Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


O Catedrático JOÃO FERREIRA

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 04.01.12
Francisco Cunha Ribeiro

 
BIOGRAFIA DE JOÃO FERREIRA ( Pela Universidade de Trás-Os-Montes E Alto Douro )

 

30/12/2008

João Ferreira (1927 - )

João Ferreira é um transmontano nascido na aldeia de Agunchos, concelho de Ribeira de Pena.
Professor Titular aposentado da Universidade de Brasília, onde trabalhou nos cursos de Graduação e Pós-Graduação de Letras e Filosofia, está ainda em atividade de docência e pesquisa na Faculdade Iesco na cidade de Águas Claras, nos arredores de Brasília.
Fez bacharelado, licenciatura e doutorado na Universidade Antoniana de Roma, Itália. Em 10 de dezembro de 1953 defendeu publicamente tese de doutoramento sobre Pedro Hispano, filósofo português medieval e papa com o nome de João XXI. Obteve o título de Philosophiae Doctor em 1959, após a publicação de uma parte importante de sua tese. Em Portugal colaborou na Revista Filosófica do Professor Joaquim de Carvalho, da Universidade de Coimbra, e também na Colectânea de Estudos dos Padres Franciscanos, assim como na Revista Portuguesa de Filosofia da Faculdade de Filosofia de Braga, na revista Filosofia do Centro de Estudos Escolásticos de Lisboa dirigida por Antonio Alberto de Andrade, na Revista Studium Generale, publicação do Centro de Estudos Humanísticos anexo à Universidade do Porto e outras. Participou da tertúlia do Grupo da Filosofia Portuguesa, no café Palladium, em Lisboa, juntamente com Álvaro Ribeiro, José Marinho, Antônio Quadros Orlando Vitorino e outros. Lecionou no Instituto Superior de Línguas e Administração, em Lisboa. Foi um dos directores da seção de Filosofia da Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura, editada pela Editorial Verbo em Lisboa. De1957 a1963 assumiu a direção da revista franciscana Itinerarium, com sede em Leiria. Nesta cidade fundou os Colóquios literários destinados a debater com jovens estudantes temas contemporâneos de interesse, no Centro Nacional de Cultura. Convidado a lecionar na Universidade de Brasília pela mediação do ilustre luso-brasileiro Agostinho da Silva, emigrou para o Brasil no dia 4 de Janeiro de 1968, fixando-se em Brasília a partir de 8 de janeiro de 1968, sendo contratado para trabalhar no Centro de Estudos clássicos da Universidade de Brasília em 10 de março de 1968, sendo coordenador do Centro o Professor Eudoro de Sousa. Passou a trabalhar a partir de 1970 no Instituto de Letras da mesma Universidade.
No decorrer de sua vida acadêmica fez parte do Centro de Estudos clássicos, do Departamento de Letras e Linguística e do Departamento de Teoria Literária e Literaturas. Diversificou suas atividades pelos campos do ensino, da pesquisa e dos cursos de extensão, fazendo seu foco de ensino no campo da Literatura Portuguesa, Literatura e Filosofia e Teoria crítica e Filosofia. Fez parte de bancas examinadoras na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Universidade Federal de Goiás, na Universidade Católica de Goiás e ministrou cursos na Univesidade do Acre em 1978 e 1979. Na Universidade de Brasília orientou várias teses de Mestrado em Literatura. Fez parte de numerosas comissões do Conselho Federal de Educação do Ministério da Educação do Brasil, visitando instituições universitárias do Brasil inteiro, para autorização e reconhecimento de cursos universitários. Na Universidade de Brasília foi chefe do Departamento de Letras e Linguística, duas vezes Coordenador do Curso de Mestrado em Literatura, Membro do Conselho Editorial da Universidade, consultor da revista Humanidades, Vice-Diretor e Diretor em exercício do Instituto de Expressão e Comunicação, membro e Presidente das Congregações de Carreira de Graduação e Pós-Graduação do Instituto de Expressão e Comunicação, membro do Conselho Editorial e do Conselho Universitário da Universidade de Brasília. Foi Diretor Geral do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (INEP-MEC/Brasil) nos anos de 1990 e 1991. Trabalhou como redator das revistas Cultura e Educação do Ministério de Educação e Cultura na capital brasileira. Tem o registro brasileiro de jornalista de serviço público. Possui mais de 200 trabalhos publicados entre livros, artigos em jornais e revistas, colaborações em actas e anais de congressos, enciclopédias e antologias brasileiras, portuguesas, italianas, belgas, italianas, norte-americanas.Na Internet tem mais de 1.400 textos entre artigos, ensaios, cartas, poemas, frases, contos e crônicas. Foi colaborador da New Catholic Encyclopaedia de Nova Iorque, do Dicionário de Portugal dirigido por Joel Serrão, da colectânea A Virgem em Portugal, dirigida por Fernando Pires de Lima (Porto, Edições Ouro, 1964). É co-tradutor e Coordenador de tradução do Dicionário de Política de Norberto Bobbio, bestseller político no Brasil, lançado pela Editora da Universidade de Brasília, também tradutor de As Ideologias e o poder em crise de Norberto Bobbio. Entre seus estudos mais destacados pela crítica está Introdução ao "Liber de anima" de Pedro Hispano(1954) e As Súmulas Logicais de Pedro Hispano e seus comentadores(1952). Entre seus livros, estão: O Augustinismo avicenizante na teoria dos intelectos de Pedro Hispano (1959), O Problema geral da existência da Filosofia Portuguesa (Braga 1965), Uaná.Narrativa Africana (São Paulo, 1987), A Questão do Pré-Modernismo na Literatura Portuguesa (Brasília 1996), A alma das coisas (Poemas), Rio de Janeiro ( 2004), assinado pelo heterônimo Jan Muá, Reaprender a Olhar (Rio de Janeiro 2008). Entre seus projetos editoriais mais adiantados deve ser citado o Dicionário de Termos Literários, , com cerca de 300 páginas escritas, aguardando editor. Pertence à Associação Nacional de Escritores, filial de Brasília, e é membro do Instituto Luso-Brasileiro de Filosofia com sede em Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:11

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg