Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


AGORA QUE VARA VOLTOU À BERLINDA ...

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 05.09.14

Fui ver o que sobre esta  figura  de "sucesso", "exemplar" e "carismática"eu já escrevera tempos atrás. E vi alguns textos que gostei de reler:

 

. Por exemplo ESTE

. Ou ESTE.

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:28

O FRIO QUE VEIO DE DENTRO‏

por Francisco Gomes, Sexta-feira, 05.09.14

Conta-se uma história que seis homens ficaram presos numa caverna, por  causa de uma avalanche de neve. Teriam que esperar o dia amanhecer, para receberem qualquer socorro. Dentro da caverna tinha uma fogueira, que aquecia a todos. Mas ela precisava ser alimentada para continuar aquecendo a caverna, caso se apagasse, todos morreriam de frio antes que amanhecesse. Cada um dos seis homens tinha entre os seus pertences, um feixe de lenha. Chegou o momento de cada um colocar sua lenha na fogueira  para que ela continuasse acesa, e eles continuassem a viver.

O primeiro homem era racista. Olhando o grupo, viu que tinha um negro no meio deles. Então pensou: "Não vou dar a minha lenha para aquecer esse negro." E guardou-a escondendo-a dos demais.

O segundo homem era um rico avarento. Estava ali tentando receber uma dívida. Olhou ao redor e viu que tinha um pobre camponês no meio deles. Sua pobreza estava estampada na sua aparência e nas suas roupas remendadas. Calculou o valor de sua lenha e escondeu-a.

O terceiro homem era o negro. Seus olhos faiscaram de ressentimento, não havia qualquer sinal de resignação. O sofrimento já o havia ensinado. Analisou: Não vou dar a minha lenha para esquentar estes racistas, escondeu-a dos outros.

O quarto homem era o pobre camponês. Ele conhecia a todos e todos os caminhos que precisariam  correr. Os perigos e a intensidade da neve. Pensou: "Esta neve vai durar muitos dias, é melhor guardar a minha lenha para outra oportunidade.

O quinto homem parecia alheio a tudo e a todos. Olhou para a fogueira que ainda queimava, mas nem se lembrou que tinha lenha consigo e não a ofereceu.

O sexto homem tinha as mãos cheias de calos de tanto trabalhar. Seu raciocínio foi rápido: não darei a ninguém o menor dos gravetos.

Com estes pensamentos, os seis homens permaneceram imóveis. Ninguém ofereceu um pouquinho de lenha. A última brasa da fogueira se apagou, tudo virou cinzas. Ao alvorecer do dia, chegou o socorro, removeram a neve da porta da caverna e encontraram seis homens mortos e congelados, cada um segurando  com avidez, o seu feixe de lenha.

Olhando aquele triste quadro, o chefe da equipe de socorro disse: " O frio que matou todos estes homens, veio do seus corações, isto é de dentro deles, não de fora. Nunca devemos permitir que o frio que vem de dentro de nós nos tire a nossa vida. Devemos abrir o coração, ajudar e aquecer, matar a fome daqueles que nos rodeiam. Não podemos permitir que as brasas da esperança se apaguem, e que a fogueira do otimismo deixe de contribuir com seus gravetos de amor, e possa aumentar a chama do amor entre nós.

"Se nós continuarmos  a fazer o bem, no tempo da colheita, colhemos os frutos da caridade."

" Aquele que sabe que precisa fazer o bem e não o faz, é  um grande pecador público."

                                                              

Deus abençoe a todos

                                                          

Agostinho  Gomes  Ribeiro 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:07

Armando Vara

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 05.09.14

 

 Reclamo aqui do exagero da pena aplicada a A. Vara. Cinco anos de prisão efetiva! Mas que é isso?! Vara não merecia esta afronta: à sua dignidade, à sua honra, à sua impoluta seriedade cristã, romana e transmontana.

 Vara não merecia este vexame público, porque se houve crime, tudo se passou em privado, no segredo dos gabinetes, e dos telemóveis.  Vara nuna foi criminoso até ao momento. Perdão, Vara ainda não é criminoso porque Vara vai recorrer da Sentença ignóbil de 1ª instância.  E só se o recurso for examinado e decidido a tempo... é que Vara será condenado a cinco anos de prisão efetiva. Ou mais. Ou menos. Por isso, na melhor das hipóteses, Vara vai ser condecorado pelo neo-poder socialista; na pior, vai ter a pena suspensa...

 

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:51

Top Páginas - Ontem (04/09/2014)

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 05.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:35

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds