Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


Carlos Carreiras - Uma posição lúcida sobre as Subvenções

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 21.11.14

Julgo que todos temos o dever de revelar a quem não tem a oportunidade de os conhecer, os nomes das pessoas que vão saindo da mediocridade política em que vivemos. Para não ser mais expressivo e dizer, deste ATOLEIRO.

Temos, pois, o dever de elogiar quem se interessa em defender o bem comum e se bate contra políticas de exclusão e de privilégio.

 Por isso, sempre que tenho a felicidade de encontrar alguém que se destaque nesse sentido, coloco nomes na Blogosfera.

CARLOS CARREIRA, vice-presidente do PSD (Se fosse do PS, ou de outro partido, destacá-lo-ia da mesma forma) é o nome que mais parece ter sobressaido nesta miserável tentativa de dois deputados reporem privilégios já retirados com toda justiça e equidade pelos governos anteriores. 

A explicação feita a seguir, da autoria do próprio CARLOS CARREIRA, esclarece bem a evidente tramoia dos dois deputados.

Leiam o artigo do DEPUTADO e concluam façam favor:

 

 "A reposição das subvenções vitalícias aos ex-políticos é uma “decisão imoral” e uma “vergonha”, escreveu esta quinta-feira à tarde o também presidente da Câmara de Cascais na rede social Facebook. “É um erro colossal e uma péssima decisão”, acrescenta.

Na quinta-feira, PSD e PS juntaram-se para aprovar na especialidade, em comissão, a reposição da subvenção a antigos titulares de cargos políticos e o assunto levantou polémica. O CDS absteve-se e PCP e BE votaram contra. As vozes críticas que se levantaram entre sociais-democratas e socialistas poderão fazer mudar o cenário com a votação da norma em plenário, esta sexta-feira.

Carlos Carreiras foi uma das vozes. No comentário que colocou na sua página pessoal no Facebook – e que republicou horas mais tarde “na esperança que o bom senso prevaleça” – afirma a sua “discordância total e radical” e diz que este “é o pior exemplo que a classe política dá à sociedade portuguesa”.

No texto, o autarca e vice-presidente social-democrata faz um enquadramento sobre o assunto, recorda que há 318 beneficiários “que custam ao Estado (a todos os contribuintes) 758 mil euros por mês. Mais de sete milhões de euros por ano. Valor médio de 2300 euros por subvenção.”

Critica o facto de não se saber “quem são todas e todos”, mas realça que muitos “continuam no activo, outros acumulam reformas (inclusive do Estado) e alguns são os paladinos da moral pública nos órgãos de comunicação social, de onde recebem como comentadores”.

Esta subvenção vitalícia foi criada em 1985 pelo Governo de Bloco Central de Mário Soares como forma de compensar os anos de serviço público de personalidades como os membros do Governo, deputados à Assembleia da República, juízes do Tribunal Constitucional e magistrados, recorda Carlos Carreiras. Bastava que ocupassem esses cargos por oito anos, sem limite mínimo de idade para começar a receber. Depois, Cavaco Silva alterou as condições de acesso: eram necessários 12 anos em funções e só podia ser recebida a partir dos 55 anos de idade, e era acumulável com a pensão ou a reforma.

O Governo de José Sócrates aboliu a atribuição de novas subvenções em 2005 com efeitos a partir de 2009, mas os que já tinham direito a ela – ou seja, os que nessa altura já perfizessem 12 anos de serviço – poderiam mantê-la. Pedro Passos Coelho cortou, em 2013, 15% ao valor da subvenção, mas o orçamento para este ano reformulou as condições e o valor recebido passou a depender dos rendimentos do beneficiário – se fossem superiores a dois mil euros mensais (excluindo a subvenção), a subvenção era suspensa."

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:55

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg