Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


OS LAÇOS E OS NÓS‏

por Francisco Gomes, Sexta-feira, 10.02.12

 

 

No matrimónio existem muitos laços e muitos nós. Os laços, às vezes, são os elos de ligação, que o Casal precisa.   Em geral, são objetos de enfeite e de adorno, tornando mais bonita  a vida a dois. Os nós são muitas vezes  os entraves á felicidade. A maioria dos nós acontece por causa do " NÓS  e do EU", criados para separar ao invés de unir. 

            Os laços na vida do Casal são em geral flexíveis e torna-se gostoso atá-los e desatá-los. Deve ser por causa  disso, que o  Casamento é chamado de " Enlace Matrimonial." Na vida a dois, os laços atam, desatam e reatam, enlaçam e entrelaçam. Os  laços são nutridos pelas relações saudáveis no matrimónio. Relações de afeto e de ternura, relações de esperança e relações sexuais, relações físicas e relações de carinho, relações de fé e relações familiares. Estas relações é que são os laços que mantém viva e plena a vida matrimonial e o gosto de vivê-la. 

            Mas no matrimónio é preciso também conviver com os nós, pois existem situações em que não podemos desata-los. Se os laços respondem pela felicidade de um lar, os  nós respondem pela solidez da família. Por isso é que na vida matrimonial, muitos nós nunca podem ser desatados. 

            Se um casal não se sente livre e nem feliz no matrimónio, precisa rever, urgente, os laços e os nós da sua relação. Pois podem estar apertados demais e tolher os movimentos, ou  podem estar muito frouxos e flexiveis  demais, que permitem a interferência de estranhos na vida do casal. 

            Uma coisa é certa, se o nosso casamento tem  mais nós do que laços, pode estar em crise. Se aceitamos somente laços frouxos e não aceitamos nenhum nó, também está em crise. Sem os laços, o "EU, jamais conseguirá se transformar em NÓS". 

           Se o casal não sente mais falta um do outro, não sente mais saudades dos momentos felizes, se as palavras e os olhares não apresentam mais sentido, é porque aconteceu um " NÓ CEGO", os laços que porventura ainda existem, vão transformar-se em desenlace. 

            Resolvi escrever sobre este assunto, porque, hoje dia 9 de Fevereiro de 2012  faço 49 anos de casado.   Não foi fácil esta travessia de quase meio século. Precisamos muito amor e muita compreensão, mas sobretudo muito respeito. No momento, a minha esposa continua internada, agora para tratar uma pneumonia. Mas se  Deus quiser, chegaremos com vida aos 50 anos, então faremos a nossa festa.

 

          " Bem sei, meus cabelos pratearam, pudera, 80 anos se passaram, não vou culpar ninguém, pois  estejam certos  que todos envelheceram também!" 

       

 

Abraços

 

 

Agostinho Gomes Ribeiro

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:07
editado por cunha ribeiro às 22:21

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

3 comentários

De cunha ribeiro a 10.02.2012 às 22:18




 Mais um texto para guardar com um nó, Sr Agostinho.

De cunha ribeiro a 10.02.2012 às 22:20



 Sem esquecer do inevitável laço, também.
MUITO BONITO e DIDÁCTICO

De cunha ribeiro a 10.02.2012 às 22:22



 E parabéns pelos bonitos 49 anos de casamento!

Comentar post



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg