Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


A LUCIDEZ DE UM "CATEDRÁTICO" QUE LECCIONA NAS BASES

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.01.13

 

Do preconceito contra os professores

por Paulo Guinote, em 17.01.13

Falo dos não-superiores. Dos básicos, aqueles que se considera serem uns incapazes de fazer outra coisa, gente que faz aquilo que outros não querem. Uma espécie de varredores do lixo alheio, mesmo se tratam da mais nobre missão que existe na vida em sociedade e que é ensinar as novas gerações para um futuro cada vez mais sombrio.


Na última década deu-se um exacerbamento das críticas contra os professores na opinião publicada e partilhada por uma elite de políticos, de especialistas automáticos em Educação e de outros analistas dotados em diversas artes divinatórias e ocultas, a começar pela Economia & Finanças.


E esse exacerbamento atingiu nos anos mais recentes um nível de delírio absolutamente incompreensível, ao ponto de ser negada aos professores qualquer qualidade positiva ou responsabilidade por uma ínfima parte do que de bom aconteça na Educação em Portugal.
Há pouco tempo conheceram-se os resultados dos testes TIMMS (relacionados com a Matemática) e PIRLS (relacionados com a literacia e leitura) que tentam medir e comparar o desempenho dos alunos do 1º ciclo a nível internacional. Os alunos portugueses estão acima da média e foram dos que mais melhoraram desde 1995.


É algo muito positivo, conseguido a partir da base, na média duração. É resultado de todos os envolvidos no processo educativo, sendo injusto singularizar um único aspecto, embora em primeiro lugar os resultados sejam dos alunos que, em termos relativos e absolutos, melhoraram muito.


Mas se é errado singularizar esta ou aquela medida, é profundamente injusto procurar todas as explicações menos a que envolve o trabalho dos professores. Fala-se na melhoria organizacional das escolas, no aumento do financiamento na Educação, da subida do perfil socio-académico dos pais. Só não se reconhece o trabalho dos professores porque se afirma que não é possível medir isso.
Mas é.


E se é possível com alguma facilidade é no 1º ciclo, em que a monodocência permite uma relação mais directa entre o trabalho dos professores e o desempenho dos alunos. E em que é possível fazer uma análise comparativa entre as habilitações e formação complementar dos professores de meados dos anos 90 e dos actuais.


Que não se faz mas que, se fosse feita, mesmo a uma vista desarmada, demonstraria como essa formação melhorou e, como consequência não muito forçada, a qualidade do seu trabalho.


Mas, sem que isso se faça, eliminam-se logo os professores da equação, que a vox publicada insiste em considerar uns privilegiados e alguns até acham fazer parte dos parasitas do Orçamento.


Quando apenas vão fazendo, apesar de todas as contrariedades, pressões e ofensas, o seu trabalho. Com resultados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:39

"PARADA" NO TEMPO: Parada de Aguiar, ainda DO CORGO, século XVIII

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.01.13

Diligência de habilitação de António Álvares Reis

Nível de descrição
Documento composto Documento composto
Código de referência
PT/TT/TSO-CG/A/008-001/873
Datas de produção
1714A data é incerta a 1722A data é incerta
Datas descritivas
1714-1715; 1721-1722
Dimensão e suporte
36 f.; 81 f.; papel.
Âmbito e conteúdo
Pretendente a familiar, homem de negócios, natural de Santa Maria de Veade, morador em Lisboa, filho de Domingos João e de Maria Álvares; neto paterno de Pedro João e de Isabel Gonçalves; e neto materno de Domingos Alves e de Maria Gonçalves.

Obteve carta de familiar a 8 de Abril de 1715.

Inclui as diligências da sua mulher, Teresa Maria de Aguiar, natural de Lisboa, filha de Domingos Gonçalves de Aguiar, mercador de ferro, natural de Parada do Corgo, termo de Vila Pouca de Aguiar, morador em Lisboa, e de Catarina da Costa, natural de Lisboa; neta paterna de Domingos Gaspar, lavrador, e de Senhorinha Gonçalves, naturais e moradores em Parada do Corgo; e neta materna de António da Costa, natural de Pedra do Ouro, termo de Alenquer, morador em Lisboa, e de Maria Carvalho, natural de Trancoso de Cima, termo de Lisboa. Aprovadas a 28 de Março de 1722.
Cota actual
Tribunal do Santo Oficio, Conselho Geral, Habilitações, António, mç. 57, doc. 1204
Características físicas e requisitos técnicos
Mau estado.
Tipo u.i.
Outro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:24

POR QUE NÃO UMA RECOLHA DE SUGESTÕES NO SITE DO MUNICÍPIO PARA CADA ALDEIA?

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.01.13

Sim, é louvável que os Presidentes e Vereadores visitem as freguesias e as aldeias para, diz-se, "auscultar as populações". Mas nesta era das comunicações rápidas, através da blogosfera, não seria ainda mais meritório auscultar também as pessoas interessadas no desenvolvimento das suas localidades através do Site da Câmara Municipal?

E não vale a pena argumentar-se que o Site tem vários endereços para os quais é possível enviar emails. É que estas coisas fazem-se de outras maneiras. É preciso é ter vontade de abrir mais a Câmara à comunidade, permitindo que esta participe de facto nas deciões que a afectam.

 

CR

 

 

Visita à Freguesia de Vreia de Jales

Realizou-se, a 14 de janeiro, uma Visita à Freguesia de Vreia de Jales, presidida por Norberto Pires que foi o anfitrião do Presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Domingos Dias, numa comitiva de trabalho que integrou o vereador das obras, António Vasconcelos e outros técnicos dos respetivos órgãos autárquicos.

A visita de trabalho teve início na aldeia da Barrela onde começaram os contactos com a população e o conhecimento de situações que visam melhorar o quotidiano das comunidades locais. Após aquela aldeia, foram ainda percorridas as povoações de Vreia, Cerdeira, Campo, Quintã e Raiz do Monte.

Nestas localidades do planalto de Jales, e de outros locais como as Alminhas e a zona envolvente à antiga mina, foi possível verificar novos equipamentos e obras de regeneração. A iluminação pública, requalificação de espaços, rede viária e obras de infraestruturas básicas foram alguns dos assuntos abordados nesta visita à freguesia

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:55

Esperemos Que Leve Uma Lição sobre "Capitalismo Financeiro e a sua Influência na Recessão"

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.01.13

Pedro Passos Coelho reúne-se com François Hollande em Paris

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, realiza esta quinta-feira uma visita de trabalho a França, reunindo-se em Paris com o seu homólogo francês, Jean-Marc Ayrault, e com o Presidente da República Francesa, François Hollande.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:19

NESTE MOMENTO, NA VOTAÇÃO PARA "BLOGER DO ANO"

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.01.13
 

Estamos em 36º lugar:




 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
<div id="PDI_feedbac

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:59

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds