Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


calendário

Novembro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Pesquisar

 

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


SERÕES NA ALDEIA

por cunha ribeiro, Domingo, 15.11.09

 

Está hoje um daqueles dias em que a lareira é o melhor sítio para se estar.

  Por isso, regressei, quase sem querer, ao passado. Tinha oito ou nove anos de idade.

  O vento "assobiava" pela fresta de uma janela, mal calafetada. E as bátegas de água vinham com ele, tão cheias de fúria, que pareciam chicotear o telhado.

 Os dois escanos junto à lareira estavam repletos. Outros sentavam-se numas "bancas" de madeira,de frente para o "borralho" -  os restos em brasa de uns torgos de giesta e de urgueira que já se tinham queimado.

  Lá estava o sempre  presente Augusto Ferreiro, sentado na ponta de um escano. Estava tudo à pinha. Um bom momento para quem conta bem histórias poder brilhar. 

  A sra Mariana, nossa vizinha, não se fez rogada. Tinha jeito p´rà coisa, e começou a narrar umas histórias de "bruxas" e "lobisomens"...

 Assim:

 "  Contava a Ti ... ( não me recordo do nome da anterior narradora )... que um Lobisomem  descia, montado num grande cavalo preto...( estremeci, no canto do escano)... dos lados de Raiz do Monte... e ao passar junto à janela... ( estremeci, de novo) ... da Sra... ( já não me lembro o nome, mas tenho resquícios de que era a janela da casa do Ti Ernesto Nora)... ele - o Lobisomem - tentou agarrá-la pelos cabelos...( estremeci outra vez)...mas , no último instante, o homem dela...puxou-a, com toda a força, pra dentro de casa...( aliviei)... e o Lobisomem continuou a cavalgar... ( voltei a sentir o aperto)... e quando passou junto à "presa da rebolfa", o Ti... ( também não me recordo do nome), que andava  a regar...( portanto, estávamos no verão)... ouviu o barulho dum cavalo a atravessar o rio... e, logo a seguir, outro grande estrondo... ( fiquei sem pinta de sangue, quando imaginei o resultado do estrondo)... 

E quando  o Ti...( coiso) foi tapar a represa é que viu o que tinha acontecido - a comporta rebentara, e a água estava a escorrer a cachão".

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:44


Comentários recentes




GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg