Created by Watereffect.net Created by Watereffect.net

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BLOGUE PARADA DE AGUIAR - Mais sobre mim


Colaboradores - Clique nas fotos para aceder aos textos de cada Colaborador

ela, 2. antonio candido . 8341659518_ecc98db9f2_m . Cândida dos Reis Dias Pinto . minha foto. agostinho ribeiro . agostinho . francisco gomes .

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


página de fãs


Pesquisar

 

Google Maps


Ver mapa maior

PARADA DO CORGO

viveiro em 1987


DE S. PEDRO À “FONTE DO MOURO”

por Fer.Ribeiro, Quinta-feira, 16.07.09

 


No dia da “festa de S.Pedro”, em Parada de Aguiar, depois de bem comidos e bem bebidos, eu e alguns convidados zarpámos da sala de jantar do João ( “Brasileiro” de nome, mas português gema) e, com as barrigas em arco, rebolamos estrada acima, pela encosta da “Cruz”, até à “Cuscarreira”.

 

.

.

 

Aí chegados, encostámos as ditas ao balcão da Lígia, enquanto tomámos um saboroso café. Cá fora, na “esplanada”, a Banda de Música do Pontido, alegrava, afinadíssima, os populares que ali estavam; lá dentro, à ilharga de dois ilustres representantes do povo (os Srs. presidentes, da Junta e da Câmara) bebia-se e jogava-se “a sueca”.

 

.

.

 

Depois de um breve relaxe musical, ziguezagueámos pelas ruas da aldeia, até chegarmos ao ermo da dita, lá onde brota a fresca água da Fonte do Mouro.

Manda a verdade dizer que, quase me arrependi de lá ir, já que, a páginas tantas, a curiosidade de um dos que me acompanhavam me encostou a memória à parede, e indagou:

- Qual é a origem histórica da fonte?

Não tive saída. E confessei a minha rotunda ignorância sobre o assunto.

Já refeito dos exageros do cabrito assado e do vinho da Régua, e também, da triste  figura que fiz, pus-me a remoer o assunto (enquanto fui descorando a vergonha, com a  íntima  convicção de que, ninguém na aldeia teria, afinal,  mais airosa saída que a minha):

 

.

.

 

Será que o nome, “do Mouro”, com que baptizaram a fonte - com larga abóbada em granito a coroar-lhe a frescura, e dois grandes bancos em pedra, a convidar ao namoro - se liga à história do nosso passado mourisco?

Ou, pelo contrário, essa designação não passa de um truque moderno, fazendo “recuar”  as origens da fonte a um passado fantástico, onde as lendas de fadas mouriscas (e as histórias de bruxas e lobisomens) faziam sonhar o povo?

Talvez o Sr. Presidente da Junta se lembre de, no seu programa eleitoral, encontrar uma rubrica que valorize a história e da cultura da(s) nossa(s) aldeia(s), concluída que está a obra prima do seu mandato: “ A sala de baile da Cuscarreira”.

 

Francisco Ribeiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 03:01

Capela de Parada de Aguiar e Rua do Arco, com ef. especiais


Created by Watereffect.net
Created by Watereffect.net


Comentários recentes




IMAGENS DA NOSSA TERRA

CLIQUE NA FOTO PARA ACEDER À GALERIA DE IMAGENS DE PARADA DE AGUIAR parada em ponto grande para imagem de fundo.

GENTE DA NOSSA TERRA

minha imagem para.jpg