Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


NÃO HAVIA NECESSIDADE, SRS PRESIDENTES

por cunha ribeiro, Domingo, 07.03.10

De um lado vê-se o orgulho ferido do candidato socialista derrotado nas eleições, Engenheiro José Eduardo Quinteiro, do outro, a "vendetta" política do Presidente da Câmara, Domingos Dias.

Está instalada a confusão.

Quem vai ganhar?

Ninguém.

Quem vai perder?

Todo o Concelho de Aguiar.

 

Ora leiam a notícia e tirem as vossas conclusões:

 

Bombeiros sem apoio da Câmara

Polémica está instalada


MARGARIDA LUZIO
 

A Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar deixou de pagar o apoio mensal que dava aos Bombeiros. O presidente da corporação, e ex-candidato à Câmara, diz que é retaliação política. A autarquia acusa a corporação de quebra de protocolo.

Desde o mês de Setembro do ano passado que os Bombeiros de Vila Pouca de Aguiar não recebem os cerca de 5500 euros mensais que a Câmara Municipal lhes pagava, no âmbito de um protocolo de 1993.

Em troca da quantia, além de acções no âmbito da protecção civil e da prestação de socorro às populações, os bombeiros cediam também à autarquia um pavilhão desportivo.

No entanto, há cerca de seis meses que a Câmara Municipal não transfere o valor em causa. E nem o voltará a fazer, uma vez que o protocolo já foi denunciado em reunião de Câmara.

O presidente dos Bombeiros, José Quinteiro, não se conforma, e garante que se trata de "retaliação política", por ter sido candidato pelo PS nas últimas autárquicas. No entanto, o JN sabe que a autarquia alegará que foram os Bombeiros a quebrar o protocolo, ao terem deixado de abastecer de água algumas populações, quinze dias antes das eleições.

Carro avariado

"Só deixamos de abastecer, entre 20 a 30 de Setembro, porque tínhamos o carro avariado. A Câmara entendeu que era retaliação política, boicote, mas não foi nada disso", garante Quinteiro, revelando que até chegou a mandar para a Câmara as facturas da reparação do veículo, para provar que o carro esteve mesmo avariado e que o facto nada teve a ver com questões políticas.

No entanto, o documento parece não ter convencido o executivo, que continuou a não transferir a verba. Entretanto, Câmara e Bombeiros já reuniram, mas não houve consenso.

"Eles queriam que apresentássemos um projecto onde disséssemos o que poderíamos fazer pela protecção civil no concelho, mas eu entendi isso como uma ingerência da parte deles", disse, ao JN, José Quinteiro, que está na direcção dos bombeiros há sete anos.

A próxima direcção da corporação será eleita em Janeiro próximo.

"Eu só quero ver se um dia há um incêndio e não dinheiro para gasóleo!", alerta o dirigente da corporação, lembrando que agora terá que fazer uma gestão apertada do "pé de meia" conseguiu nestes anos.

Apesar das várias tentativas, o JN não conseguiu ouvir sobre o assunto, nem o presidente da Câmara nem o vereador responsável da área.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:12

DOMINGOS DIAS AVISA A NAVEGAÇÃO

por cunha ribeiro, Sábado, 06.03.10

Domingos Dias, consciente do estado crítico do nosso país, veio  alertar o concelho aguiarense dizendo-lhe que não tem pão em abundância  para distribuir , por isso se não chegar, a culpa já não será do Sr Presidente da Câmara, que, como confessa, exerce um cargo de mera distribuição do dinheiero que o governo lhe dá.

 

 
Editorial de Rumos de Aguiar de Fevereiro/Março

 

Caros Aguiarenses
Todos os dias nos chegam notícias e indicações políticas de que o País atravessa uma
das maiores crises financeiras, económicas e já social, de que há memória.
Não posso, pois, deixar de alertar todos os Munícipes de Vila Pouca de Aguiar para os
inevitáveis reflexos que tal situação terá nas nossas vidas, nos próximos tempos.
É certo que, com todas as nossas forças, continuamos a procurar aumentar os apoios
sociais, a melhorar a educação, a criar infra-estruturas indispensáveis ao concelho, a procurar
novas vias de desenvolvimento e inovar o tanto quanto é possível, mas tudo isso será
inglório e de difícil concretização se nos faltarem indispensáveis apoios financeiros.
O Estado continua forte devedor da Autarquia,
os apoios para novos investimentos parecem cada
vez mais difíceis e, como é evidente, o País descai
cada dia que passa para o litoral. E, agora, até já
temos a certeza que tudo começa a correr para
Lisboa e arredores.
A realidade não é fácil de ser encarada, mas não
podemos calar a evidência.
Não espero, pois, um ano de 2010 fácil para o
Município de Vila Pouca de Aguiar e para os Aguiarenses
que estarão, sempre, acima de tudo.
A nossa vontade e o nosso querer levarão a
continuar a luta por todos os Aguiarenses, sempre
com um objectivo comum: ser igual em qualquer parte do nosso concelho.
Como Presidente de todos os Aguiarenses, quero deixar bem expresso, para este
ano de 2010, que não irei facilitar no trabalho, na exigência, no rigor, para assim poder
alcançar, tanto quanto possível, melhor qualidade de vida para todos.
Aos Aguiarenses e amigos do nosso concelho, desejo um ano de 2010 cheio de saúde,
felicidade e que os vossos desejos sejam realizações alcançadas, para bem de todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:21

DOMINGOS DIAS "DIXIT"

por cunha ribeiro, Sexta-feira, 05.03.10

 

 

 ( ...)

"A nossa vontade e o nosso querer levarão a
continuar a luta por todos os Aguiarenses, sempre
com um objectivo comum: ser igual em qualquer parte do nosso concelho"

 

 

 Domingos Dias dixit

 

 

 

Vamos estar atentos a esta mensagem e ao que ela significa.

 

Esperando que DOMINGOS DIAS não faça como  Frei Tomás..

 

Mas devia haver mais contenção nas palavras:

 - Bastava dizer "A nossa vontade..."

porque "o nosso querer" não nos transmite mais nada...;

  - Também não se vê muito bem como o Dr Domingos Dias poderá ser igual em "qualquer parte do concelho". Não vai ser porque não pode... (Mas isto sou cá eu a pensar...).

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:40

SITE DE CAPTAÇÃO DE INVESTIDORES: RIBEIRA DE PENA versus VILA POUCA DE AGUIAR

por cunha ribeiro, Domingo, 24.01.10

QUE VOS PARECE ISTO?

  O PRESIDENTE DA CÂMARA DE RIBEIRA DE PENA RESPONDE EM INGLÊS... O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VILA POUCA DE AGUIAR, EM PORTUGUÊS...

  SIGNIFICARÁ ISTO QUE RIBEIRA DE PENA SE VIROU PARA ALÉM DA FRONTEIRA, IGNORANDO OS INVESTIDORES PORTUGUESES?

   E QUE DOMINGOS DIAS É, POR ASSIM DIZER, MAIS PATRIOTA, E NADA QUER COM O INVESTIMENTO ESTRANGEIRO? ( Embora a resposta à pergunta 3. o contradiga...).

  OU ESTAREMOS NÓS EM PRESENÇA DE UM PRESIDENTE POLIGLOTA ( O DE R. DE PENA) E DE OUTRO ( O DE V. POUCA) QUE NÃO O É?

 

ORA VEJAM A DIFERENÇA:


PRESIDENTE DA CÂMARA DE RIBEIRA DE PENA:

MAYOR_Invites, Ribeira de Pena

Mayor
Agostinho Pinto

Address
Praça do Municipio
4870-152 Ribeira de Pena

Tel.: +351 259 490 500
Fax: +351 259 493 520

Email:
cmribeirapena@mail.telepac.pt
Site:
http://www.cm-rpena.pt

Characteristics
NUT II: Norte
NUT III: Tâmega
Distrito : Vila Real
Number of freguesias (parishes): 7
Area (sqKm): 217,5
Population density (hab/sqKm): 32,7
Class: S (Small, up to 10.000 inhab.)

08.10.2007
  1. What is the long-term vision you have regarding the development of your municipality?
  2. Why do you consider your municipality to be attractive as a location for companies and businesses?
  3. Do you think that the municipality has a vocation and is in the position to receive Foreign Direct Investment?
  4. And concerning Domestic Investors?
  5. Is there any person or service available with the task to support potential investors who are considering establishing their production units in your municipality?
  6. Which specific incentives could be offered to entrepreneurs who intend establishing their units in your municipality?
  7. What is the availability of labour in the area?
  8. How is the municipality being promoted so as to attract investors?
  9. Is there an intermunicipal perspective of investment due to the fact that the municipality is integrated in the Terras de Basto Territory Association? And what advantages could that bring to the investor?
  10. Is there a special message you would like to tell to potential investors?
1. What is the long-term vision you have regarding the development of your municipality?

Nowadays, a modern and future oriented municipality has to be able to conciliate a balanced economic and social development that allows the integration of its population in the community and additionally to benefit from the results of this development.

Therefore our vision is that Ribeira de Pena has to articulate and improve the economic development with sustainable environment and ecology, in order to achieve added value and an increase in the quality of life of the inhabitants living in our municipality. Thus the attraction of investment in tourism-related areas and in its different fields, with the excellent characteristics that nature offers and still have to be explored, is a priority.

Equally the reception of industry-related investments of higher value and innovative technologies are being promoted. Investments in the production of electric energy, based on mini-hydropower stations, wind power and dams are still encouraged: the municipality has already been distinguished through a certain pioneering spirit in the construction of private mini hydropower stations in the early 90s.


VIRAM? TUDO EM INGLÊS!
AGORA VEJAM AS RESPOSTAS DE DOMINGOS DIAS:
Presidente
Domingos Dias

Endereço
Rua Dr. Henrique Botelho
5450-027 Vila Pouca de Aguiar

Tel.: +351 259 419 100
Fax: +351 259 419 106

Email:
geral@cm-vpaguiar.pt
Sitio:
http://www.cm-vpaguiar.pt

Características
NUT II: Norte
NUT III: Alto Trás-os-Montes
Distrito: Vila Real
Nº de freguesias: 18
Área (km2): 437,1
Densidade populacional (hab/km2): 34,2
Classe: M1 (Médio-pequeno, de 10.001 a 50.000 hab.)

29.05.2007
  1. Qual a visão de futuro que tem para o desenvolvimento do seu município?
  2. Porque considera que o seu município pode ser atractivo como localização de empresas?
  3. Pensa que o município tem vocação e está em posição de receber Investimento Directo Estrangeiro?
  4. E relativamente a investidores nacionais?
  5. Dispõe de algum serviço ou pessoa com a missão de acompanhar potenciais investidores que considerem a localização das suas unidades produtivas no município?
  6. Quais os incentivos específicos que oferece aos investidores que se instalem no município?
  7. Qual a disponibilidade de mão-de-obra na região?
  8. De que forma está o município a ser promovido no sentido de atrair investimento?
  9. Estando o município integrado na Associação de Municípios do Alto Tâmega, existe uma perspectiva intermunicipal de investimento? E quais as vantagens que daí advêm para o investidor?
  10. Há alguma mensagem especial que gostaria de enviar aos potenciais investidores?
1. Qual a visão de futuro que tem para o desenvolvimento do seu município?

Vila Pouca de Aguiar aposta num desenvolvimento sustentável, gerador de riqueza e que contribua para a criação de emprego e melhoria de vida da sua população. Consideramos essencial a aposta na exploração das riquezas naturais que o Concelho possui. Assim, pensamos que se deverá aproveitar o potencial do Concelho na área das energias renováveis, na extracção e transformação do granito, bem como aproveitar a marca de ruralidade que nos caracteriza e incrementar indústrias no sector agro-alimentar. A aposta no turismo, se bem feita, poderá constituir também um importante factor de desenvolvimento económico da região dado ainda possuirmos significativas vantagens competitivas na área do turismo de natureza, que podem e devem ser potenciadas, assim como o Turismo Termal que o projecto do Arquitecto Siza Vieira, promovido pela UNICER no parque Termal de Pedras Salgadas, vai projectar o nosso Concelho como destino turístico de eleição.

top ^
2. Porque considera que o seu município pode ser atractivo como localização de empresas?

Um dos grandes problemas com que o nosso Concelho se debatia, era ao nível das acessibilidades. Os novos acessos viários colocam Vila Pouca de Aguiar como eixo viário de toda região, já que é servida pela A24 que vinda do centro do país faz a ligação à auto estrada das Rias Baixas (Espanha), e pela A7 que nos coloca a menos de uma hora do litoral. Neste sentido, Vila Pouca de Aguiar encontra-se, neste momento, a 45 minutos do aeroporto Francisco Sá Carneiro e do porto de Leixões. Temos ainda um sistema de incentivos bastante atractivo que têm como objectivo captar investimento, que aliado aos preços competitivos dos terrenos proporciona um bom investimento no Concelho.

top ^
3. Pensa que o município tem vocação e está em posição de receber Investimento Directo Estrangeiro?

O facto de beneficiarmos de uma localização geo estratégica para entrada de produtos em Portugal é o melhor exemplo para receber esse tipo de investimento. O contacto com outras culturas, nomeadamente através da população emigrante, é também um factor a considerar.

top ^
4. E relativamente a investidores nacionais?

O recente exemplo do investimento da UNICER na área do turismo termal atesta as mais valias deste concelho que se estendem a outros sectores de actividade económica, onde a inovação é garantia de sucesso.

top ^
5. Dispõe de algum serviço ou pessoa com a missão de acompanhar potenciais investidores que considerem a localização das suas unidades produtivas no município?

Essa é uma das principais preocupações do município pelo que, além do acompanhamento dado directamente pelo gabinete do Presidente da Câmara que faz um primeiro contacto com potenciais investidores e depois o necessário acompanhamento caso se concretiza a intenção de investimento, temos técnicos na Câmara Municipal que têm também como missão assistir esses potenciais investidores e auxiliá-los no que for possível de forma a facilitar a sua instalação. A empresa Municipal Vitaguiar, E.M. tem um departamento de actividades económicas cuja missão é precisamente angariar e acompanhar os empresários que pretendam investir no nosso Concelho.

top ^
6. Quais os incentivos específicos que oferece aos investidores que se instalem no município?

Está prevista a atribuição de incentivos, dependendo da qualidade do projecto de investimento, onde serão ponderados factores como o volume de investimento, postos de trabalho a criar, impacto ambiental, etc., A título de exemplo, na Zona Industrial de Sabroso, os incentivos podem chegar até 60% do valor base do Lote.

top ^
7. Qual a disponibilidade de mão-de-obra na região?

Como se sabe o desemprego é um problema global, o que leva a que haja um elevado número de pessoas disponíveis para trabalhar. Por outro lado a proximidade às cidades de Vila Real e Chaves, que distam apenas a 15 minutos de Vila Pouca de Aguiar, aumentam ainda mais a disponibilidade de mão-de-obra, caso seja necessária. O encerramento, mais recente, de uma fábrica de calçado e da antiga Tabopan levou centenas de pessoas para o desemprego e que constitui mão-de-obra qualificada que poderá ser aproveitada. A implementação de inúmeros cursos de formação é efectiva tendo em vista, precisamente, a qualificação de pessoal. Não podemos esquecer os emigrantes que anseiam regressar, assim sejam criadas as condições necessárias.

top ^
8. De que forma está o município a ser promovido no sentido de atrair investimento?

Desde logo, através deste projecto e de outros ligados às novas tecnologias como é o caso do site do município, e por entidades regionais e nacionais ligadas à indústria, serviços e turismo. O pacto do Alto Tâmega prevê ainda a promoção dos parques industriais da região, numa campanha a nível nacional que será levada a cabo até ao final do presente ano.

top ^
9. Estando o município integrado na Associação de Municípios do Alto Tâmega, existe uma perspectiva intermunicipal de investimento? E quais as vantagens que daí advêm para o investidor?

Foi celebrado o Pacto de Desenvolvimento do Alto Tâmega que trouxe novos equipamentos multiusos aos concelhos e está em curso um projecto para a promoção e divulgação dos parques industriais e oportunidades de investimento na região. Actualmente, existe uma forte aposta nas energias renováveis. A modernização do tecido urbano e a divulgação da ruralidade que tem nas suas gentes a sua grande mais valia é reforçada com integração prevista no QREN de investimentos intermunicipais que servem de alavanca a outros novos projectos privados ou públicos.

top ^
10. Há alguma mensagem especial que gostaria de enviar aos potenciais investidores?

Um dos maiores complexos mineiros do período romano da Europa que atestam o elevado potencial turístico do Concelho; água e pedra conhecidas mundialmente; a natureza e a nossa gente hospitaleira e, gradualmente, qualificada abrem boas perspectivas para investir neste coração transmontano com um pé no Litoral e outro na vizinha Espanha.

top ^

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:48

DOMINGOS DIAS, PROMESSAS

por cunha ribeiro, Quarta-feira, 28.10.09

Vila Pouca de Aguiar - “Educação e acção social são pilares da nossa actuação autárquica”
 
 
Reeleito para o terceiro e último mandato na qualidade de presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Domingos Dias assumiu, na tomada de posse a 16 de Outubro, que é “um homem de desafios”...

...que depois de os enfrentar também sabe “deitar mão à obra e construir o que é necessário”. E foi perante centenas de pessoas que se deslocaram ao Cineteatro Municipal que Domingos Dias anunciou que continuará “a apostar fortemente na área da educação e na acção social como pilares, que têm sido, da nossa actuação autárquica”. “Em todas as freguesias temos exemplos de famílias que sabem bem que já não têm péssimas condições de habitabilidade, idosos que têm menos encargos com os medicamentos e, crianças que já não passam o dia sem refeições”, afirmou.

A actuação municipal é transversal ao tecido sócio-económico e é baseada, adiantou ainda Domingos Dias, numa “dinâmica que valorize e crie riqueza económica, mas também dê resposta a uma clara visão de equidade e justiça entre gerações”. Nesta sessão solene, João Sarmento, reeleito presidente da Assembleia Municipal, lembrou aos eleitos que “o mandato se deve pautar pelo respeito democrático” e “dedicação à causa pública” de todos os intervenientes.

E, logo após a sessão de cumprimentos, realizou-se a primeira reunião da Assembleia Municipal em que os deputados elegeram a mesa, composta por João Sarmento, Arlete Prazeres e Álvaro Redondo, e um representante, José Diegas, ao congresso, a 4 e 5 de Dezembro, da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:22

ASSOCIAÇÃO "O PRAZER DA MEMÓRIA", objectivos centrais

por cunha ribeiro, Sábado, 05.09.09

QUAIS SÃO ENTÃO OS OBJECTIVOS CENTRAIS DA "ASSOCIAÇÃO"?

 

 

1.  Servir de elo de ligação entre todas as pessoas que vivem por esse mundo além e sentem um qualquer apelo afectivo por Parada de Aguiar ( e mesmo pelo concelho onde Parada geograficamente se insere).

 

2.  Incentivar as pessoas para o estudo e esclarecimento das raízes pessoais, familiares, e institucionais da aldeia.

 

3.  Desenvolver acções de âmbito cultural que consigam re(unir) e estreitar laços entre as pessoas que se sentem ligadas a esta terra.

 

4.  Colaborar com outras instituições locais ( como a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia e o Conselho Directivo do Baldio ) no sentido da promoção do desenvolvimento e bem estar das pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:10

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes



Posts mais comentados


IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg