Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Tal pai tal filho

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 17.11.11

BPN: Terrenos em Oeiras deixam dívida de 44 milhões

Duarte Lima foi detido hoje em Lisboa no âmbito do Caso BPN. Em causa está o alegado envolvimento num negócio imobiliário de terrenos em Oeiras, que deixou uma conta por pagar no BPN no valor de 44 milhões de euros. O caso envolve suspeitas da prática de crimes de fraude fiscal, falsificação, burla e tráfico de influência.

Os factos remontam a 2007, quando o BPN colocou 60 milhões de euros à disposição de um fundo de investimento do filho de Duarte Lima, Pedro Lima (também detido), e de um sócio de ambos, Vítor Igreja Raposo, ex-deputado social democrata. O fundo comprou 35 terrenos, por cerca de 44 milhões de euros, junto ao local onde poderiam ter ficado as novas instalações do Instituto Português de Oncologia, que Isaltino Morais queria ver construído em Oeiras.

 

A operação financeira do BPN foi realizada em 'parceria' com o cliente Homeland, um fundo especial de investimento imobiliário fechado, anónimo, aprovado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O Homeland contava também com a participação do Fundo de Pensões do BPN, que a ’nova’ administração do Banco (desde 2008), liderada por Francisco Bandeira, considerou ser ‘ilegal’.

Recorde-se que, entre 2001 e 2005, o BPN concedeu a Duarte Lima, créditos no valor total de 6,8 milhões de euros. No final de 2005, segundo apurou o CM junto de fontes conhecedoras do processo, o ex-deputado do PSD amortizou, de uma só vez, cerca de um milhão de euros do empréstimo. Com uma dívida actual ao BPN inferior a 5,8 milhões de euros, Duarte Lima está a pagar, neste momento, uma prestação de 120 mil euros por mês.  

O crédito concedido a Duarte Lima, em 2001, ascendeu a 3,5 milhões de euros. A partir daí, o ex-deputado beneficiou de vários empréstimos do BPN, até atingir uma conta-corrente no valor total de 6,8 milhões de euros, no final de 2005. 

Com a nacionalização do Banco, em Novembro de 2008, Duarte Lima, após negociações com a nova administração do banco, converteu, em 2009, os vários empréstimos num crédito mútuo no montante de seis milhões de euros. Como esses créditos foram concedidos sem garantias, para a compra de obras de arte, a nova administração do BPN, face à situação financeira do banco, obrigou o ex-deputado do PSD a prestar garantias. 

Duarte Lima deu como garantia do crédito vários quadros e antiguidades, nomeadamente, diversas peças em porcelana

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:49

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg