Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


NEM SOCIALISTAS CORRUPTOS, NEM PSD`S CORRUPTOS

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12

 

Não há tolerância partidária. 

 Todos devem ter o destino dos ex-governantes islandeses - Na Cadeia, já.

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:16

Ó Srs GOVERNANTES COPIEM A FRANÇA, Vá!

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12


07/06/2012 | 15:41 | Dinheiro Vivo

O novo governo socialista francês está a planear uma nova lei de trabalho que aumente o custo dos despedimentos. A medida estará pronta dentro de meses, segundo anunciou hoje o ministro do Trabalho, após a notícia do aumento da taxa de desemprego para 10%.

A França tinha anunciado recentemente a redução da idade da reforma para os 60 anos no caso de trabalhadores com carreiras contributivas mais longas, dando assim cumprimento à promessa eleitoral e desafiando os problemas económicos e a advertência da União Europeia sobre a sobrecarga da Segurança Social.

O presidente François Hollande assumiu o cargo no mês passado com a promessa de combater o desemprego, que atingiu agora o nível mais elevado dos últimos 13 anos.

Num contexto de conomia estagnada, o ministro do Trabalho, Michel Sapin, disse serem necessárias medidas urgentes contra o desemprego e que iria implementar uma nova lei após as férias de Verão.

"A ideia principal é encarecer de tal ordem os despedimentos que não compense às empresas [fazê-lo]", disse Sapin em entrevista à rádio France Info. "Não se trata de sanções, mas de dar compensações adequadas aos trabalhadores", complementou.

A iniciativa de encarecer os despedimentos em França, onde já estão altamente regulamentados e, muitas vezes, são muito dispendiosos para os empregadores, contrasta com as medidas em curso noutros países da Zona Euro, como Itália e Espanha, onde o despedimento se tornou mais barato.

Sapin, um ex-ministro e amigo de longa data de Hollande, disse que o Governo não pode ficar de braços cruzados enquanto as empresas otimizam os seus modelos de funcionamento para melhorar a sua rentabilidade e aumentar os dividendos pagos aos acionistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:08

CURIOSIDADES LINGUÍSTICAS

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12


Ficar a ver navios


Dom Sebastião, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alcácer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o Alto de Santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele não voltou, o povo ficava a ver navios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:14

AQUI - NAS MANGEDOURAS DO REGIME - CORTARAM POUCO

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12
O Governo propõe a extinção da Fundação Paula RêgoO Governo propõe a extinção da Fundação Paula Rêgo (Foto: Raquel Esperança)
 A Fundação Cidade de Guimarães vai ser extinta e as fundações Casa de Bragança, Oriente e para as Comunicações Móveis vão perder a totalidade dos apoios públicos. Estas são algumas das decisões tomadas pelo Governo na sequência do processo de avaliação às fundações, e cujos resultados foram publicados esta terça-feira em Diário da República.

Em relação à entidade criada para organizar a Capital Europeia da Cultura, a resolução do Conselho de Ministros limita-se a determinar “a reversão do património e atribuições para o município de Guimarães e/ou com concessão da exploração dos equipamentos a entidades privadas e/ou com alienação de equipamentos e património a entidades privadas”. Um processo que “deverá ocorrer em 2013”.

Na lista das fundações a extinguir (tuteladas por organismos governamentais) aparecem só a do Museu do Douro, Côa Parque e das Salinas do Samouco mas o Governo recomenda ainda a extinção de mais 13 fundações sob a tutela do Ministério da Educação e Ciência, mas a decisão final caberá às universidades e institutos politécnicos que as criaram.

A análise do PÚBLICO aos anexos que integram a resolução permitiu concluir que o Governo vai cortar a totalidade dos apoios a dez fundações:
Fundação Casa de Mateus
Fundação Oriente
Fundação Casa de Bragança
Fundação Luso Africana para a Cultura
Fundação D. Manuel II
Fundação Vox Populli
Fundação para as Comunicações Móveis
Fundação Alter Real
Fundação Mata do Bussaco 
Fundação Convento da Orada

reduzir 30% das verbas a outras 40
Fundação para os Estudos e Formação Autárquica - Fundação CEFA
Fundação da Juventude
Fundação Arpad Szénes – Vieira da Silva
Fundação Casa da Música
Fundação de Arte Moderna e Contemporânea – Colecção Berardo
Fundação de Serralves
Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva
Fundação Conservatório Regional de Gaia
Fundação Bracara Augusta
Fundação Batalha de Aljubarrota
Fundação Pedro Ruivo
Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest (recomendação à CGD)
Fundação Júlio Pomar (recomendação à CGD)
Fundação de Assistência Médica Internacional
Fundação Mário Soares
Fundação Inês de Castro
Fundação Museu Nacional Ferroviário Armando Ginestal Machado
Fundação do Gil
Fundação Manuel Viegas Guerreiro
Solidários – Fundação para o Desenvolvimento Cooperativo e Comunitário
Fundação Maria Isabel Guerra Junqueiro e Luís Pinto de Mesquita Carvalho
Fundação Casa Museu Maurício Penha
Fundação Amadeu Dias
Fundação António Quadros – Cultura e Pensamento
Fundação das Universidades Portuguesas
Fundação Eça de Queiroz
Fundação Engenheiro António de Almeida
Fundação Instituto Arquitecto José Marques da Silva – Universidade do Porto
Instituto de Investigação Científica Bento da Rocha Cabral
Fundação Minerva – Cultura – Ensino e Investigação Científica
Fundação Professor Francisco Pulido Valente
Fundação Económicas – Fundação para o desenvolvimento das ciências económicas, financeiras e empresariais
Fundação Conservatório de Música da Maia
Fundação Ensino e Cultura Fernando Pessoa
Asilo de Santo António do Estoril
Fundação Denise Lester
IFEC - Fundação Rodrigues da Silveira
Pro Dignitate - Fundação de Direitos Humanos
Fundação INATEL
Fundação Aga Khan Portugal

O Executivo vai ainda reduzir 20% dos apoios concedidos ao Centro Cultural de Belém e 50% à Fundação Portuguesa das Comunicações. As fundações Manuel Simões, Frei Pedro e Manuel Leão perdem o estatuto de utilidade pública.

Em relação às 92 (entre as quais as três universidades) que não vão sofrer qualquer tipo de penalização, oito são fundações públicas de direito privado e duas público-privadas. As restantes são privadas. Nesta lista encontram-se fundações como a AEP, Amália Rodrigues, Belmiro de Azevedo, BIAL, Calouste Gulbenkian, Champalimaud, do Desporto, Luso-Americana para o Desenvolvimento ou a Fundação Social Democrata da Madeira. 

Segundo esta lista, só sete receberam apoios no valor de 67 milhões de euros no triénio 2008/10 - com as verbas transferidas para as Universidades de Aveiro, Porto e ISCTE o número sobe para 510 milhões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:16

FEIRA DAS CEBOLAS EM VILA POUCA

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:03

Isto é verdade?!

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12

Na Suíça há portugueses a passar fome e a dormir na rua

Noé Monteiro05 Fev, 2012, 22:06 / atualizado em 05 Fev, 2012, 22:06

São portugueses que foram à procura de trabalho sem qualquer tipo de apoio ou informação. Quando o dinheiro acaba ficam sem nada e sem possibilidade de regressar a Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:59

FÁTIMA MONTEIRO - O Vento

por cunha ribeiro, Terça-feira, 25.09.12

 Vento Forte balançando a árvore Wallpaper

O VENTO

Batem à porta

Quem é ?

Ninguém na rua

Ninguém responde .

 

Depois na vidraça

Anda rodopia 

Em remoinho

Até assobia

 

E corre veloz

No campo,na praça

Corre sem parança

A folha que canta 

A árvore que dança.

 

Por onde passa

Espalha a ameaça

Sem medo nem dó

E desfaz a graça .

 

Das flores da terraça

Do vaso enfeitado

Que perdeu a graça

Pois está desfolhado.

 

Sem dor

Sem lamento

Destrói o encanto

Daquele Monumento.

 

E diz o ditado

Nem bom tempo

Nem bom casamento

Se vindo de Espanha .

 

Mas de vez em quando

Se vier mansinho

Até o pedimos

Traz um ar fresquinho .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:39

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds