Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


A MINHA GLÓRIA

por Francisco Gomes, Quarta-feira, 28.03.12

 

É muito comum a gente esperar a morte de uma pessoa, para ressaltar suas qualidades e seus valores. Mas não é esse o meu caso. A minha Glória, sempre representou para mim, em todos os momentos de nossa vida, a parte que me faltava para me completar, por isso, chegamos quase a meio século de feliz convivência. Não chegamos mais longe, porque as doenças não o permitiram. Eu, graças a Deus, nunca  tive qualquer complicação de saúde. Ela, nos seus 81 anos de vida, enfrentou vários problemas de saúde, passou por várias cirurgias, principalmente em fevereiro de 2001, quando implantou seis pontes de safena.

           Neste momento de dor, é muito difícil resumir a nossa vida a dois. Dizem que a mulher é sexo frágil, mas isso não procede. Minha mulher era nitidamente mais forte do que eu. Eu não conseguiria suportar a metade dos sofrimentos que ela suportou. Era uma mulher de fibra. Mas, mulheres de fibra encontramos em todos os segmentos da sociedade. Temos damas de ferro, na política, nos esportes, na música, na ciência e até nas forças armadas. Mas eu não quero falar de mulheres famosas, quero falar daquelas anónimas, lutadoras, que têm no seu dia-a-dia a missão de tomar conta do marido, dos filhos, da casa e ainda do emprego, de onde tira a ajuda para sustentar a família. Minha Glória trabalhou como professora durante 28 anos, cuidava  dos filhos e de mim, trabalhava e cuidava  da nossa casa. Posso dizer que foi ela quem educou e encaminhou nossos dois filhos. Eu trabalhava fora e só no fim-de-semana podia dar alguma ajuda.

          Ela conseguia driblar todos os problemas. Estava sempre de bom humor era uma verdadeira lutadora.

          Era apaixonada por Portugal, embora nunca tivesse a oportunidade de lá ir. Seus pais eram de Vilela do Tâmega, perto de Chaves. Ainda tem lá alguns primos.

          Hoje, quando me vejo sem ela, é que sinto a falta que ela me faz. Reconheço que foi a minha  mestra, minha companheira, incentivadora. Os primeiros artigos que escrevi para o Blog de Parada, ela fazia questão de ler e corrigir qualquer erro de escrita.

          Os homens distinguem-se por aquilo que fazem. As mulheres, por aquilo que levam os homens  a fazerem.

           Acho muito certo o ditado popular: "Por detrás de um grande homem, geralmente, está uma grande mulher.

Descansa em Paz Meu Amor! Até breve.

 

Agostinho  Gomes   Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 07:46
editado por cunha ribeiro às 12:44

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

3 comentários

De cunha ribeiro a 28.03.2012 às 12:43



 
  Comungo consigo, Sr Agostinho Ribeiro, a admiração e respeito pela  Mulher, em geral. Sobretudo Àquelas mulheres simples e anónimas que se desfazem em dádiva às suas famílias, como era o caso da Dona Glória, sua esposa, e nossa conterrânea por afinidade e adopção.


 Obrigado pela sinceridade com que nos comunica tão nobres sentimentos


 Abraço amigo


 Francisco  Cunha Ribeiro
 

De agostinhorodrigues13 a 28.03.2012 às 14:27


Primo Agostinho. Parabéns pelo belo texto que escreveu sob a D. Glória. Nós, sabemos bem que ela era tudo o que escreveu a respeito dela. É verdade que também o transmitiu a seus filhos, que, também tivemos o prazerde conviver. Quanto à D. Glória não temos palavras para a descrever. Era tudo isso e muito mais. Que a sua alma esteja em paz.

Manuela e Agostinho

De André Ribeiro a 29.03.2012 às 01:15

OláPrimo Agostinho,

infelizmente tive apenas duas oportunidades de conhecer a sua Glória, na casa do seu sobrinho João Albino em Campo Grande. Mesmo assim, a D. Glória demostrava ser tudo isso: uma mulher forte, inteligente e, principalmente, muito meiga e amável. Assim como eu, minha esposa Izabel ficou muito triste com o falecimento dela.
Conhecendo o senhor e os seus filhos, é fácil compreender quem foi a D. Glória. Como falei ao senhor no velório, Deus escreve certo por linhas tortuosas e que por vezes nos faz muito sofrer. Que ela tenha o descanso merecido!

Grande Abraço e fiquem todos com Deus.

André Ribeiro

Comentar post



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg