Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


A minha política

por cunha ribeiro, Domingo, 16.10.11

 

Peço, antes de mais, desculpa pela auto-exposição da minha alma política. Será um abuso usar  a primeira pessoa, mas ganha o texto em autenticidade, o que pode ser positivo. Não vejo, porém, outra forma de o fazer, neste momento. Apesar de achar que ao dizer o que penso politicamente, às claras e na primeira pessoa, possa causar algum  incómodo ou perplexidade a certa gente mal intencionada. ( Sobretudo às mais "reservadas", ou caladinhas, por táctica política).

 A verdade é que, depois de tantos escritos sobre política, ainda há quem não tenha entendido a minha mensagem. Admito a dúvida de algumas pessoas, e até a percebo. É que ter opiniões, ora de esquerda, ora de direita, ou contra a esquerda e contra a direita, poderá baralhar as cabeças pré-formatadas de alguma gente, que apenas encara o que existe, como o que tem que ser, esquecendo que poderá haver vida para além dos partidos que temos.

Serão as minhas opiniões incoerentes?

Muito honestamente julgo que não. Sê-lo-iam se não tivessem uma veia comum por onde circula o meu sangue político. (a imagem não deverá conotar  seja que ideologia for).

Eu sei que se dissesse que era de um partido qualquer, como por exemplo do partido socialista, as pessoas diriam, "pronto já percebi", já sei com o que posso contar.  Mas, lamento dizê-lo, não saberiam coisa nenhuma. É que eu podia fazer como muitos: dizer "sou do P.S." e não o ser, na verdade. Não é do P.S. ou do P.S.D. quem diz que é de um ou de outro desses partidos. Mesmo que sejam pessoas com cartão partidário, ou que pertençam a órgãos políticos de um partido qualquer, podem não SER desse partido. Parecem ser dele mas não o são. Por isso é que o largam à primeira desilusão, e se filiam em outro que nada tem a ver com o que era seu.

 É por isso que os que acham que se eu me auto-catalogasse de um determinado partido ficavam esclarecidos sobre qual é o meu pensamento político estão completamente enganados. 

Penso que um qualquer cidadão que queira fazer política com seriedade não pode colar-se a um partido político e viver nele, e/ ou, dele, sem o mínimo sentido crítico, como se fosse um adesivo político.  Colar-se a a determinado partido de forma dogmática, papagueando sempre a vontade e o pensamento do chefe, mesmo quando o chefe branqueia o que é preto, e escurece o que é branco, é vender a alma ao diabo.

Há, a meu ver, um só partido – ainda sem nome no espectro político – que merecerá a adesão incondicional e permanente dos cidadãos. Esse partido não é de esquerda, nem de direita. É um partido que deve lutar pela cidadania plena dos pobres contra  a ameaça e prepotência dos ricos; que deve promover a legítima ambição de ser rico à custa do mérito e esforço de quem o deseje,  e do saneamento correcto  da preguiça dos pobres;  que reforce e dignifique a  classe média,  motivando os mais negligentes para o trabalho, visando a produção de riqueza e a justa repartição da mesma.

 

Cunha Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:08

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg