Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


O que é o "Bulling"?

por cunha ribeiro, Sábado, 28.04.12


Será um problema de crianças que se reflecte nos  adultos, ou um problema de adultos que se reflecte nas crianças?


Para escrever, por agora em síntese,  sobre o tema, fui à procura da definição do Conceito:

“Bullying (anglicismobullying, pronuncia-se AFI: [ˈbʊljɪŋ], vagamente "bôliê-n") é um termo utilizado para descrever atos de violência física oupsicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bullytiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.[1]

Em 20% dos casos as pessoas são simultaneamente vítimas e agressoras de bullying, ou seja, em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de assédio escolar pela turma. Nas escolas, a maioria dos atos de bullying ocorre fora da visão dos adultos e grande parte das vítimas não reage ou fala sobre a agressão sofrida.[2]

 

 Portanto, o Bulling é afinal aquilo que vulgarmente chamamos de “gozo” que pode chegar à humilhação ou à violência. Um rapaz tímido, e mal vestido, filho de pobres, foi sempre uma potencial vítima de “bullyng”, quase sempre perpetrado por uma espécie de “matilha vadia” que ataca as suas vítimas sempre com a cobertura covarde de um grupo mal educado de seguidores - um bando, maior ou menor, de energúmenos a “ladrar” e a "morder" com crueldade.

O “bullyng” não nasce espontaneamente, como o labresto, ou a urtiga. Mas também  é amargo e agreste. O Bullying é o resultado prático de uma abstinência ou de uma abordagem educativa errada por parte dos pais. O praticante de bullyng é um ser que cresceu sem freios de nenhuma espécie, sempre protegido pela lassidão paternal e/ou maternal. Um ser à deriva, nos sentimentos, estranho e rebelde a qualquer axiologia moral.

E é assim, despegado de laços morais e afectivos fortes, vindos de cima, que ele ataca os seus semelhantes como  um macaco feroz,  no meio da selva, aplaudido pou outros primatas que riem, gozam e batem como bestas humanas.

 

Cunha Ribeiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:48


Comentários recentes




GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg