Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


POR TERRAS DE VILA POUCA

por cunha ribeiro, Domingo, 14.10.12

Ainda sem “Pedra de Toque”, continuamos pelos concelhos vizinhos de Chaves. Hoje com duas imagens de duas aldeias de Vila Pouca de Aguiar.

A primeira do castelo do Pontido e a segunda, do outro lado do Vale de Vila Pouca – Parada de Aguiar ou do Corgo, uma autêntica capital do espigueiro ou dos canastros, como preferirem.
( Do Blog: CHAVES, OLHARES ), de Fernando Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:17

O GÉNIO DE FERNANDO RIBEIRO

por cunha ribeiro, Sábado, 24.04.10

 

.

 

Se fosse hoje, talvez dissesse:


“ Deixai as criancinhas e ide antes às putas”

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:28

A FÍSICA E A QUÍMICA DO DISCURSO POLÍTICO

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 07.04.10

Pedro Passos Coelho - dizem os seus apologistas - escreveu, até ao momento, um único discurso. Todos os muitos que já terá feito, brotaram do improviso verbal!

Eu queria aplaudir, mas não sou capaz...

Embora um talento assim mereça todo o respeito e consideração, nao se me abre a boca de espanto.

É que, em minha opinião, por detrás, ou mesmo antes, de um discurso político, estão as ideias e está o comportamento de quem o produz. Estão os desejos e ideais. Está uma filosofia e/ou uma ideologia. Está um programa. Está, enfim, uma praxis política.

Ora, a minha interpretação de um discurso politico nunca fica aquém da ideia que ele transmite; da vontade que veícula, ou do facto manifestado.

O próprio orador é, para mim, alguém que se expõe  totalmente. E se ele anuncia uma novidade política que diz querer alcançar e, depois, nada faz para a alcançar, naufraga no mar da sua mentira, sem um gesto de ajuda ou socorro, pois não merece mais crédito.

E, pior do que isso, se já revelou a fraude política que é, de forma reiterada e teimosa, então passa a ser aos meus olhos um fariseu da pior das espécies, para não dizer um palhaço.

O orador deverá, pois, ser sempre analisado com todo o critério, na inseparável dualidade de cada discurso: a forma e o conteúdo; a fala e o acto; o dito e o feito; a aparência e a substância.

Assim como a sabedoria popular sempre distinguiu a parra da uva, também nós devemos separar o discurso político formal da substância ideológica que o sustenta, para além da própria pessoa que o exprime ou produz.

Mário Soares, que utilizava um discurso enfeitado de vozes, de pausas, de expressões faciais, e fascinava com ele o telespectador incauto, foi um exímeo mestre da manipulação de massas pelo discurso. O poder veio-lhe ter às mãos, quer por força das circunstâncias políticas, quer através do uso expressivo do charme rectórico.

Então, para além do discurso, ao mesmo tempo fascinante e pantomineiro de Mário Soares, o que é que ficou?

Ficou um país mais pobre; uma descolonização apopléctica; e uma crónica dor de barriga económico-financeira que obrigou os socialistas a largar o poder e entregá-lo ao cavaquismo triunfante.

Mas temos também o discurso torrencial de António Guterres a ilustrar o nosso pensamento.

Este homem passou, através do discurso, a ideia de que ia mudar mundos e fundos. Na Educação e na administração pública então é que era tudo a mudar. Vá lá que no Ensino ainda se viu um pouco do que houve de melhor no guterrismo. Quanto ao resto, quase só "bananas" nos ministérios, onde foi dando escorregadelas, o que o levou a estatelar-se ao comprido.  Alguns dos seus melhores ministros bateram com a porta devido a mesquinhas razões, e o próprio Guterres,logo que o pretexto surgiu( derrota nas autárquicas pelo P.S.) fez o mesmo e zarpou do governo.

O freguês que se seguiu, Durão Barroso, carregou baterias com um discurso ameaçador, embora vestido de tanga, patrioteiro e pretensamente salvífico, a médio prazo.Foi o que se viu. Logo que pôde voou para Bruxelas.

Ficou, para delícia de alguns apaniguados, o discurso suave e diletante de Santana lopes. Os púdicos, porém, não lhe perdoaram o  feminismo militante, e ei-lo "no olho da rua", em três tempos apenas, marcados ao ritmo da alta finança que torneou como quis a vontade periclitante de Jorge Sampaio.

Faltava o discurso empolado, tortuoso, refilão, e farisaico de Sócrates. Um discurso que soprou como o vento durante toda uma legislatura e se tornou um verdadeiro temporal de mentiras:  Se prometia neve trazia chuva; se acenava com chuva trazia neve. Se era bom tempo, vinha borrasca. No final da legislatura, o pobre país jazia mergulhado na lama. Onde inacreditavelmente ainda está e, por este caminho,em que as nuvens espessas e carregadas continuam no ar, tarde ou nunca de lá sairá.

Um país que há anos e anos tem  gente desta craveira a governá-lo que destino poderá vir a ter?

Aquele que a sorte, que tem sido pouca, lhe der.




Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:47

OS BIVALVES DO RIO BESSA

por cunha ribeiro, Domingo, 28.03.10



Eu cá, embora advirta que sou leigo na matéria, e portanto posso estar a dizer disparates, admito que os bivalves do RIO BESSA tenham problemas de sobrevivência, se a água começar a faltar por ali. Agora, por causa de uma barragem !!!???

Então com a barragem não passa a existir mais água naquele lugar?


Dulce Pássaro, que falava à margem da inauguração da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Chaves, referiu que está a ser equacionada a não construção da barragem, incluída na "cascata do Alto Tâmega" concessionada à espanhola Iberdrola.

O Estudo de Impacte Ambiental do aproveitamento hidro-eléctrico do Alto Tâmega, que incluiu a construção de quatro barragens - Alto Tâmega, em Vidago, e Daivões (ambas no rio Tâmega) e Gouvães e Padroselos (afluentes) -, está em consulta pública até 14 de Abril.

No decorrer da elaboração do EIA foi descoberto o mexilhão de rio do norte, Margaritifera margaritifera, uma espécie rara protegida pela legislação nacional e europeia e que em 1986 chegou a ser dado como extinto em Portugal.

A construção da barragem de Padroselos implicaria a eliminação desta colónia de bivalves e, por isso, o EIA revela já um "possível cenário alternativo do projecto", que passa pela exclusão desta barragem aumentando a potência prevista para Gouvães.

A ministra Dulce Pássaro referiu que a decisão final será tomada após a consulta pública, recolhidos e analisados os contributos dos participantes.

A construção das quatro barragens do Alto Tâmega está a ser contestada pelas populações afectadas, autarcas, universitários e ambientalistas, que se mostram preocupados pela dimensão da albufeira, qualidade da água ou alterações no clima.

Dulce Pássaro recebe terça feira os autarcas de Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Boticas, Ribeira de Pena, Montalegre e Valpaços, que vão aproveitar para entregar à ministra um estudo alternativo elaborado por especialistas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A ministra destacou os aspectos positivos decorrentes da construção das barragens referindo que, em primeira linha, vão ajudar a defender o ambiente porque vão produzir energia renovável e diminuir a emissão de gases com efeito de estufa.

"Depois, também vão ajudar a diminuir a nossa dependência energética das fontes tradicionais e o desequilíbrio da nossa balança de pagamentos. Para além disso, criam emprego na fase de construção e depois ajudam a desenvolver outras actividades como turismo ou actividades agrícolas", salientou.

Dulce Pássaro frisou que o plano nacional de barragens "é uma excelente opção para o país".

A Iberdrola já pagou ao Estado, em Janeiro do ano passado, um prémio de concessão no valor de 303 milhões de euros pela exploração das barragens durante 65 anos.

O empreendimento deverá ter um total de 1.135 megawatts (MW) de potência e uma produção eléctrica anual de 1.900 gigawatts/hora (GWh), equivalente ao consumo de um milhão de pessoas.

Este complexo hidro-eléctrico representa um investimento de 1700 milhões de euros e estima-se que vai criar, durante a fase de construção, cerca de 3500 postos de emprego directos e 10.000 indirectos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:25

PUBLICIDADE: DRENCOSTA e BRITA GRILOS, LDA

por cunha ribeiro, Domingo, 21.03.10

  Na expectativa de termos algum proveito, vamos aqui publicitar algumas das empresas que têm colaborado com o CONSELHO DIRECTIVO actual de PARADA DE AGUIAR:

1. DRENCOSTA... ( por agora, não consta a SEDE da dita porque ainda a não conhecemos; assim como a actividade concreta que desenvolve. Logo que se saiba completa-se este spot publicitário).

2. BRITA GRILOS, LDA 

    ACTIVIDADE: extracção se saibro, areia e pedra britada

    SEDE: Chaves

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:20

O MEDO DE DIZER O QUE SE PENSA

por cunha ribeiro, Domingo, 21.03.10

 

Tenho um amigo que diz: “ os políticos são como os melões, para sabermos se são bons, temos que os experimentar”.

Devo dizer que não subscrevo nem um atomozinho deste princípio.

Eu acho que os bons melões já dizem por fora o que têm por dentro. E até é frequente apalpá-los primeiro para sabermos se vale a pena meter-lhes a faca.

Não gosto nada de ter de votar em pessoas de quem não conheço nem uma linha de pensamento.

São pessoas que se não comprometem com nada, pois nunca disseram (escreveram) nada que os possa comprometer. Podem falsear as nossas expectativas e no entanto afirmarem que são coerentes.  Esquecem elas que, para haver coerência, também devem existir, quanto à mesma pessoa, pelo menos, duas ideias ou actos que se sucedem no tempo . E depois verificar a tal coerência.

Sucede, porém, que a maioria dos candidatos políticos, não têm ideias à vista, porque não as expressaram em nenhum lado. E isso deixa o votante perdido. E no dia em que ele for  entregar o seu voto na  urna, é como se fosse ao balcão do café entregar uma  sequência de cruzes inscritas ao deus dará num casual boletim de totoloto.

Mas, poderá alguém objectar: “ mesmo assim podemos ser enganados. Nem sempre a teoria logra alcançar um casamento feliz com a prática”.

Sem dúvida, mas será preferível fazer um casamento à pressa, por procuração, ou fazê-lo preceder de um namoro, mesmo que curto, para que quer os nubentes, quer os convivas saibam o que está a acontecer e dêem à cerimónia maior solenidade e, por conseguinte, maior verdade?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:55

Pedras Salgadas e Vidago: dois oásis em Trás-Os-Montes

por cunha ribeiro, Sábado, 13.02.10

 

Dependendo do ponto de vista, ainda ( ou finalmente ) este ano, os PARQUES de Vidago

 

 

 

 

e das Pedras Salgadas

 

 

 

vão reabrir.

 

Oxalá as novas roupas assentem bem a estes dois prodígios da Natureza que Deus  criou  em Trás-Os-Montes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:23

QUINTAS E RESTAURANTES DE SONHO

por cunha ribeiro, Domingo, 18.10.09

 

CHAVES- QUINTA DE SAMAIÕES
 
 
Fui a esta quinta, a convite de um amigo aguiarense, para o casamento da filha.
Entrei e comecei a gostar.
Eu gosto de sítios onde a natureza tem aquele ar ainda virgem, genuíno e natural que o Criador quis que tivesse.
Por isso lá está o granito no chão  da entrada e nas paredes do restaurante;  a água a jorrar aqui e ali;
Ao fundo, num vale cavado por um ribeiro, um lago reflecte a verdura das margens e espelha o azul do céu.
 
E a ruralidade das árvores e dos arbustos agarrados ao humus dos outeiros e vales?E aquele canastro vermelho-cinzento? Não será isto uma bela amostra do paraíso?
E come-se e bebe-se como, antigamente, nas casas paroquiais.
E o vinho é soberbo.
O resto, é tudo uma festa. Uma orgia dos sentidos; uma cataplana de sensações; uma sequência de imagens Inolvidáveis.
No fim, saí, feliz, e continuei a gostar.
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:38

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg


subscrever feeds