Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


PERGUNTA DIFÍCIL

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13

 

 Alguém acha normal, e sobretudo ético, que a prerrogativa de ser filho de um presidente de Câmara lhe dá direito a ocupar um lugar de relevo no executivo camarário?

  Ora respondam lá se forem capazes. Mas fundamentem! Se possível, com exemplos concretos.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:44

AS FERROADAS QUE NÃO ESQUEÇO

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 02.10.13

Quando era mais novo, minha cabeça era um verdadeiro arquivo, de onde tirava tudo o que precisava recordar. Hoje, muitas fichas já estão danificadas pelo tempo, e não consigo mais ler nas entrelinhas da vida, aquilo que gostaria de ler. Muitos fatos e muitas figuras vêem à minha mente, mas, muitas vezes não consigo recordar, principalmente os locais onde as cenas se passaram.

Por exemplo: o fato que vou narrar aconteceu com o Senhor Manuel Pires, mas não consigo lembrar o local onde se passou. Era na  época das sementeiras: O meu Pai emprestou ao Sr. Manuel Pires, as vacas para ele lavrar uma terra. Eu fui junto com as vacas. Andava na frente a conduzi-las e o Sr. Manuel Pires a dirigir o arado.

A certa altura, o arado desenterrou um "Vespeiro", as vespas, caíram em cima das vacas e de nós, eram ferroadas por todos os lados. As vacas disparam arrastando o arado. A sorte é que não encontraram o portelo, senão a gente não saberia onde ir encontrá-las. Eu e o Sr. Manuel deitamo-nos no chão a jogar terra em cima de nós para espantar as vespas e escapar de mais ferroadas. Após jogar bastante terra sobre o vespeiro, conseguimos abafá-lo um pouco. Fomos de encontro às vacas para levá-las para casa, mas elas estavam muito bravas, não deixavam a gente encostar nelas. Foi um sacrifício para levá-las para casa.

De noite, eu e o Sr. Manuel estávamos cheios de calombos pelo corpo, com o rosto muito inchado das mordidas. Tivemos que ficar alguns dias de molho, até melhorar. Não lembro o nome do lugar, mas parece que ainda sinto as ferroadas das vespas.

 O Sr. Manuel Pires morava nas Lages, morava sozinho, numa casa que dá para aquele arco que ainda hoje existe. Lembro dele, mas não consigo lembrar da família. Ele fazia a comida, pois outras vezes que fui trabalhar para ele, ia comer em sua casa.

Lembro que era irmão do Sr. Francisco Pires, que andava sempre montado no lombo de uma jumenta e que morava perto do Sr. Alfredo Azeiteiro. Também era irmão da Sr.ª Deolinda Pires, a Mãe do Abílio e do Arlindo.

Seguindo os princípios da Associação o Prazer da Memória gostaria de escrever sobre outras figuras que  existiram na nossa aldeia. Muitas vezes a mente já não ajuda, mesmo que eu vim para o Brasil muito jovem, pois vim fazer aqui 17 anos, convivi muito pouco com as pessoas.

                                                                             

Deus abençoe  a todos.

                                                                          

Agostinho  Gomes  Ribeiro    

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:20

O REINO DE JESUS CHEGOU AO FIM

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13

 

Uma vergonha este Benfica.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:19

ESPEREMOS QUE NÃO SE RECORRA À JUSTIÇA...

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13


... DE FAFE!


Independentes por Fafe impugnam eleições e falam em "chapelada"

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:45

MEMÓRIAS

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13

 

 Quando um dia saí do país, e me instalei na urbe extraordinária, o esplendor citadino chocou bruscamente com toda a minha alma, e aquela novidade civilizacional incendiou-me as vísceras de aldeão indomável. Toda aquela artificialidade plástica se esbatia em comparação com a autenticidade crua da aldeia. Nenhum canteiro das "Tuileries" era tão belo como um lameiro. Nenhuma estátua do "Luxembourg" era tão artística e monumental como o penedo redondo.

  Levitei alguns meses por sobre a cidade sem nunca encontrar "ninho" onde poisar. E foi essa sensação de  e/migrante em corpo sem alma que me invadiu e transformou a natureza. O provincianismo que me acompanhou durante a adolescência e primeira juventude caiu por terra junto dos grandes colossos civilizacionais - Tour Eiffel, Arco de Triunfo, Louvre, Grandes boulevards e Avenidas.

 Inúmeras vezes esvoaçava em etérea imaginação por sobre o passado simples da aldeia, onde as ruelas eram maiores que avenidas,  as fontes um saboroso refresco espititual e o sino badalava harmoniosos sons  que nenhum timbre urbano conseguia  imitar.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:26

A VER VAMOS SE OS NARIZES NÃO CRESCEM

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13

 

VAMOS ESTAR ATENTOS A ESTAS PROMESSAS, SR PRESIDENTE ALBERTO MACHADO!


B2. linhas de ação e prioridades

Requalificação urbana e qualificação do espaço público e do ambiente urbano.

  • Promover intervenções de regeneração ambiental e urbana nos aglomerados urbanos de Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas, bem como nos vários aglomerados rurais;
  • Reabilitar o espaço público constituinte do sistema arterial (ruas, praças, largos, avenidas, becos e escadas), a fim de assegurar o direito e o prazer de caminhar e visitar (a pé) as vilas e aldeias do concelho;
  • Melhorar as condições de circulação rodoviária no interior dos centros urbanos, com intervenções na rede viária e infraestruturas associadas;
  • Elaborar protocolos com as juntas de freguesia para a beneficiação e melhoria dos espaços públicos;
  • Implementar um programa de valorização paisagística e urbanística de Tresminas, de modo a valorizar e requalificar o espaço público e o património natural e construído e melhorar a qualidade de vida das populações locais.

 

Mais e melhor ambiente ao serviço da qualidade de vida dos cidadãos.

  • Concluir as redes de abastecimento e drenagem e tratamento de águas residuais;
  • Articular as políticas urbanísticas com as políticas económicas e sociais visando preservar a qualidade do ar, da água e dos solos;
  • Desenvolver ações de salvaguarda das linhas de água, nomeadamente no Rio Avelâmes e no Rio Corgo, aproveitando o caudal para embelezar e sensibilizar a população para a não poluição dos cursos de água;
  • Requalificar os espaços de recreio e lazer e criar mais espaços verdes, nomeadamente o parque verde urbano de Vila Pouca de Aguiar;
  • Promover ações de limpeza e renaturalização dos espaços florestais;
  • Proteger e valorizar os solos afetos à Estrutura Ecológica Municipal, com particular incidência em espaço urbano;
  • Impulsionar a prevenção e gestão de riscos naturais e tecnológicos no âmbito da Proteção Civil Municipal;

Desenvolvimento policêntrico do concelho, reforçando as funções dos aglomerados rurais.

  • Consolidar um amplo projeto de desenvolvimento territorial construído pela sociedade local, envolvendo as instituições e atores na estruturação de políticas territoriais a fim de reforçar o papel e as funções urbanas da sede de concelho e da vila de Pedras Salgadas e contrariar o despovoamento dos aglomerados rurais;
  • Promover a afirmação de uma comunidade local desenvolvida e com acesso a serviços públicos de qualidade, assegurando que os centros urbanos potenciam uma diversidade funcional que reforça a qualidade de vida das populações do concelho;
  • Projetar e difundir uma imagem do concelho associada à qualidade de vida, de modo a reforçar a atratividade do concelho;
  • Reforçar o papel e as funções dos polos urbanos secundários, assegurando a dotação de infraestruturais e equipamentos coletivos, requalificando os aglomerados e criando condições para a instalações de empresas e serviços comerciais;
  • Incentivar a construção de novas habitações e a reabilitação do parque habitacional do concelho para segundas residências.

 

Planeamento e ordenamento do território ao serviço do desenvolvimento local.

  • Concluir e aprovar o Plano de Pormenor de Pedras Salgadas;
  • Finalizar e aprovar os Planos de Pormenor de Vila Pouca de Aguiar (Barreiras, Castanheiro Redondo e Centro Histórico);
  • Promover a execução de Unidades Operativas de Planeamento e Gestão, de modo a facilitar os cidadãos na construção da sua habitação no concelho;
  • Recuperar aglomerados urbanos de elevado valor patrimonial, de modo a valorizar o património das aldeias e a promover o turismo de qualidade;
  • Incitar o estabelecimento de parcerias entre o setor público e privado, na construção de respostas inovadoras e mais eficazes no processo de gestão e de desenvolvimento urbano e na regeneração e reabilitação urbana;
  • Impulsionar uma cultura para a Qualidade Urbanística, incluindo ações de sensibilização orientadas para o ensino primário e secundário.

Uma governação participativa e uma ampla cooperação interinstitucional.

  • Promover uma governação aberta à sociedade e um governo local assente numa democracia participativa;
  • Valorizar o posicionamento do concelho no contexto supramunicipal e regional, bem como ao nível da cooperação transfronteiriça na Macrorregião Sudoeste Europeu (Região Norte, Galiza e Castela e leão), tirando partido da sua centralidade;
  • Reforçar as relações e projetos desenvolvidos numa lógica de cooperação transfronteiriça, em áreas que vão desde o desenvolvimento económico à intensificação das parcerias científicas e culturais;
  • Participar ativamente, se necessário de forma reivindicativa, na defesa do concelho, das suas instituições e dos residentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:02

GUTERRES versus PASSOS COELHO

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 02.10.13

 

Se Passos Coelho tivesse no seu código genético um só cromossoma de humildade  ia-se embora após a estrondosa derrota eleitoral de domingo. Ou então, como a humildade lhe deverá escassear, as suas leituras e reflexões, caso existam, deveriam ter-lhe proporcionado a capacidade de perceber a  noção certa do relativismo democrático,  encarando a sua relação com o poder de forma mais realista  e despegada.

Guterres está vivo e estará disponível para o aconselhar. Basta um telefonema e contar-lhe-á certamente, como foi. Como depois de uma derrota autárquica do partido que sustentava o poder (o PS) o primeiro ministro de então (ele próprio) fez um pequeno discurso à nação justificando a  saída, e logo a seguir fez as malas e deixou ao país a liberdade de escolha de um novo rumo, já que aquele  deixara de ser o desejado, tal como o exprimira claramente nas urnas .

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:47

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds