Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


O Manuel Pires, símbolo da descrença de alguns paradenses

por cunha ribeiro, Segunda-feira, 20.02.12

 

Ferreirinho, domingo de manhã.

Estão o Manuel Pires, nosso associado de início de aventura, eu, o João Ribeiro, o José Campos, entre outros.

O Manuel , não sei por alma de quem, nunca aparecera nas actividades associativas. O João Ribeiro há tempos tinha-me dito que ele se esquivara a renovar... alegando que não sabia para que servia a Associação... patati... patatá...

Hoje, chamei-o. E perguntei-lhe por que razão ainda não sabia quais os objectivos da criação da associação da qual era sócio desde o começo.

 "Que não sabia muito bem o que era, que nunca ninguém lhe tinha dito...bla, bla, bla".

Perguntei-lhe se visitava o Blog. Respondeu que não. Por aí percebi já bastante do alheamento do M. Pires. No Blog, já por diversas vezes se escreveu sobre  os temas e objectivos da criação da Associação PRAZER DA MEMÓRIA.

 Aproveitei o momento para dizer ao Manuel Pires que tinha escrito um texto sobre o Pai dele ( o saudoso Ti Firmino) no Blog.  Há cerca de dois anos que o havia escrito. 

 Não o lera. Assegurei-lhe que se alguém de Parada escrevesse sobre o meu pai, elogiando-o, ficava-lhe muito grato, e faria questão de agradecer a essa pessoa ter-se lembrado dele. 

  A seguir perguntei-lhe se recordar o Pai dele não teria lógica de encaixe numa iniciativa Associativa com o nome PRAZER DA MEMÓRIA. Achou que sim. 

  Entreguei-lhe depois o número 2 do jornal da nossa Associação, onde o primeiro texto evoca o ciclo do pão. Texto escrito pelo Francisco Gomes. Riu-se. Mas logo a seguir, depois de uma pergunta elementar sobre a vida das gentes da nossa aldeia há décadas atrás, o Manuel Pires achou que sim, que um texto a recordar as cegadas, as malhadas, a moagem, e o cozer do pão era pertinente surgir num jornal associativo.

  O Manuel Pires lá foi mais convencido. A ver vamos até quando.

 

FCR

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:18

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg