Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Sabiam que existe um Centro Social em Fontes?

por cunha ribeiro, Domingo, 19.01.14

 

Este é um belo quadro em azulejo da autoria de Óscar Rodrigues, um artista aguiarense de grande valor. Como o descreve o próprio autor, a planta representada no  quadro é o "mortinho" - algum paradense conhece esta planta e sabe em que a utilizavam?

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:31

O MELHOR PRESENTE

por Francisco Gomes, Domingo, 19.01.14

Em muitos Países da Europa, encontramos escolas com as portas fechadas, cujos prédios já tiveram outro destino, tudo por falta de alunos.

O rígido controle da natalidade e a legalização do Aborto,  na totalidade dos países, está a provocar um grande aumento de velhos, e consequentemente o descontrole das contas públicas, levando muitos países ao descontrole financeiro e a aprovação de medidas impopulares. Existe falta de crianças por todos os lugares e o aumento de idosos, leva-nos à triste realidade de que a Europa está envelhecendo. Na década de 50 do século passado, se viam muitas crianças e as escolas ficavam lotadas. Olhando nos principais logradouros, podemos sentir o aumento de idosos por todos os lugares.

Aqueles que lutaram pelo controle da natalidade e pela legalização do aborto, hoje não tem vergonha de vir a público, proclamar o alerta, para o descontrole que é patente, sugerem para a grave crise, propor prémios aos casais que tiverem mais de um filho. Recentemente surgiu na Televisão de alguns países, uma propaganda, considerando um filho como o melhor presente.

A China, que alguns anos atrás punia severamente o casal que tivesse mais que um filho, hoje já está dando prémios a casais que tiverem filhos, pois já sentiram o descontrole populacional do País.

No Brasil, encontramos muitos arautos a bradar pelo controle da natalidade e pela aprovação do aborto. No Congresso Nacional, já existe há muito tempo, um projeto de legalização do aborto. Até hoje ainda não foi aprovado, mas vai ser, não tardará. Mas vai acontecer quando a maioria dos países já lutam para acabar com esta lei fratricida.

O mundo precisa se renovar todos os dias. Um lar sem crianças é um Céu sem estrelas, é um jardim sem flores. Um lar vazio é condenado ao tédio e ao fracasso. Um amor que  não é fecundo, não resiste, por isso no mundo acontecem a maior incidência de separações, como jamais existiu. A fecundidade é um serviço prestado à vida e ao amor. Em casais legalmente constituídos, é bom incentivar a natalidade, pois o mundo está carente de famílias sólidas e bem constituídas.

Os  defensores do aborto, afirmam existir muitas crianças no mundo, abandonadas e candidatas a viciados e traficantes de drogas. Onde estão essas crianças, que não aparecem nas escolas e elas tem que fechar. O que precisa na maioria dos países, principalmente na Europa, é políticas voltadas para a educação e a saúde, que são precárias em muitos lugares.

A Europa e a China, já acordaram para o problema, outros países precisam acordar. Os arautos do controle da natalidade, do aborto e dos anticoncecionais, precisam de mais instrução e de menos hipocrisia.

                                                                   

Deus abençoe a todos

                                                               

Agostinho  Gomes  Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:17

“O ATAQUE SISTEMÁTICO E DOENTIO DESTE GOVERNO À FUNÇÃO PÚBLICA E PENSIONISTAS “

por cunha ribeiro, Domingo, 19.01.14

 

Mais uma vez os funcionários públicos e pensionistas foram penalizados nos seus vencimentos e nas suas pensões.

Este governo, já deu mais que provas que os funcionários públicos e pensionistas são alvos a abater. São alvos, porque infelizmente estão nas mãos destes Srs., muitos dos quais, nascidos já depois do 25ABRIL74, em que lhe incutiram no espírito que tudo era fácil. Para eles até foi. Encontraram tudo de mão beijada sem grandes esforços de progredirem na vida com o suor do seu trabalho e, não da forma de subirem a qualquer preço à custa de quem tanto deu a este Portugal, para agora virem surripiarem aquilo que de direito lhes pertence porque para isso se sacrificaram. Portanto, pagarem dívidas à TROYKA à custa do suor desta gente que em nada contribuíram para tal dívida. Sabendo nós pensionistas e funcionários, cidadãos de bem por quem essa dívida foi contraída. Mas, como massa política é tudo farinha do mesmo saco, todos pensam encher o saco o mais que podem como nos tem sido dado ver desde o 25ABRIL para cá. Desde à muito digo que o 25ABRIL, foi feito para determinadas classes. Protegem-se com unhas e dentes uns aos outros como é do conhecimento de todos nós. Só é cego aquele que não quer ver. Discutem muito lá na Assembleia da República, uns contra os outros, mas quando toca a defender os seus direitos, estão sempre todos de acordo. Porque será?

O Sr. 1º. Ministro actual, Presidente do P.S.D., já disse que se vai candidatar de novo a Presidente do P.S.D. e, espera ganhar de novo as eleições em 2015, para voltar a governar Portugal. Ó Sr. Dr. Passos Coelho, não é com este fel amargo que o Sr. Volta a caçar de novo os Zés que se deixaram iludir com as suas promessas traiçoeiras e mentirosas. Vá-se dando por satisfeito se o deixarem ficar no cadeirão até ao ano de 2015. Porque a partir daí, vai levar um trambolhão que nunca mais se endireita. Mas, como o Sr. Dr. Passos Coelho, deve ter muitos Empresários amigos, nomeadamente da Banca, de certeza que não vai ficar no desemprego como os demais trabalhadores deste País a quem o Sr. Tem empurrado para a miséria.

Mais: A sua sorte e a do seu governo são não ter oposição suficiente para lhe fazer frente. Diga-se de passagem, também está com a bata quente entalada nos dentes. Porque se Portugal está na situação em que está, a eles se deve também. Daí o irem mandando uns bitates para o ar mas sem magoar muito antes que o caldo entorne para o seu lado aguardando que o caso fique resfriado. Resumindo: Todos são bons enquanto não se apanham com a chave do palheiro nas mãos. A partir daí são todos iguais. O objectivo é sempre o mesmo como já nos foi dado ver por mais que uma vez.

Sei que não resolvo nada com estes desabafos. Mas como estão entrando no meu bolso, vou descarregando a bílis em cima destes malandrecos que tanto nos têm prejudicado.

Termino com um grande abraço para todos os Paradenses e amigos que nos visitam neste Blogue de Parada de Aguiar.

 

Agostinho Rodrigues

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:06

Baldios de Parada de Aguiar - I

por cunha ribeiro, Domingo, 19.01.14

 Porque os Baldios de Parada de Aguiar são um bem colectivo que hoje em dia reveste enorme importância na vida económica dos paradenses, o Blog Parada de Aguiar resolveu iniciar a publicação de uma série de textos que poderão esclarecer melhor os COMPARTES desse Baldio àcerca dos seus direitos e deveres enquanto membros da dita colectividade.

Começamos hoje por publicar o conjunto de leis que ordenam juridicamente o assunto, desde o 25 de Abril até aos dias de hoje.

 

 

A – Legislação sobre baldios posterior a 25 de Abril de 1974

 

O decreto-lei 203-C/75 de 15/4/1975 que aprovou as bases gerais dos programas de medidas económicas de emergência, incluiu no Programa da Reforma Agrária a restituição dos baldios aos seus utentes.

O decreto-lei 39/76 de 19/1/1976 estabeleceu os mecanismos e modalidades de restituição

dos baldios aos povos com direito a eles.

O decreto-lei 40/76 de 19/1/1976 possibilitou a anulação da apropriação de terrenos baldios, estabelecendo para isso as condições.

O Regime Jurídico dos Baldios

A portaria 117/76 de 1/3/1976 regulamentou o recenseamento provisório dos moradores com direito a cada baldio.

A constituição da República Portuguesa, texto de 1976, incluiu no sector público deproprieda-de dos meios de produção os baldios (art. 89, nº 2, c).

O decreto-lei 702/76 de 30/9/1976, o decreto-lei 703/76 de 30/9/76, o decreto-lei 49/77 de 12/2, o decreto-lei 104/78 de 23/5, o decreto-lei 39/79 de 5/3, o decreto-lei 29/90 de 24/1 alteraram o decreto-lei 39/76 de 19/1, ou prorrogaram prazos nele previstos.

O decreto-lei 128/77 de 2/4 autorizou o Fundo de Fomento Florestal a executar directamente acções de florestação de BALDIOS incluindo com pastagens associadas, em terrenos do Estado, baldios e privados.

A lei 79/77 de 25/10 (lei das autarquias) derrogou pelo seu artigo 109 a legislação sobre bal-dios publicada depois de 25 de Abril de 1974, em especial o decreto-lei 39/76 de 19/1.

A lei 91/77 de 31/12 revogou o artigo 109 da lei 79/77 de 25/10.

A Constituição da República Portuguesa, revisão de 1982, manteve os baldios no sector público de propriedade dos meios de produção (art. 89 nº 2, b).

A lei 68/93 de 4/9, alterada pela lei 89/97 de 30/7 regula actualmente o regime dos baldios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:21

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds