Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


DEUS, REALMENTE EXISTE?

por Francisco Gomes, Quinta-feira, 11.09.14

A Bíblia Sagrada é o livro no qual Deus se revela quem é, e o que quer do ser humano, criado à Sua Imagem e Semelhança. Mas não apresenta uma fórmula pela qual possa ser elaborada uma prova real da existência de Deus.

No entanto, a Bíblia inicia o relato da criação do mundo, dizendo: " No princípio Deus criou o Céu e a Terra." (gen 1,1). Depois criou tudo o que existe no Céu e debaixo do Céu, por fim, criou o homem e a mulher, à sua Imagem e Semelhança. Ora, tudo o que Deus criou, existe, está aí à nossa disposição. Depois colocou cada coisa no seu lugar. Fez assim, a transformação do Caos para o Cosmos, isto é da confusão para a ordem. Por isso, podemos concluir, que Deus realmente existe, pois tudo o que criou e ordenou está aí para comprovar. Podemos identificar a criatura pela coisa criada.

Existe ainda  outra prova, muito concreta da existência de Deus. Cada criatura carrega em seu íntimo, sinais característicos da Vida Eterna. Por melhor que seja a situação do homem, ele nunca se sente plenamente realizado, alguma coisa falta em sua vida, que ele não sabe identificar. Isto é um sinal característico da Vida Eterna, dentro de cada criatura. O homem ao depender de Deus e nunca se sentir plenamente feliz e realizado, é um desejo ardente de estar junto de Deus. Porque, cada criatura criada tem um ardente desejo de conhecer Deus, e com Ele ficar por toda a Eternidade.

Por esse mundo afora, encontramos muitas pessoas que se dizem ateus, isto é não acreditam na existência de Deus. No entanto, acreditam numa força misteriosa, que não conseguem identificar. Essa força é Deus nessa pessoa. Cada pessoa que vive isolada de Deus, sente um "vazio" em sua vida, que não sabe o que é, se analisar bem seu estilo de vida, vai descobrir que o "vazio" que sente, é exatamente o tamanho de Deus que lhe falta no seu dia-a-dia.

Existem ainda outras pessoas que são contra a existência de Deus, alegando que Deus é um entrave em sua vida, lhes tira a liberdade e a ação. Essas pessoas têm razão, pois a presença de Deus inibe a prática de atos imorais, que às vezes levam à desgraça. Tudo isto são provas de que Deus existe, mas as pessoas preferem renunciar à sua proteção.

Jesus Cristo nos diz que quem conhece a Deus, conhece a verdade, e a verdade é a nossa libertação. Deus criou o homem por Amor, para que ele vivesse no amor. Como o amor que o homem vive, nos dias de hoje, é um amor de mentira, também acham que Deus é um Deus de mentira.

A humanidade hoje, discute muito  o Deus da técnica, do prazer, do egoísmo. Este Deus realmente, não pode existir. Nós não nascemos para este mundo, estamos aqui apenas de passagem. Um dia iremos sentir, quanto vã foi a nossa caminhada, mas depois, será muito tarde, para voltar atrás.

" No nascimento, Deus vem ao encontro do homem. Na morte, o homem vai ao encontro de Deus."

                                                                               

Deus abençoe a todos

                                                                        

Agostinho    Gomes   Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:04

O SEMINARISTA

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 11.09.14

 

 

 

Uma lição Improvável

 

Onze anos de vida junto da avó e da mãe, quase todos sem pai, numa submissão total aos mandamentos da Igreja, tornaram-no tímido e inexperiente. Sexo era tabu. Pior, era pecado. Estava escrito algures na cabeça de cada um: Proibido perguntar ou tocar no assunto.  Experimentar só lá pra depois da tropa.

O certo é que, depois, no seminário a timidez agravou. Aumentou com o convívio repentinamente numeroso e “forçado” com estranhos vindos de lugares improváveis. E cresceu com a nova e mal aceite sujeição hierárquica.

O Sr Diretor fazia-se respeitar à base da ironia e da humilhação. Era portanto um bom gestor do sistema. O jovem seminarista tinha-lhe, porém,  mais receio do que respeito. Sentia vergonha de lhe falar, de o olhar até. Evitava-o quanto podia, e como sabia. Nos passeios, refugiava-se na retaguarda da fila; Nas aulas fazia que lia ou escrevia, enquanto o Sr Diretor explicava. Confessar-se, a Ele… nunca esteve nas suas cogitações.

Um dia estava o pequeno seminarista na aula do Subdiretor. Este, do alto do estrado, olhou-o e disse: “ O Sr Diretor está à tua espera no gabinete”.

O tímido seminarista estremeceu, ficou pálido, levantou-se titubeante, e lá foi bater à porta do gabinete do Diretor.

- Entre!

Entrou. Ficou de pé à frente da secretária, a olhar o cinzeiro e outros objetos.

- Sabes por que te chamei cá?

Levantou um pouco a cabeça, olhou na direção da janela, e respondeu:

- Não, Sr … Sr. Diretor

- Por causa das tuas notas. São baixas. Sobretudo a de Matemática. (Era a única negativa. Tinha catorze a Latim, a Ciências, e a Comportamento. Às outras, onzes e dozes).

O seminarista ouviu então uma estranha pergunta:

- Tu já mexes com certas partes do corpo?

Era o mexias. Nunca até aí o seminarista tivera qualquer experiência de auto-satisfação sexual.  Por isso não percebeu a pergunta. Apenas balbuciou um “não Sr. Diretor…”, como se estivesse no confessionário a negar um pecado.

Seguiu-se uma teoria espantosa sobre os efeitos da líbido no rendimento escolar. O Sr. Diretor estava convicto que o “mau” aproveitamento escolar do Seminarista poderia ter explicação no desperdício excessivo e escusado de esperma, pois, na sua ideia, o pequeno seminarista , em vez de estudar, passaria esse tempo  a  “descascar a banana”, como quem diz, a masturbar-se.

Entretanto, o tímido Seminarista,  à beira da lágrima e do soluço, foi chamado, com toda a ternura, pra junto do Sr Diretor, que, ofegante e concentrado,  continuou a sua incrível lição:

- É que o nosso cérebro funciona à base de energia, percebes? E essa energia é canalizada através desse líquido … estás a entender?  E quanto mais líquido tivermos armazenado, mais inteligentes ficamos, compreendes?

Entretanto, batem à porta … “alguém precisava urgentementede falar com o Sr Diretor”.

Não se recorda o Seminarista quem era. Lembra-se que sentiu uma sensação agradável, de libertação. De alívio.

Depois, muito depois, pensou: " Será que era um enviado de Deus com o gravíssimo encargo de travar o pecado iminente do Sr Diretor?"

 

 

 A.V.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:37

Top Páginas - Ontem

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 11.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:44

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds