Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


QUEM ANDA À CHUVA MOLHA-SE

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 03.08.12

 

  O Ricardo, filho da Sra Soledade e do Sr Ernesto ( já falecido), tinha razão em andar chateado comigo. O que eu tinha escrito sobre o irmão, Nelson Dias, depois de conhecer o resultado da decisão da Assembleia de Freguesia, não se deve escrever, em circunstância nenhuma. Mesmo em estado de ebulição e revolta, como foi o meu caso.

   Explico melhor:

  O Ricardo, lá na Suíça, leu um pequeno trecho de um texto que escrevi, sem rascunho, directamente no Blog. Texto esse que iria ser mais extenso, caso a minha consciência não me tivesse alertado para o erro que estava a cometer. Todavia, ao ver que estava a trilhar um caminho que NORMALMENTE não é o meu, fiz marcha atrás e apaguei o que tinha escrito.

  Por isso o Ricardo quis sentar-se comigo e transmitir o que lhe ia na alma. E transmitiu-o com elevação, respeito,  e grande educação. Surpreendido pela forma adulta, e racional, como o Ricardo me estava a exteriorizar o que sentira ao ler o texto, senti de imediato que lhe tinha de pedir desculpa. E foi o que fiz. 

  Ao Nelson ainda não pude fazê-lo. Mas por mim isso irá acontecer, mais tarde ou mais cedo. 

  Apesar de não ter gostado da sua inacção no caso do pedido de cedência da casa de S. Pedro; nem de me não ter apoiado no caso do alargamento da Rua Dr Abílio Ribeiro; e de sempre ter desprezado a minha opinião para os assuntos  da nossa aldeia; etc, etc.

  Porém, não costumo confundir, ou misturar,  o que é do foro político com o que é  pessoal. 

  Confusão que ocorreu, reconheço-o, naquele momento infeliz. 

  Ficam já aqui as minhas desculpas, que, logo que possível, transmitirei pessoalmente ao Nelson, como é meu dever.

  

 FCR

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:04

O Grupo da Missa

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 03.08.12

 

 

  Hoje tive conhecimento de que o estado de saúde do Sr. João Ricote já teve melhores dias. O que é avassalador para quem reflecte nestas coisas é perceber como os companheiros de uma mesma geração vão sendo eliminados sucessiva e inexoravelmente com intervalos de tempo não muito longos, como se Deus tivesse pressa em fazer o acerto de contas sem disparidades de tempo substanciais entre cada um deles.

  Há uma imagem que me vem à memória sempre que alguém do "grupo da missa" ( nome que dou a um grupo formado por homens como o Sr João Guarda, o Sr Agostinho, o Sr Alfredo, o meu pai, o Sr João Machado, o Sr João Rijoto, o Sr João Ricote, o Sr António Augusto, ...)  é notícia por perder as suas faculdades essenciais que os ligavam à vida. 

  O Sr João Guarda quase desmente o que estou a dizer, pois partiu muito antes do seu próprio tempo. Mas, em relação aos restantes, Deus parece não querer dar grandes tréguas a nenhum deles:

  O Sr António Augusto aguentou na doença por bastante tempo, quem sabe se devido à sorte que teve em ter uma filha ao pé dele até à hora da morte; o Sr. João Rijoto deu continuidade ao ciclo da degenerescência do grupo, falecendo também ele a destempo; A seguir tem sido uma sequência infernal de semi-apagamentos que parecem querer dizimar o grupo da missa sem apelo nem agravo: o meu pai, com 3 AVCs será de entre eles o que está em pior estado; mas o Sr João Machado acompanha-o muito de perto, embora um pouco melhor de saúde; hoje, soube que o Sr João Ricote também está muito combalido pela doença.

  Ao pensar no grupo da missa, cuja imagem é indissociável daquele ajuntamento que antecedia as missas do Padre Amaro (este também já do outro lado), ao pé da casa da Luiza Rita, sinto que a vida das pessoas se assemelha a corridas a galope que se sucedem no tempo, em que mal termina uma, logo outra  se aproxima da meta. 

 E o pior é que a meta é mesmo o fim de cada corrida, o fim que a todos espera, de manto negro e máscara branca.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:35

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds