Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Recordando o Colégio de Vila Pouca

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 23.01.12

 

 

Início da década de setenta. Colégio de Vila Pouca de Aguiar.

 Soa a campainha ... Saímos da aula, aos tombos. Recreio!

Em baixo, num pequeno campo pelado, joga-se à bola. Em cima, na berma da estrada de Jales,  raparigas e rapazes mais namoradeiros esgueiram-se para o parque, ou para debaixo das copas fechadas de um renque de árvores, um pouco acima, na curva.

Circulam rumores que o professor da aula a seguir, não virá...

O Padre Agostinho acaba de passar junto de nós que estamos à entrada da porta. Já vai haver moral para alguns.

Cá fora, o Padre Gil, o Padre Neves, o Padre Domingos e o Dr Arcílio entram num carro. Vão tomar café ao "Moreira".

Quinze minutos depois... a campaínha...

"O professor não vem!" - informou a funcionária.

Ala morena! Café Central, nós os três...

O Camilo de Fontes, o mais alto , cabelo grifo, avança à nossa frente, pela berma esquerda da estrada, do lado oposto ao parque; eu e o Rio Costa, de Tourencinho, logo a seguir, em passo rápido.

Aldeãos os três,  a nossa amizade parecia ter raízes no húmus da terra.  Uma espécie de sangue comum unia-nos:  o fluido unânime  das nossas vivências iguais, irmãs - gémeas  no impulso dos sonhos e dos ideais.

Eis-nos no Café Central ( o Café do Pinto, como era familiarmente  invocado).

Nos bolsos tilintam algumas (poucas) moedas de dez tostões. Seriam para a sandes, ou para os torrões, no meu caso.

Mas, qual quê, no interior do café, havia uma divisão menor, para além da sala principal da entrada. Aí, verdejava o forro verde de uma mesa de bilhar, cheia de mecos redondos, aos pares, em madeira forrada a borracha.

Esquecidos das sandes, famintos apenas do jogo, arregaçámos as mangas, segurando no taco e no giz. Um de cada vez, curva as costas na direcção da tacada, e ataca a bola, com a melhor perícia que tem, e fá-la girar, num rodopio fantástico, até se aninhar num dos buracos da mesa.

Enlevados no vício do jogo, esquecemos o tempo que tinha uma aula, e ali ficámos nós, entretidos, até chegar a "carreira" do "Virgílio", vinda de Chaves.

Ei-la que chega. Numa corrida atabalhoada, pastas a balançar, chegámos a tempo.

Agora, sentados, no interior da camioneta, meios comprometidos por termos gasto os trocos no jogo, sentimos um rato roer a barriga, mas a cabeça vai leve,  graças a meia hora de divertimento feliz.

 

CR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:05

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg