Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Joaquim Pires Ferreira - Opinião

por cunha ribeiro, Sábado, 05.11.11

Escolas? 

Triste fim lhe destinaram! 
Deveriam continuar a ser ESCOLAS.
Em 1995 era eu Vereador na CMVPA, fui convidado pelo Professor Marques actual Presidente da Câmara de Sabrosa, a visitar Escolas na Dinamarca. 
Connosco viajavam em duas viaturas por nós conduzidas 10 Professoras. Viagem por longos km, com apoio na maior parte da viagem quase sem despesas em estadia, preparado pelo Prof. Marques, a casa de Prof. Em Bruxelas foi um dos pontos de apoio, por fim chegamos ao Norte da Dinamarca, onde a logística estava toda preparada, num Ginásio, foi possível improvisar instalações gratuitas para pernoitar, não era um hotel, mas serviu. Ao longo de vários dias as visitas foram a várias salas de aulas, no sentido de ver e registar em imagem e documentos como se ensinava e os meios disponíveis. Contactamos com Universidades Sénior. Convivemos em casas de Professores para melhor sentirmos como era a cultura neste País. Tive a oportunidade de ver instalações sobre recolha e tratamento de resíduos sólidos. Verifiquei que roupas usadas eram entregues lavadas, num centro de recolha, neste eram seleccionadas e colocadas à venda por valor módico, havia aproveitamento na maior parte, voltavam a ser vestidas, na grande maioria por estudantes. Também estações de tratamento de resíduos líquidos, que me permitiu retirar conclusões muito válidas.
Após o regresso fui esclarecendo os Prof. Do Concelho de novas ideias. Foram bem acolhidas, mesmo sem meios económicos capazes, foi possível melhorar imensos aspectos, usando a mão-de-obra das Oficinas da Câmara e recuperando o que era possível. Alunos e Professores entenderam a mudança, colaboraram, até os mais pequeninos passaram a sentir-se donos das decisões da sua sala de aulas. Havia dificuldade em verbas para material didáctico, imprescindível no ensino, mas Presidente não entendia essa prioridade.
Hoje sinto-me infeliz por viver num País que continua a não entender que engaiolar pessoas, deveria ser crime, porque nem as aves o suportam. Se as Escolas ficaram sem alunos, deve-se a uma política errada, pelas condições que os visionários da imobiliária desenvolveram junto ao litoral, localização de unidades fabris, etc., transferindo famílias do interior onde tudo tinham para ser felizes, com a promessa de uma vida melhor. Hoje passam fome, tudo têm que pagar, uma simples couve, porque a horta já não existe. Endividados pela casa, carro, transportes, vícios de cidade.
Filhos que nascem e passam a ser educados no meio de uma selva, sem Pais, porque apenas os têm o tempo de dormir.
Agora dizem aos Jovens que emigrem, casar e constituir família pertence ao passado.
Os idosos abundam pelas ruas, infelizes, sem filhos e netos.
As regalias sociais alcançadas no passado estão em derrocada.
Afinal onde vamos parar?
De nada serviu ir à Dinamarca, porque as Escolas fecharam, não souberam transformar as mesmas em centros de idosos para lhes dar cultura. Não souberam ouvir quem procurou ir aprender para melhorar o que nós não tínhamos. 
Não interessava, nem interessa, ter um Povo culto, porque se assim fosse saberia escolher melhor quem queriam para seus Governantes.
Nesta viagem de Vereador e Condutor com direito a 350.000$00 de ajudas de custo apenas aceitei receber 75.000$00, porque foi o valor da despesa que não consegui evitar, combustível, portagens, e pouco mais, com facturas comprovadas. Os Políticos do presente, esvaziam os cofres do Estado, salvo muito raras excepções, por isso estamos onde estamos. 
Mas voltando ao início do tema, do mal o menos, que ainda há quem saiba valorizar os velhos edifícios, em vez de os ter em abandono. Se não invertermos o caminho que levamos, com mais uma década apenas haverá alunos nas escolas das cidades e os investimentos desta última de nada vão servir. 
Sobre ambiente nem é bom falar, porque as loucuras em investimentos toscos dariam um festival de prisões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:12

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

1 comentário

De Candida a 07.11.2011 às 06:49

Senhor Ferreira adorei o seu texto,é triste mas infelizmente é verdade... Cândida

Comentar post



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg