Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


AS MINHAS MÃOS

por Francisco Gomes, Segunda-feira, 09.04.12

 

Outro dia, num momento de  reflexão, olhei as minhas mãos. Passei a meditar sobre tudo o que elas tem representado em minha vida, durante todos estes anos que já tive o privilégio de viver.

            Hoje estão tremulas, enrugadas, secas e débeis, mas já as usei como a principal ferramenta da minha vida, usei-as para agarrar, para prender, para abraçar, para apertar. Lembro-me quando ainda criança, eu aprendi a uni-las para rezar as orações que minha mãe me ensinava.

            Foi com minhas mãos que eu realizei tudo na vida. Um dia, elas foram decoradas com uma jóia muito bonita. Era  a prova perante o mundo, de que amava alguém muito especial. Elas levaram a comida para a minha boca, vestiram o meu corpo. Muitas vezes as usei para amarrar o cadarço dos sapatos, depois que elas me ajudaram a calcá-los. Usei-as com muita firmeza, quando segurei meus filhos que acabaram de nascer. Tremeram de emoção quando levei meus filhos para oferecer a Deus. Quando os apresentei para o Batismo, para a Primeira Comunhão, para a Crisma, até quando se casaram. Recentemente, muito emocionado, dancei a valsa dos quinze anos com minha netinha. As minhas mãos tem cobrido o meu rosto para esconder as lágrimas, em momentos de tristeza e emoção, tem ajudado no meu banho, no meu barbear, elas nunca se negaram em me ajudar em qualquer solicitação.

            Hoje meu corpo está pesado pelos anos que carrega. Minhas mãos me ajudam a levantar, a caminhar, a  agarrar objetos que garantem a minha segurança, ainda as uno para rezar e agradecer  a Deus, por tudo o que tem me dado na vida. Nas minhas mãos, encontram-se  as marcas dos lugares por onde andei, os estigmas da dureza da vida, estão cheias de calos, ásperas e tremulas, mas são estas mãos que Deus irá segurar  entre as suas, no dia que me chamar à sua presença.

            Admiro muito as minhas mãos, elas são uma dádiva e uma bênção de Deus. Muitas vezes eu indago a mim mesmo e tenho dificuldade em responder: "Será que usei sempre corretamente as minhas mãos?" A minha consciência não me acusa, de que eu as usei para agredir, para repelir ou para roubar. Agradeço a Deus por estas mãos que me deu, agradeço também por todos os que me abraçaram e me acariciaram. Espero que um dia, Deus as segure nas suas, como recentemente segurou as de minha esposa, e me puxe  para junto de si, para viver no seu amor.

           Que Deus abençoe e ajude a todos os meus amigos paradenses.

                                                             

Agostinho  Gomes Ribeiro  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:31

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net

1 comentário

De cunha ribeiro a 09.04.2012 às 23:30



  Espero um dia destes apertar esse tesouro que é a sua mão direita, caro conterrâneo e amigo Agostinho Gomes Ribeiro.

Comentar post



Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg