Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Agostinho Ribeiro - Memórias do Viveiro

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 27.07.11

 

          Acabo de ler no Blogs de Parada, um depoimento do Senhor Antonio Cândido, de Lisboa, falando sobre o Viveiro. Sei que este Senhor é de Parada, mas não lembro a quem pertence. Talvez, se soubesse o nome de seus Pais, eu  viesse a me lembrar. Este Senhor, tem escrito muito,  sobre pessoas e sobre lugares da nossa terra. Isto, desperta em mim, muitas recordações e muitas saudades. Isto que ele escreveu sobre o Viveiro, me emocionou, pois eu vivi tudo isto. Trabalhei muito naquele lugar. Também tinha o meu pote, para que a cozinheira  fizesse a nossa comida. A gente levava os ingredientes, entregava na mão dela, esperava tocar  a corneta e ia para o batente. Naquele tempo, quem comandava tudo aquilo, era o Senhor Francisco Ferreiro, casado com a Senhora Ana Ricota, irmã da Senhora Margarida, a mãe do Aprigio. Admiro também outras pessoas que também já escreveram sobre esta terra que me viu nascer, principalmente o Senhor Cunha Ribeiro. Andei muito naquela serra a tomar conta das ovelhas, matei muitas vezes a sede naquelas fontes e regatos que descem a serra. Lá do alto, via-se todo o Vale, o nosso relógio  eram os combóios que passavam para cima e para baixo. Tinha que impedir que as ovelhas ou as cabras, penetrassem nos limites do Viveiro, senão eram multadas. Muitas vezes subi aquela serra  de madrugada para cortar estrume. Também trabalhei  na Chã de Vales, quando o Senhor Manuelzinho Chaves, mandou semear batatas em toda a Chã. Trabalhei vários dias, a cavar a vala onde colocaram os canos para trazer a água de Fonte Castanheira e Regato Porto Cedreira, até ao reservatório no Tojal.  Ajudei a fazer o primeiro Campo de Futebol na Veiguinha. Fomos roubar seis pinheiros novos, nas Varrias, para fazer as traves do Campo. O primeiro jogo ali realizado, foi de Parada contra Quintã. Parada perdeu de 3 X 1, e o golo  de Parada foi marcado pelo Carlos da Tia Izaura. Depois que eu tomei conhecimento deste Blog de Parada, passei a matar as saudades lendo tantas coisas, tão bonitas, daquele lugar. Já li tudo o que foi escrito a partir de julho de 2009. Se eu pudesse escrever sobre tudo o que já li neste Blog, certamete gastaria algumas folhas de papel, e bastante tempo.
          Por hoje é só. Que Deus abençoe  aqueles que tiveram a ideia de criar este Blog. Peço que nunca desistam. Se existe um que não gosta do estilo de escrita, noventa e nove adoram.
          Abraços para o Senhor António Cândido, e que tenha muita saúde e disposição para continuar e esrever.
Envio também abraços   para todos os paradenses e felicidades para todos
 
( O passaro que nasce na terra fria, sempre por ela pia)

Agostinho Gomes Ribeiro
                                  

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:54
editado por Francisco Gomes a 28/7/11 às 09:39

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds