Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


DIA DOS SANTOS

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 02.11.12

 

 Visita à Terra Natal. Muita chuva e vento pelo caminho. Meter combustível no alto do Alvão, num dia destes, é molha à certa. O vento envolve-nos e a chuva molha por trás, pela frente, por todos os lados, em remoínho.

 Cemitério de Soutelo de Aguiar. Ainda chove bastante. Dois vasos de flores ornam a partir de agora as campas dos nossos. Encontro o João Ferreira e a Dona Edite . Uma curta visita à campa dos seus; reparo, ali perto, na última morada  de João David, grande amigo de meu pai, que adoeceu depois dele, e partiu antes. Visito, "à  vol d`oiseau", algumas outras. Um olhar ainda à campa vetusta, granítica, da família Lourenço Chaves, onde um nome, Maria Emília Lourenço, me chama a atenção, relembrando a Irmã ( Freira) Emilinha, filha do Sr Joãozinho - Tia dos nossos associados, Fatinha, Chiquinho, e Joãozinho. Porém, uma observação pertinente do João Ferreira elimina o meu pensamento: no Jazigo diz " esposa de...", logo, não pode ser a Freira Emilinha.

 Após a visita, uma rápida investida a Vila Pouca, onde encontro os familiares do Sr Heitor. Estavam de visita à campa do pai, do Marido, do avô. O tempo, quando deixamos de ver as pessoas por espaços longos,  mostra-nos sempre que não se descuida, esculpindo arestas e rugas , nos rostos de toda a gente. 

 Regresso a casa para o almoço em casa da Fátima e Belarmino. Ainda é cedo. Recordo as castanhas, e um souto, onde por esta altura, em dias de chuva e vento, lá ia apanhar magníficas castanhas. Pela Estrada recente que vai até Montenegrelo, descubro uma casa fantástica, ali nas Courelas. É de um filho do Ti Agostinho Monteiro. Impressionam os muros a toda a volta da casa, que mantém, com gosto e algum requinte,  os traços arquitectónicos clássicos. Por isso não passará de moda. Passamos o rebolal, e logo a seguir, do lado direito da nossa marcha, surge o saudoso Souto da Abelheira, agora pertença do Luís Pico. Impressiona-me o seu cultivo esmerado. O amparo dos castanheiros antigos, e a novidade pujante da descendência já plantada, e já crescida, afirmando a perenidade do Souto que pisei centenas de vezes.

 Mas antes, no Serralheiro, despertou-me a atenção o serpenteio negro de uma rua, onde antes era um simples caminho de terra batida. Virei à direita, e subi. O piso estava um primor! Ali, naquela rua, ou estrada, ou lá o que seja, não se rola, desliza-se em cima de esponja.  Uniforme, primorosamente estendido ao londo de todo o percurso, o alcatrão proporciona ao carro um soberbo e tranquilo deslizar,  até junto da Igreja Matriz de Soutelo. À nossa direita sobressaem, dando nas vistas, uns muros altos, com muitas entradas, de portões altos e largos.

 Comentei: " Agora entendo ... o tapete esponjoso por onde passamos  teve uma razão lógica, e poderosa, para aqui estar- ou  mora aqui algém que é rico, ou  mora aqui alguém que foi pobre ".

  O almoço, em casa da Fátima e Belarmino, foi uma ode fantástica à culinária: Um arroz divino com carne arrancada do vinho e alho, e uns grelos tenros, magníficos. O vinho descia branco e fresco desfragmentando o arroz. Segue-se o bacalhau: com broa tem mais encanto, e sabe muito melhor. Agora vem o café e uma panóplia incomum de licores de toda a espécie. Provei-os todos. Uma delícia!

  Regresso a casa. O tempo já está melhor. A viagem agora é mais tranquila, sem chuva, sem vento, de estômago cheio. Parada ficou para trás. Até daqui a pouco. 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:07

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds