Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Agosto 2011

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


HISTÓRIAS DO SÃO PEDRO

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 31.08.11

 

A festa de São Pedro, sempre foi o principal acontecimento da aldeia, por isso, fatos que aconteceram nessa festa, a gente nunca esquece.

 Neste ano de 1947, a festa pertencia a Parada. No dia 27 de Junho, à tarde, uma mulher de Soutelo, chamada Delmina, que vendia sardinhas pelas portas, cometeu o suicídio, atirou-se à frente da locomotiva, na passagem da estrada no apeadeiro. Era o comboio das seis da tarde que seguia para a Régua. Foi retirado o corpo que estava debaixo da locomotiva e o comboio seguiu viagem.

O corpo ficou ali durante a noite, ao lado da linha, coberto com  um lençol. Algumas pessoas ficaram lá durante a noite.

No dia seguinte, 28 de Junho, por volta das dez horas, veio a Justiça de Vila Pouca, liberou o corpo e mandou sepultar. As pessoas se movimentaram, chegou um caixão, colocaram o corpo e levaram para o Cemitério em Soutelo. O Cemitério era administrado pela Igreja, o coveiro, era o Sacristão. O Padre Paulino, não deixou abrir o Cemitério, disse que essa mulher estava com o diabo e não podia ser sepultada junto aos outros mortos. Meu Pai, que era o Zelador da aldeia, foi a Vila Pouca saber o que deveria fazer. As autoridades mandaram que pulassem o muro, passasse o caixão por cima, fizessem uma cova em qualquer lugar do Cemitério e enterrasse a mulher. E assim foi feito.

À noite, teve a procissão de velas, formou-se no Santo, junto à Capela de Cima, e seguiu para São Pedro. O Padre Paulino estava  lá a acompanhar a procissão. Chegado a São Pedro, acabou a procissão, o Padre montou na sua égua e seguiu para Soutelo. Ao atravessar a linha, a égua tropeçou no trilho, caiu e arremessou o Padre de encontro à parede, quebrando-se todo. A coisa foi feia, ele teve que ser levado para o Hospital em Vila Real. No dia seguinte, o Padre Agostinho de Vila Pouca, veio comandar a festa.

 O povo como nunca perdoa, falava que fora uma vingança do "espírito" daquela mulher, que derrubou o Padre no chão.

Ainda tenho outras histórias que ficarão para depois.

 

Abraços para todos

 

Agostinho Gomes Ribeiro      

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:31
editado por cunha ribeiro às 10:28

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds