa do funcionamento da anterior equipa, da E.I.P. que já funcionou durante os três anos anteriores, verificando-se e analisando-se a importância desta Equipa de Intervenção Permanente para o Município de Murça e após a garantia de que a ANPC – Autoridade Nacional de Protecção Civil também estaria disponível para financiar percentagem igual no pagamento de semelhantes valores.

Neste contexto, João Teixeira, o Presidente da Câmara de Murça sempre atento às questões de segurança e de protecção das pessoas e bens e numa boa articulação com a ANPC, através do CODIS de Vila Real, na pessoa do Eng.º Carlos Silva e a Direcção e Comando dos Bombeiros Voluntários de Murça, nas pessoas do Sr. José Pinheiro e Joaquim Teixeira, assumiram a assinatura de um novo Protocolo entre as três partes, ou seja as mesmas instituições, pelo que apesar do “ruído” que se foi sentindo à volta desta questão, na hora certa e no momento certo, tiveram tudo programado e apontado para que o reforço de continuação do financiamento da E.I.P. de Murça se mantivesse operacional, facto que a partir do dia 1 de Julho está em permanente serviço

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:10

O Sr Coiso da Silva

por cunha ribeiro, Terça-feira, 17.07.12

 

O Sr Coiso Silva ( A.S.) deve ser um tipo azedo e vingativo e de pouca destreza no uso inteligente da massa cinzenta que Deus lhe deu.  Está, por via dessa deficiência intelectual,  a precisar que o ensinem a ter maneiras e perceber o alcance das minhas inofensivas "provocações".

O Sr Coiso da Silva devia ter percebido que, apesar do que escrevi sobre a actual querela ("trabalhadores do privado, trabalhadores do público/ Que Sacrifícios?"),  tenho o mesmo respeito por uns e por outros.

E o respeito equivalente que nutro pelos dois sectores da nossa sociedade deve-se ao facto de, em minha opinião, não haver entre eles diferenças substantivas que mereçam tratamento diferenciado no que respeita a sacrifícios.

"Porque coloco os dois grupos em pé de igualdade?"

Olhe, Sr Silva, porque para mim grupos iguais devem ter privilégios iguais se os puderem ter, ou então sacrifícios iguais, em épocas de crise como a que atravessamos.

A forma que encontrei para exprimir o meu desagrado em relação à opinião dos que não defendem a extensão de sacrifícios  ao sector privado pode ser exagerada, mas não será igualmente exagerado fazer arcar com os sacrifícios da crise sempre as mesmas pessoas? Se tem que haver bombos de festa, então sejamo-lo todos: o Sr Silva, Eu, o Vizinho do Sr Silva que trabalha na função pública, o meu Vizinho que é jogador de futebol e paga cinco réis de impostos, isto é, todos. 

Para mim é óbvio que sacrificar apenas os trabalhadores do Estado, é um preconceito sem fundamento lógico que me convença. E só o defende quem não se esforça por perceber as razões de uns e de outros.

Se exagerei no modo de me exprimir, saiba o Sr Silva que foi essa a forma que encontrei para responder ao exagero dos partidários do sacrifício não repartido. Muitas vezes a única maneira de algumas pessoas reagirem ao adormecimento intelectual é usar a provocação. Foi isso que fiz, sr Coiso daSilva. Terá surtido algum efeito? Talvez. Na cabeça do Sr Silva parece que não, pois apenas olhou para o espalhafato da frase, não lhe descortinou o alcance.

 Mas o sr Silva não será tão "estúpido" como parece...

 

( Se o Sr Coiso da Silva quiser identificar-se correctamente, publicarei o seu comentário, insultuoso, diga-se, pois enquanto o não fizer, será tido como vindo de uma criatura que vive na cobardia do anonimato...)

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:10

Utopia: Gostava de ver no dia 19 de Agosto, no Adro de S. Pedro, todo o povo da nossa aldeia

por cunha ribeiro, Terça-feira, 17.07.12

   Mas, como tenho os pés assentes na terra, sei que tal não irá acontecer.

   Permitam que, no entanto, faça alguns apelos, a fim de pelo menos tentarmos ter este ano mais paradenses residentes, no convívio de 19 de Agosto ( porque  os não residentes já são muitos mais).

   Por isso apelamos:

  À família Gomes que esteja toda ela presente. Seria engraçado ver qual seria a família mais numerosa, se a família Chaves, se a família Gomes.

   Às diversas famílias que ainda se não associaram a esta ideia ( no todo ou em parte):

  À família Taveira Rendeiro, da qual só o Carmim é nosso associado;  O José Manuel foi, no domingo passado,  convidado por mim e pelo João Ferreira, mas não deu a certeza de estar presente. Esperemos que este ano o Carmim volte a estar junto de nós, mas por mais tempo. E que todos os restantes familiares, nomeadamente o único aviador da nossa aldeia, o Toninho ( se me permite usar o diminutivo), o Rogério e Ercília , e a restante família. possam marcar presença. 

 Continuamos à espera que toda a família Pires Pereira também se associe ao Prazer da Memória, os que estão em Lisboa e os que estão cá. Neste momento, apenas dois são nossos associados: o Manuel Pires, e a Cândida Pires.

  Também aguardamos o dia em que toda a família Pipa se associe. Neste momento apenas o Serafim está já connosco.

  Talvez a família Monteiro venha também a unir-se à nossa Associação. O Humberto é o mais próximo de nós, espero que através dele se façam pontes de união.

   A família Nunes dos Reis continua renitente. O António José já é quase nosso associado. Vamos ver se o vai ser de vez, e se a Agostinha, o Norival, o Domingos, a Lurdes, a Fátima, e todos os outros se juntam a esta ideia.

   Dos descendentes do Ti João Pico e Sofrina só temos ainda quatro associados: o Firmino, o Albino, o Alfrefo, o Diamantino, e a Angelina. Esperamos pelos outros.

    Também aguardamos que  se venham a  associar a nós as famílias  Freitas e a dos Ritos. Até ao momento, apenas se associaram: o João Freitas, a Fernanda e a Idalina.

     Também gostávamos que os descendentes da Tia Graça aderissem ao nosso projecto. Nomeadamente a Alzira, o José Manuel, e a Otília.

     Da família Carvalhais já aderiu o Víctor. A Marília já nos prometeu aderir e o José Augusto também. Talvez este ano...

    Claro que se aguarda a adesão da Lela, da Maria Adelaide Rendeira, do Manuel Rendeiro e Piedade, do José Manuel, e da Otília . O António Rendeiro, esse, já aderiu desde o início.

       O José Manuel Moreiro, e os pais também se aguardam;

       O Sílvio e os irmãos também têm a porta aberta à sua espera.   

       A família do Pedro do Apiedeiro tem memórias nesta terra, por isso se espera que também venham a aderir.

     E o João Manuel Baldeiro, e restantes familiares, nomeadamente o Sr Joaquim e família. E toda a família do falecido Arnaldo, nomeadamento a esposa e filhas.

       E ainda temos a família da tia Mariana e tio José da Chã. E há mais. Mas falarei deles depois. Noutro Post.

 

      

 

Convidámos, em nome da Associação, os elementos do Conselho Directivo. Dois deles têm estado sempre connosco, pois são  sócios. Esperemos que o Rui, o José Carlos e todos os restantes venham a aceitar o nosso convite, e se tornem sócios, também.

 O Sr Presidente da Junta, Nelson Dias, também foi convidado. Aguardamos  a sua resposta, assim como a de todos os elementos deste órgão autárquico. 

 

 A Associação " O Prazer da Memória" nasceu para unir as pessoas. Gostaríamos de ver em S. Pedro todos os paradenses e muitos amigos de paradenses. Oxalá os nossos conterrâneos entendam esta mensagem.

 Juntem-se todos a nós, pois:

 

 É hora!

 

                                              Francisco Cunha Ribeiro

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:37

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds